Homicídios são principal causa da morte de jovens negros no Brasil, diz pesquisa

Em audiência pública realizada hoje (9) na Câmara dos Deputados, o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz mostrou que das 56.337 pessoas vítimas de homicídio no país em 2012, 30.072 eram jovens de 15 a 29 anos; desse total, 77% eram negros.

751 0

Em audiência pública realizada hoje (9) na Câmara dos Deputados, o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz mostrou que das 56.337 pessoas vítimas de homicídio no país em 2012, 30.072 eram jovens de 15 a 29 anos; desse total, 77% eram negros

Por Maíra Streit

ceet

O coordenador do estudo Mapa da Violência, Julio Jacobo Waiselfisz, da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, participou de uma audiência pública na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (9), quando apresentou dados do levantamento feito em 2014. O debate fez parte dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a violência contra jovens negros e pobres, que aborda a elevada taxa de mortes nessa faixa da população.

De acordo com o levantamento, das 56.337 pessoas vítimas de homicídio no país em 2012, 30.072 eram jovens de 15 a 29 anos. Desse total, 23.160 (77%) eram negros. A pesquisa mostrou que os homicídios são a principal causa de morte de jovens no Brasil e atingem principalmente negros e moradores das periferias dos centros urbanos.

Enquanto o número de homicídios de jovens brancos caiu 32,3%, de 2002 a 2012, o de jovens negros aumentou 32,4%. Para o sociólogo, a alta taxa de homicídios no país é atribuída à impunidade, à cultura da violência e à tolerância institucional. Ele fala em “extermínio” da juventude de baixa renda. “Mas coincide, no Brasil, que ser negro é ser pobre”, ressaltou.

Para a secretária de juventude do Movimento Negro Unificado (MNU), Tâmara Terso, as propostas de emenda à Constituição para diminuição da maioridade penal também devem ser acompanhadas com atenção. Segundo ela, o racismo contribui para uma construção social em que o jovem negro é visto como alvo pela polícia e tipificado como criminoso.

“A redução da maioridade aprofunda as desigualdades. Esse debate é feito de modo rasteiro pela Câmara dos Deputados. Eles tratam o efeito, mas não tratam a causa. Não fazem reparação histórica ao povo negro, mas propõem o encarceramento. Vários países que fizeram essa redução tiveram que voltar atrás porque os índices de violência não diminuíram”, explicou.

Foto de capa: CEET


Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum e recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum, recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa e ganha 1 caneca personalizada da Fórum após 6 meses.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum, recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa, ganha 1 caneca personalizada da Fórum após 6 meses e 1 camiseta personalizada após 1 ano.





Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.





No artigo

Comentários