Bolsonaro choca jornal francês Le Monde: ‘homofóbico, misógino e racista’

Os insultos do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) à colega Maria do Rosário (PT-RS) ganharam destaque na imprensa internacional.

22921 2

Os insultos do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) à colega Maria do Rosário (PT-RS) ganharam destaque na imprensa internacional

Por Redação

bolsonaro2

A edição de sexta-feira (12) do jornal francês Le Monde trouxe à tona o episódio envolvendo o deputado federal brasileiro Jair Bolsonaro (PP-RJ) no plenário da Câmara, na última terça-feira (9), ao comentar o relatório da Comissão Nacional da Verdade. Militar da reserva, o parlamentar negou a ocorrência de estupros durante a ditadura e ofendeu a deputada Maria do Rosário (PR-RS), dizendo que não a estupraria porque ela “não merece”.

Homofóbico, racista, atrevido e misógino (que tem ódio ou repulsa ao gênero feminino) foram alguns dos adjetivos utilizados pelo Le Monde. O jornal ressaltou que, em vez de pedir desculpas pela declaração, Bolsonaro fez questão de divulgar o vídeo em suas redes sociais, como se tivesse orgulho do que fez. De acordo com o periódico, o deputado gosta de ser apresentado como um homem que incomoda as pessoas, se diz perseguido pelos partidos e insiste em interpretar uma caricatura.

No jornal norte-americano The Intercept, Bolsonaro foi classificado como “uma vergonha nacional única” no Brasil: “Ele tem uma longa história de racismo revoltante, homofobia e outras formas variadas de fanatismo”. Segundo a publicação, que listou uma série de polêmicas de Bolsonaro, o deputado do PP é a face mais extrema da direita, que tenta arrastar o país à direção oposta à civilidade, ao defender, por exemplo, o uso de tortura para suspeitos de crimes.

Foto de capa: TV Câmara

 

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!



No artigo

Comentários

2 comments

  1. Raphael Responder

    Não sei qual é o crime mais grave: uma parlamentar caluniar outro deputado de estuprador ou um deputado apenas querer desmoralizar uma parlamentar. O engraçado que esse pessoal da esquerda-caviar estavam todos, na época de 64 a 84, jogando bolinha de gude..não faziam nada. Uma comissão que só retrata um lado. Parabéns as forças armadas do Brasil graças a vcs, hj, não somos uma CUBA.

  2. Douglas Responder

    Meus amigos, primeiro eu não tenho partido. Mas por favor vejam a história completa, esse sr que estão chamando de troglodita tem muitos defeitos, MAS eh autor de uma lei que diminui a maioridade penal e agrava a pena para estupradores. Por favor pessoal não sejamos massa de manobra