Por promover “terapias de conversão”, Marisa Lobo será julgada por Conselho nesta sexta-feira

Após inúmeras denúncias, defensora da "psicologia cristã" pode ser suspensa e ter a sua licença cassada

3337 75

Após inúmeras denúncias, defensora da “psicologia cristã” pode ser suspensa e ter a sua licença cassada 

Por Marcelo Hailer

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) intimou para uma audiência, nesta sexta-feira (16), às 17h e fechada ao público, a psicóloga Marisa Lobo, acusada de violação da ética profissional por promover a chamada “psicologia cristã”, que consiste nas terapias de conversão de orientação sexual e por disseminação da homofobia.

Elaine Bernet, gerente técnica do CRP-PR, disse à revista Fórum que não tem acesso ao processo em questão, visto que ele é sigiloso, porém, Bernert explicou que, caso as acusações sejam comprovadas, Marisa Lobo pode sofrer três tipos de sanções, de acordo com artigo 69 do Código de Ética do Conselho Federal de Psicologia (CFP): advertência; censura pública (neste caso, o nome do/a profissional é divulgado, assim como delito cometido); suspensão por 30 dias; e, por fim, a cassação da licença.

Questionada a respeito da referida “psicologia cristã”, Bernert foi enfática ao afirmar que ela não existe e que há apenas a “psicologia científica e laica” enquanto prática. A respeito do trâmite do processo, a gestora técnica disse que, caso Lobo seja condenada, pode recorrer ao Conselho Federal de Psciologia (CFP), assim como a parte acusadora. A respeito do resultado do julgamento que acontece nesta sexta-feira, ele só será divulgado no Diário Oficial em 30 dias e isso se a profissional sofrer censura pública, suspensão ou cassação. Caso as denúncias não sejam aceitas, o caso é arquivado.

Apesar da audiência ser fechada ao público, ativistas dos Direitos Humanos e do movimento LGBT estão convocando a todos para que compareçam à porta do CRP-PR. Na convocação pública, pede-se que todos os atores políticos demonstrem o “seu repúdio a ‘cura gay’ e também se solidarizar à todos aqueles que já foram vítimas da homofobia disseminada por Marisa Lobo”.

Abaixo, você pode conferir dois momentos nos quais Marisa Lobo defende as terapias de conversão:



No artigo

75 comments

  1. Dyego Responder

    Bem feito, já estava na hora dela levar um pé na bunda, só fala besteira para aparecer na tv…kkkk

    1. flavia Responder

      isso ai Marisa. Deus é com vc,. Querem caçar nossa liberdade de expressão. maior é o que está com vc do que o que está no mundo.

      1. Titus Responder

        Quando vc está trabalha na área da saúde, assim que vc se forma, é entregue o código de ética da profissão. Se ela é psicóloga, então ela aceitou a ser submetida a essa código. E esse código proíbe que ela fale essas merdas. Já que ela desrespeitou as regras da profissão, merece ser punida. Não é questão de liberdade de expressão.

      2. Pedro Responder

        Não é liberdade de expressão anta. É ir contra um código de ética que ela aceitou.

      3. Bruno Responder

        Liberdade de expressão é algo muito diferente de pregar com a bíblia sob o braço dentro de um consultório. Ela inventou outro “”tipo”” de psicologia para chamar atenção e conseguir apoio dos emburrecidos pela religião.

      4. Adriano Farias Responder

        Isso ai o que?

        primeiro que deus não existe, vá estudar que você vai saber disso, segundo que essa marisa é uma hipócrita , idiota, e possui enorme fanatismo cristão, chegou a ser um mal que esta sendo julgada e será punida.

      5. spiritus Responder

        Flávia, ela e todos nós temos liberdade de expressão e podemos pensar, falar, crer, e praticar qualquer culto. Porém a questão é de afirmar que pratica uma psicologia que é baseada nos preceitos de uma religião. Essa ciência “psicologia cristã” não existe (ou você me apresente alguma revista CIENTÍFICA sobre o tema). E se não é baseada em pesquisas éticas, e conhecimento científico não é psicologia. Se a base é religiosa é religião. Só isso,

      6. Crente ateu Responder

        Ilustre Flavia,

        O Deus que você acredita e diz que está com Marisa é na verdade o demônio contra a liberdades pessoais. Homossexuais não são doentes.

    2. Maria das Graças Responder

      Ela está cansada de dizer que não faz terapia de conversão. Tem que fechar esse Conselho de Psicologia que perdeu a idoneidade já faz tempo!

      1. Wellington Cimbrom Responder

        Acho que todos têm o direito a pensar o que quiserem sobre um assunto, isso a CF nos garante. Mas a mesma lei também diz que todos devem ser respeitados em sua dignidade humana. Esse último princípio limita a liberdade de expressão, ou seja, não posso dizer o que penso quando isso vá ferir a dignidade do outro. Segundo, acho que ela tem o direito de pensar o que pensa, mas não de veicular isso como opinião da ciência. Se veiculasse como opinião dela, cidadã e não como a de uma psicóloga, esse problema não existiria. São questões básicas da aula de ética. Há muito tempo se pensa que a sexualidade humana é múltipla em suas expressões; pra que reviver ainda hoje a visão arcaica de apenas um modelo?

  2. Nicollas Barra Responder

    Ela tem todo meu apoio,e deveria ter o de toda a sociedade.Se a pessoa homossexual quiser mudar a condição,ela tem todo o direito,assim como um hétero que queira mudar o tem.

    1. Roger Responder

      Nicollas, você está completamente equivocado. O que tem que ser trabalhado em homossexuais é a aceitação, não a castração. Não tem como você mudar uma condição. Essa mulher é uma ameaça à saúde mental de qualquer ser humano. Basta as igrejas fazendo esse desserviço de “converter” homossexuais.

      1. Assis Responder

        Roger, concordo plenamente. Acho que o que o tal Nicollas aí está defendendo é pessoal… Todo gay enrustido quer ter tratamento gratuito, pois não se aceita, e acha que tem algum problema. devia mesmo era ler um pouco mais, principalmente psicologia DE VERDADE para saber que ele não tem problemas, que o único problema dele é o preconceito e o fascismo descarados…

      2. Renato Responder

        Até que seja provado cientificamente que uma criança nasce homossexual, continua sendo orientação e não condição, como dizem. Já te digo de ante-mão que, uma criança pode herdar geneticamente fatores que podem levar à uma tendencia, e então, a um comportamento. Assim como quando uma criança herda dos pais, fatores onde a leva a um comportamento calmo. Outras herdam dos pais, fatores onde as levaram a comportamentos mais agressivos. E assim sucessivamente… Foi o que o geneticista Eli Viera, explicou no vídeo dele em resposta a entrevista de Silas Malafaia à Marilia Gabriela no De frente com a Gabi.

    2. Laris Responder

      Ela só precisa provar que existe técnica eficaz com fundamentação científica pra isso (e não religiosa)

      1. Everaldo Santiaago Responder

        Isso, isso! :) Essa mulher é uma fraude.

      2. michel Responder

        Boa Laris, a tal fundamentação cientifica é necessária mesmo , porem quero lembrar que a homossexualidade não tem nenhuma base cientifica, muito pelo contrario .. é muito mais ideologia e marketing .. Então temos visão religiosa x ideologia de gênero …fora isso é conversa pra boi dormir…

        1. Luiz Responder

          a homossexualidade tem bases científicas sim… bases na biologia genética. É uma herança de carga genética de forma muito natural e nada tem a ver com aberrações ou deficiências cromossômicas. Procure pelo google a pesquisa científica entitulada “Homosexuality as a Consequence of Epigenetically Canalized Sexual Development”

    3. Santini Responder

      Vai pro Oriente Médio, lá é assim!

    4. Fabiana Responder

      As pessoas podem fazer o que quiserem de suas vidas, inclusive buscar cura para algo que não é doença (paciência…). Contudo, uma psicóloga não pode, por questões éticas e científicas, promover isso. Se a pessoa da Marisa detém o tal recurso milagroso de mudar a orientação sexual de alguém, que ela use outros títulos para fazê-lo, não o de psicóloga. Ela poderia utilizar o título de “Deus”, talvez. …

    5. Everaldo Santiaago Responder

      Bem… Não sei até onde você entende do assunto, mas a Psicologia não deve, não pode e nem dispõe de aparato científico para mudar orientação sexual de indivíduo algum. O nosso trabalho é fundamentado em ciência, em conhecimento comprovado por anos de estudos e prática; não vem de base religiosa ou pessoal. Além disso, quantos heterossexuais andam por aí querendo mudar sua orientação? Não conheço nenhum.

    6. Explicando pros Burrinhos Responder

      Entao pela sua logica, se eu ajudo as pessoas a emagrecerem por exemplo, isso eh um direito delas, e eu quero ser chamado de OFTALMOLOGISTA, o Conselho de Oftalmologia tem que me reconhecer?

      Se eu sou travesty na esquina e quero ser reconhecido como Advogado pela OAB por isso, eh um direito meu?

      Amigo, essa Marisa Lobo pode fazer o que ela quiser e “tratar” quem ela quiser, o que ela nao pode eh exigir que o Conselho de Psicologia reconheca ela como Psicologa. Eles nao sao obrigados, beijos

    7. Walkiinh Responder

      ninguem vira gay ou hetero, deixe de ser ignorante (burro), as pessoas já nascem assim, gay ou hétero, ninguem escolhe o que vai ser se vai ser gay ou hétero, muitos figem ser héteros por medo, e assumem quando a coragem vem, as pessoas deveriam ser menos ignorantes

    8. Marcelo Augusto Responder

      Nunca vi um homossexual que quisesse mudar sua orientação.
      Se tem, são poucos.

    9. Nina Responder

      kkkkkkkkk…. e qual o heterossexual que quer deixar de ser hetero?

  3. Felipe Stephan Responder

    Sou psicólogo e considero um absurdo as declarações da Marisa Lobo. Já escrevi, inclusive, dois longos textos questionando tanto a patologização (http://migre.me/jankQ) quanto as tentativas de cura da homossexualidade (http://migre.me/janmB). Quem se interessar dá uma lida…

    1. Du Responder

      Profissionais como ela envergonham toda uma categoria. Bem faz o Conselho em resolver isso o quanto antes. Onde ela estudou? Eu teria vergonha de dizer que vim da mesma instituição que uma profissional destas. Deveria haver uma prova como a da OAB para aferir a capacidade técnica dessas pessoas.

  4. Arlindo Friederichs Responder

    Esse conselho é ridículo!!! O cara fala em terapia científica… onde? Essa porcaria de psicologia, que não serve para nada, não é ciência. Esses “fãs” do drogado pai da psicanálise deveriam estudar algo mais útil.

    1. Marcelo Zacarias Responder

      Acho que você é que precisa estudar mais.

    2. Daniel Portela Responder

      Você acabou de perder sua razão de qualquer argumento ao falar essa asneira.

  5. neureci Responder

    alem de equivocada foi sem educação

  6. Marisa Lobo Responder

    VOU PROCESSAR VOCÊ E SEU SITE NA POLICIA DE CRIMES VIRTUAIS. EU NUNCA OFERECE CURA GAY, VOCÊS MENTEM, PORQUE QUEREM HOLOFOTES. CADÊ O PACIENTE QUE CUREI?? NÃO ACHAM QUE É SIMPLES A CONTA? SE TEM PACIENTE QUE CUREI , PROMOVI A CURA , SE NÃO É MENTIRA DE VOCÊS. MAS TUDO BEM…. VÃO ME PROMOVENDO QUE PRECISO ALIÁS SOU PRÉ CANDIDATA A DEP FEDERAL , BATEM BASTANTE ISSO ME PROMOVE. BJOS

    1. Nancy Pfau Responder

      Nossa! Vc revelou todo o seu descontrole emocional com esse comentário. Não serve pra representar ninguém no governo. Não é psicóloga de fato. Espero que seja banida, pois será feita justiça. Aliás, o seu português tb é bem ruim.

    2. Roberto Augusto Responder

      PERDEEEEUUUUU!

      NÃO VAI MAIS PODER USAR O TERRORISMO PARA ANGARIAR CLIENTES! HAHAHAHAHAHA

  7. Débora Angelina Responder

    Ela é só mais uma que usa os gays como escada para política e mídia.
    Doutorado de verdade mesmo ela não parece ter, escreve mal e porcamente a Língua Portuguesa nível anos iniciais, aproveita-se da ignorância escancarada de quem a segue para confundi-los dando informações distorcidas, recheadas com preconceitos e opiniões pessoais de todo tipo.
    Deus é apenas uma fachada para atrair pessoas de boa fé, ela aprendeu muito bem com as táticas de ‘gente’ como Malafaia e outros, só que de tão burrinha ela conseguiu que o rojão estourasse apenas em suas mãos.
    O CFP demorou demais para realizar este julgamento e tenho cá minhas dúvidas de seu resultado e seja ele qual for, o coitadismo tão nato em seres como ela se fará presente junto com a soberba, porque, sim, para realizar essa fusão coitadismo x soberba, esse embrolho esdrúxulo, nisso são especialistas.

    1. Junior Oliveira Responder

      Débora, compartilho do mesmo pensar.

  8. Sil Responder

    Hipocrisia dessa senhora! Vive de “palestras” fazendo acusações de que existe uma “ditadura gay”, proliferando discriminação em nome de sua religião. É pessoa claramente despreparada, mas que convence os incautos apenas por seu discurso ser recheado da palavra “Deus”. Quer unicamente ganhar projeção para ser eleita e deixar de vez sua inexistente carreira profissional.

  9. eloy Responder

    u sitezinho comprometido com a mentira… não dá pra decidir rir ou chorar de uma matéria tão tendenciosa e manipulada e tão montada… agride o básico da inteligência…

  10. eloy Responder

    e o mais feio q não publica opiniões contrárias… ô fraqueza.

    1. Peter Responder

      Tanto não publica como publicou a sua.

  11. Marco Responder

    Chamada mentirosa, ela nunca ofereceu terapia de conversão, ela ou qualquer profissional tem o direito de oferecer ajuda para pessoas confusas. Não vi nenhum gayzista criticando a Daniela Mercury…. Casada ha anos levando uma hetero, mas deixar de ser gay não pode….Fazer o que em um país com milhares de analfabetos e outros tantos que leêm e não entendem, são presas fáceis para essas imposição idelogicas e anti-cientificas, ainda dizem que até os animais são gays nunca vi… e se fosse é muita estupidez propor qualquer moralidade a partir dos animais.

  12. Lelepz Responder

    Matéria bem tendenciosa e preconceituosa contra a Marisa. A questão é que o direito humano deve ser para todos, se pessoas que se diziam gays QUEREM deixar de ser, devem ter o mesmo direito daqueles que QUEREM se assumir gays. Isso é direito humano e isso que Marisa defende! Certíssima! O preconceito religioso aqui está descarado, mas a análise deve ser feita apenas com base no direito humano, esqueçam a religião da Marisa.

    1. Peter Responder

      Por onde começo? Primeiramente, eu preciso que você ACEITE, definitivamente de uma vez por TODAS, que sexualidade N-Ã-O é reversível. A razão pela qual homens e mulheres homossexuais querem deixar de sê-lo não está alicerdada numa trivial “insatisfação” com a própria sexualidade. Se assim fosse, veríamos toneladas de heterossexuais deixando de ser heterossexuais porque “cansaram-se” do sexo oposto. Mas isso não ocorre. Heterossexuais estão ocupados vivendo suas vidas perfeitas aceitas pela sociedade sem ninguém dando a mínima sobre o gênero sexual das pessoas que eles levam para a cama, a recíproca, porém, não é verdadeira para os homossexuais. A nossa sociedade reprime, hostiliza, humilha, vilipendia e ostraciza todos os que não correspondem à sexualidade padrão, e é ESSA a razão pela qual homens e mulheres gays não estão satisfeitos em ser gays. Não é uma insatisfação que vem de dentro para fora. É a perseguição (advinda de meios externos) que faz o homossexual querer mudar sua condição. Devemos trabalhar na ACEITAÇÃO do homossexual para com a sua própria condição. O dia em que o último homem ou mulher homossexual for chamado de “aberração”, ou ter seus direitos civis BÁSICOS negados, ou ainda ter de ouvir de estranhos que “Deus lhe odeia” e que vai “lhe mandar para o inferno”, não teremos mais um homossexual sequer insatisfeito com a sua condição natural. Resumindo: Temos de ser preventivos ao invés de sermos paliativos. É na homofobia que encontra-se o problema, não no homossexual.

      E em segundo, mas não menos importante, práticas de reversão sexual provocam depressão e em extremidades, suicídio. Quem é homossexual sabe que a medida é ineficaz pela sua própria natureza e não vai passar a gostar de pessoas do sexo oposto nem que 100 anos passem. O homossexual precisa SÓ de aceitação e que pessoas parem de agir como policiais do sexo em sua vida sexual-afetiva íntima.

      E por último, Marisa Lobo é uma criminosa.

  13. Narcele Responder

    ela defende uma teoria puramente religiosa que tem como embasamento o homossexual como pecador, em anos de minha vida sempre tive amigos homossexuais e tambem já tive amigas evangelicas, quando fazia festas na minha casa chamava a todos, meus amigos gays sempre eram bem animados, tratavam todos bem e de forma amigável, já as minhas amigas evangélicas chegavam de cara fechada, mal comprimentavam as pessoas que ali estavam, isso me fez perceber que tipo de pessoas são essas que pregam tanto o amor de Deus, a caridade e enfim e tratam seu semelhante de forma tão rude e indiferente e não pregam o que realmente é Deus como um ser amoroso e respeitoso, deturpam a biblía e interpretam a risca tudo que ela está ESCRITO sem um pensamento analítico e racional acima disso…resumindo, saí da igreja, sou espírita e realmente me encontrei, aprendi a ter razão e a conhecer a origem das coisas, sai daquele lugar de fé cega e fiquei sabendo ultimamente que uma das minhaa amigas que era evangélica falava mal de mim, fazia intrigas e a amiga dela que tambem era minha amiga roubou, sim roubou o marido dela!! Tirem suas próprias conclusões??

    1. flor Responder

      Compreendo totalmente a posição da psicologa. Este mundo está confuso demais, modismo… tem gente que entra na condução sem saber para onde ela vai…
      Mas, o amor é lindo, seja homo, hetero…. viva o amor, sejamos felizes! caridade, gentileza, o mundo está precisando…

  14. William Almeida Responder

    Materia mentirosa e tendenciosa… Marisa nunca ofereceu cura para nenhum paciente, isso é invençao da midia manipulada e de movimentos minoritarios q so sabem deturpar a integridade das pessoas… Bando de gente que só repete o que ouve por aí sem se informar direito, bando de papagaio de piratas…

  15. Karen Silva Responder

    Eu conheço a Marisa Lobo e ela não promove e nunca promoveu “Terapia de “conversão”, isso é invenção da mídia e militância gay! Se ela já promovou, cadê o paciente? A Marisa é uma pessoa de bem, luta pelas causas da família e tem todo o meu apoio e admiração! A minoria que a persegue, nunca deixará de ser minoria..

    1. Peter Responder

      Me diga você, apoiadora da Doutora em Psicologia Comtemporânea pela Faculdade de Ciências Psíquicas da Universidade da Califórnia-Los Angeles, Marisa Lobo, como chamamos um (des)tratamento que visa “fazer com que um homossexual deixar deser homossexual, para virar heterossexual caso assim ele(a) queira”? Isso não seria, em termos grossos, literalmente converter um(a) homossexual em heterossexual?

      Não tente procurar eufemizadores. Pessoas de bem até os aliados a Ku-Klux-Klan e integrantes do Talibã são.

  16. Marcelo franco Responder

    Concordo com o Le lepz. Se formos agir com preconceito, nao iremos a lugar algum. A Marisa tem lutado pelo direito de um homosexual em ter tratamento psicologico para, que se ele quiser, possa ter tratamento de um profissional em querer ser hétero. Não vejo mal algum nisso ja que HOJE, essa pessoa não pode se quer pedir um tratamento psicológico. Da mesma forma pessoas que querem deixar de ser hétero e ser homosexual tambem não podem hoje ter esse tratamento. Creio que o que foi colocado pela midia, foi algo.sem base e sem ler ao menos o artigo em que ela defende. Heteros ou homosexuais, ambos são filhos de Deus e tem que ser respeitados igualmente como pessoas. Agora quando isso não ocorre, acontece algo terrivel que é o preconceito. Preconceito esse que HOJE, está sendo colocado contra a Marisa Lobo, pelo simples fato de estar do lado do que ela acredita como Cristã que é a igualdade humana, não importando a quem for. Agora me digam, aonde está o preconceito? Quem.está armando toda uma ação baseada em puro preconceito contra uma pessoa cristã que professa a sua fé. Temos que parar com essa barbáre, senão logo teremos um movimento de odio de um contra o outro. Pensem nisso! #orandoPelaMarisa #acreditoQueSomosTodosIguais #queroMeuDireitoDeSerRespeitadoComoCristão

    1. Aurea Responder

      Acho que vc nao entendeu, nao existe ex gay, existe pessoas bi que podem estar com homens hoje e amanha com mulheres. Nao existe trocar de orientacao sexual. Eu entendo que os evangelicos desejam forcar as pessoas a mudar, entao a terapia do psicologo cristao viria como uma “lavagem cerebral” pra atender a heteronormatividade. Ninguem aceitara isso, ela nao quer tratar de gays que deixaram de ser gays porque isso nao existe, por favor se informe pra nao falar besteiras como ela.

      1. Gustavo Responder

        Quem foi que disse que não existe ex-gay? É científico isso? Ou é só uma categorização? Se eu me relaciono uma vez com alguém do mesmo sexo e depois considero a experiência frustrante, passando a me relacionar somente com o sexo oposto, o que me satisfaz, por todo a minha vida, não deixo de ser gay? Ou então nunca fui, é isso? Até que continuem utilizando o termo “orientação”, que não reflete algo inato, mas sim um comportamento / decisão, continuo achando que uma pessoa pode ser gay e depois hétero, e vice versa.

  17. Robson Staines Responder

    expresso a minha tristeza de ver ,o quanto as pessoas sao egoistas ,em achar que só elas tem o direito a felicidade ,sou ex homossexual , já nao vivo a pratica a 20 anos ,sou um ex gay ,vivia uma vida infeliz, e por isso e admiro o trabalho que a Dr MARISA LOBO faz,e também percebo ,a grande injustiça que estão fazendo com ela,
    em nenhum momento ela quiz curar homossexual algun,agora eu tenho o direito de fazer da minha vida o que eu quizer ,até mesmo por minha vontade pedir ajuda a um psicólogo para deixar a homossexualidade

  18. Ronaldo Xavier Responder

    Tenho 45 anos, vivenciei o mundo Gay durante 20 anos, tive cinco relacionamentos homoafetivo e frustrações atrás de frustrações e hoje vivo feliz com minha IDENTIDADE MASCULINA RESTAURADA o que a Marisa faz com base fundamentada na ciência humana nos dá uma esperança
    de que não somos obrigados a viver infeliz.

  19. Anderson Holsbach Responder

    É um absurdo essa matéria, além de tendenciosa é infundada. sabe por que? Por que a Marisa Lobo nunca fez esse tipo de trabalho. Sei disso pois me tornei amigo dela, e me tornei pois vi seriedade em seu trabalho, sou um profissional da área da saúde também e entendo de ética e normatização dos conselhos. não sou um ignorante enganado por uma mídia barata e suja. O que a Marisa faz é crer que ex homossexuais existem sim, pela nossa fé em Cristo, e isso está acessível a qualquer pessoa. Jesus está a amparar qualquer pessoa que precise de ajuda. Ela nunca poderia curar homexuais, pois isso não é doença. A menos que vocês provem e mostrem o CID. Ela, assim como eu e tantos outros, crê na mudança das pessoas pela fé, e isso não tem NADA a ver com profissionalismo e psicologia. Afinal eu sou a prova de que existem ex gays. Vivo mto mais feliz e pleno. E isso não pode me impedir de ser um NUTRICIONISTA CRISTÃO!

    1. Aurea Responder

      Nao existem ex gays, existem pessoas bi e essas nao precisam de tratamento.

    2. Nina Responder

      Concordo com Áurea.E ainda digo o seguinte: um homossexual (e bissexual) só tem um motivo para querer deixar de ser: a não aceitação social. Se não houvesse rejeição social, induzida principalmente pela religião, absolutamente nenhum gay ou bi se sentiria infeliz na sua condição a ponto de buscar se livrar dela, pois todas as suas necessidades sexuais e afetivas são iguais às de um hetero, assim como sua capacidade de satisfação, mudando apenas o objeto de desejo.

  20. Daniel Rufino Responder

    Sou um homem de 28 anos, vivenciei o mundo gay, o mundo do transformista e acabei vivendo o mundo da prostituição como travesti. E quero desabafar para essas pessas que perseguem profissionais como a Marisa que a deixem me ajudar e a tantos outro nesta ocasião clamo por SOCORRO pq não aguento mais tudo que já vivi, por favor deixem esses profissionais me ajudarem, de onde eu vim 100 % dos travestis estão morrendo não só por causa dos homofóbicos mais por dor na alma.
    Muitos se suicidam porque ninguém dessa sociedade hipócrita os ajudam e sim os rejeitam.

  21. Pr Carlos Kenne Responder

    Deixo aqui meu apoio a Psicóloga Marisa Logo e protesto ao Conselho de Psicologia. Dos 15 aos 31 anos vivi o comportamento homossexual por acreditar que tudo que eu sentia era natural, puro e legítimo. Hj com 44 anos de idade, 7 anos de casado e com um filho de quase 2 anos, descobri através de princípios morais e cristãos, que a minha satisfação e realização como homem não depende da figura masculina. A minha mente, vontade, desejos e comportamento mudaram através do conhecimento da fé e da verdade, e se a psicologia fosse além dos limites da sabedoria humana seria um instrumento poderoso para transformar vários comportamentos distorcidos que estão destruindo as famílias e a sociedade. Deixei o comportamento homossexual e estou espiritual e psicologicamente feliz pela nova vida que conquistei.

    1. Vinicius Responder

      Pena eu tenho de você, que além de desconhecer o que é psicologia, engana a si mesmo, e ainda em nome de deus! você só adotou o celibato amigo assim como os padre os fazem, mas a sua tendência está aí dentro de vc e mais cedo ou mais tarde ela vai florescer de novo. Para cada um ´ex gay´ existe 3,4,5,6 etc etc ex ex gay ! Ah antes que me esqueça os mentirosos herdarão o fogo eterno como reza a vossa ilustre bíblia no livro de apocalipse,

      Passar bem !

  22. josé Kleber - Psicanalista Responder

    esse é um julgamento de cartas marcadas. sabe-se da maioria homossexual nestes conselhos, principalmente no CFP.

    todo gay é fruto de uma neurose de um ser faltante, uma simbiose e de identificação materna causando um eu-distonismo.

  23. josé Kleber Responder

    esse julgamento é apenas um teatro – a sentença já foi dada. esses conselhos são em sua maioria compostos de homossexuais.

    sabe-se que o homessexualismo é uma doença – é uma neurose instalada na fase dos 3-5 anos, através de um fusionamento de imagens.
    triste essa superficialidade destes conselhos.

    1. Peter Responder

      A Organização Mundial de Saúde adoraria discordar de você.

      Ninguém “sabe” de nada. Existe um abismo entre o “saber-se” e o “eu acho que homossexualidade é doença, porque eu quero acreditar que seja e vai me fazer sentir mais confortável se eu acreditar”.

  24. Paulo Eduardo Responder

    é uma Gênia essa Marisa bocó!! oras, um projeto que buscar dar liberdade pra um profissional de psiquiatria impor uma conduta de querer (caso queria no caso dela) impor uma “cura” pra um paciente que seja gay, e essa bosta ai não é um projeto que visa “curar” gays??? FAZ ME RIR!! Aliás, por falar em profissional, não foi essa mesma gênia cristã tapada que postou no twitter que na formação humana “…o homem tem cromossomo e a mulher tem ovulos” ??? kkkkkkk sério?!?!? Quer dizer que só os homens são formados pelos cromossomos, as mulheres não precisam disso pra serem geradas?? kkkkkk

  25. Isabella Responder

    Fora da nossa profissão! Proselitismo religioso tem espaço de sobra nas milhares igrejas evangélicas. Vire pastora e vomite as merdas que você acredita para os asnos que estão dispostos a engolir.

  26. ANTONIO HENRIQUE Responder

    Tem que haver algo de muito errado na condição de gay,as propagandas,os incentivos para as pessoas se tornarem gay são muitas,hora, tudo aquilo que é bom e correto, fecha-se as portas para não entrar,para que não haja concorrência com os que ali já estão,mas no mundo gay,a roda gira ao contrario,uma vez fazendo parte do grupo não pode mais sair,porque as coisas que nos não nascemos com elas, não podemos nos livrar delas, fazer uso ou não é com cada um.Exemplo a pessoa fuma,bebe,usa drogas,rouba,prostitui e outras coisas mais,quando não querem mais deixam os seus vícios e costumes,e levam uma vida conforme a sua vontade,mas a ditadura gay,vive incentivando as pessoas,dizendo para que saiam do armário e outros temos mais,quando por algum motivo a pessoa vê que não e aquilo que ele quer, então será obrigado a permanecer,mesmo contra a sua vontade,até mesmo ajuda que ele procurar para se livrar de tal mal, lhe é negada por imposição do grupo.É bom sabermos mais das pessoas, e de suas opiniões, as quais nos ouvimos e nos relacionamos para não cairmos em um poço sem fundo.

  27. ANTONIO HENRIQUE Responder

    Tem que haver algo de muito errado na condição de gay,as propagandas,os incentivos para as pessoas se tornarem gay são muitas,hora, tudo aquilo que é bom e correto, fecha-se as portas para não entrar,para que não haja concorrência com os que ali já estão,mas no mundo gay,a roda gira ao contrario,uma vez fazendo parte do grupo não pode mais sair,porque as coisas que nos não nascemos com elas, não podemos nos livrar delas, fazer uso ou não é com cada um.Exemplo a pessoa fuma,bebe,usa drogas,rouba,prostitui e outras coisas mais,quando não querem mais deixam os seus vícios e costumes,e levam uma vida conforme a sua vontade,mas a ditadura gay,vive incentivando as pessoas,dizendo para que saiam do armário e outros temos mais,quando por algum motivo a pessoa vê que não e aquilo que ele quer, então será obrigado a permanecer,mesmo contra a sua vontade,até mesmo ajuda que ele procurar para se livrar de tal mal, lhe é negada por imposição do grupo.É bom sabermos mais das pessoas, e de suas opiniões, as quais nos ouvimos e nos relacionamos para não cairmos em um poço sem fundo,resultado de uma propaganda enganosa.

  28. Junior Responder

    Está mulher me dá uma preguiça! Me esgota estes pedregulhos no meio do cominho atrapalhando o fluxo e, pior, usando a Psicologia para isso! Marisa Lobo, pra você… só cantando pra subir.

  29. Prof. Cláudio Responder

    Merecido – um chute na bunda dessa charlatã e um chute na bunda desses moralista que se escondem atrás do livro da verdade. O poder de vocês é limitado, porque o deus não existe. canalhas…

  30. Adriano Farias Responder

    Uma hipócrita, e fanática religiosa. merece ser punida da forma mais rigorosa possível.

  31. anonin Responder

    Se todos vivessem sua propia vida, e deixassem o cú dos outros em paz seria BEM melhor! Paisinho atrasado de merda!!!

  32. Carolina Responder

    Nosso governo precisa investir mais em educação, interpretação de texto, ensinar a pensar….mesmo ouvindo a fala da Marisa Lobo ainda tem gente que continua falando que ela quer curar gay….tanta ignorância…basta conversar um pouco com um gay pra saber que ele é infeliz…ninguém nasce gay….na verdade…brasileiro é burro e não gosta de ler e estudar, por isso que fala essas besteiras…não conhece corpo humano, nunca leu a bíblia…infelizmente muita gente chegará no dia final e vai ter que se prostrar a Deus….não se engane…de Deus não se zomba…

    1. Mario Azevedo Responder

      Carolina, quais fundamentos você tem para provar que iremos nos prostrar diante de Deus( no caso os gays infelizes que você convive)? As “infelicidades” são provindas de pessoas religiossa que imbotam seu preconceito em gays que buscam na religião conforto e esta lhe mostra um Deus opressor, que castiga, que julga. O seu Deus já apareceu na sua frente par lhe dizer do que se trata as homossexualidades?

      O preconceito maior parte da militância de ódio promovida pelo cristianismo que alienia as pessoas. Ao inves de evangelizar, afastam as pessoas do seu Cristo e os colocam a disposição de outras religiões que os acolham com uma espiritualidade saudável.

  33. Isac Gordin Responder

    Não sei porque esses ativistas imorais gays, Tem tanto medo que um gay procure um psicólogo, Se eles lutam tanto por liberdade por diretos ou não sei se é só para se aparecer na midia principalmente a globo que quer nos obrigar a aceitar a homossexualidade. Porque um gay não pode procurar um psicólogo pra se tratar?