Série global ‘O Sexo e as Nêga’ é denunciada por racismo

Campanha de boicote ao programa já conta com quase 15 mil seguidores na internet.

465 10

Campanha de boicote ao programa já conta com quase 15 mil seguidores na internet

Por Redação

sexoeasnega

Mesmo antes de entrar no ar, a minissérie “O Sexo e as Nêga”, da Rede Globo, está causando polêmica. O programa já foi motivo de três denúncias de racismo feitas à ouvidoria da Secretaria Especial da Promoção da Igualdade racial. Diversas organizações do movimento negro e de mulheres iniciaram, via internet, uma campanha de boicote à nova produção. Quase 15 mil pessoas já aderiram ao movimento, que busca criar uma mobilização nacional em torno da representação depreciativa da mulher negra na televisão.

A Secretaria está avaliando as queixas e pode pedir providências à emissora. O seriado é uma adaptação de Miguel Falabella da produção americana “Sex and the City”. Durante a coletiva de lançamento do projeto, o escritor comentou sobre as críticas que tem recebido. Segundo ele, os telespectadores não podem condenar o programa antes de assistir e que o título não passa de uma brincadeira com o jeito carioca de falar. “As pessoas precisam encarar com humor”, disse na ocasião. A previsão é de que o seriado comece no dia 16 de setembro.

Foto de capa: Divulgação

 

No artigo

Comentários

10 comments

  1. Victor Responder

    Das mulatas do Carnaval ninguém reclama…

    1. Guilherme Oliveira Responder

      Antes de ver a serie é nítido o preconceito e a difamação com a mulher negra. É absurdo um titulo como esse. As mulheres negras Brasileiras, principalmente as cariocas, já são consideradas prostitutas, fáceis de sexo e por aí vai…
      O Autor da seria é também criador de Caco Antibes que deixa nítido, em seu papel, que não gosta de negro nem de pobre. Ver humor nisso fica difícil. Fazer apologia ao preconceito e racismo não é engraçado é Crime!
      .

  2. Vinicius Borba Responder

    Com todo respeito a meus amigos cariocas, mas o que a rede Bobo faz é uma carioquização do Brasil que dói.. esse papo da brincadeira que esse galera alega é, na verdade, uma tirada de mau gosto que ilustra a negação dos regionalismos que algumas dessas emissoras promovem.. Além do que, esse é o diretor que criou Caco Antibes.. como aponta Boal, o personagem não deixa de ser um reflexo da personalidade de quem cria seus textos e os apresenta

  3. Bumba Responder

    Não vi racismo, depois reclamam que a TV não chama atores negros . Ficam com essa coisa de racismo. nei sabem do que se trarta. preconceito.

  4. saulo paiva Responder

    pq o tema central é o sexo, pegação, sensualidade ao inves de retratar a vida de negras q saem 6 horas da manhã num trem lotado ou ainda de mulheres negras q venceram na vida e lutam com unhas e dentes pra se manterem vencedoras? pq essa sim é a realidade milhares de mulheres no brasil, negras ou ñ.

  5. maria geralda de sousa lages Responder

    Amigos, que o Brasil é o país do preconceito é fato inegável; que a maioria das emissoras são racistas pode ser constatado também, basta observar o número de trabalhadores negros que compõem os programas de televisão. Agora, quanto a esse seriado da globo “sexo e as negas”, não tem nada de humor nisso, falar que pelo título não podemos julgar um trabalho, pode até ser…mas dá pra sentir a intenção do autor: trabalhar o lado mais fácil que é a banalização do sexo e do preconceito. Faça humor com inteligência! Divulgue os malefícios das drogas, da violência contra as mulheres, crianças e idosos, da corrupção, tem tantos temas para serem explorados! Use a televisão para melhores fins e deixe de supervalorizar o que é repugnante. Sugiro, Falabella que peça umas aulas de cidadania para Jô Soares…esta é minha opinião!

  6. celio Responder

    Mais uma da globo, o que adianta ela ficar falando dez minutos ganhando audiência explorando o pre conceito contra jogadores negros e falando de uma punição contra tais atos e depois fazer uma palhaçada desta, imagina quantas mulheres podem ser atacadas, desprezadas e humilhadas por causa de uma mini serie dessas, e ai onde está nossas leis, ministério publico, OAb etc, gente a televisão está uma merda total mesmo, lembram quando um ex big bossss… falou quem pega aids é homossexual? é valido lembrar também que o escritor é ótimo ator porem esta foi bem de mau gosto, sem mais….

  7. Malu Responder

    infelizmente tá longe da globo reproduzir programas inteligentes, porque o ideal dela é de fato propagar racismo e preconceito. enquanto por um pequeno lado ela repugna um ato preconceituoso, ela reproduz mais 10!

  8. Suely Negreiros Responder

    Concordo com a Festona, como serão vistas as meninas negras e mulatas em suas comunidades e ambientes escolares e de trabalho é complicado. Trabalho em uma comunidade aonde a maioria das pessoas são mulatas, temas um trabalho intenso para que as adolescentes desta comunidade aprendam a se valorizarem como mulher, estudando tendo um trabalho digno e tal e tal e tal….

  9. tania rosa Responder

    “Temos que encarar com bom humor”. Nao, nao temos! Desliga a Tv e vai ler un livro.