TSE aponta 15 irregularidades em campanha tucana

As doações das empreiteiras Odebrecht e Construbase para Aécio Neves nas eleições de 2014, que somam R$ 3,75 milhões, foram questionadas pelo Tribunal. Ele teria repassado ao seu partido R$ 2 milhões da Odebrecht, empresa investigada pela Operação Lava-Jato, mas não registrou a transferência...

1694 0

As doações das empreiteiras Odebrecht e Construbase para Aécio Neves nas eleições de 2014, que somam R$ 3,75 milhões, foram questionadas pelo Tribunal. Ele teria repassado ao seu partido R$ 2 milhões da Odebrecht, empresa investigada pela Operação Lava-Jato, mas não registrou a transferência na prestação de contas. Das 15 falhas detectadas, pelo menos três foram consideradas infrações graves

Por Redação*

aécio - psdb 2

A ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora do processo que analisa a prestação de contas da campanha do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à Presidência da República no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apontou 15 irregularidades nos documentos entregues à Corte pelo tucano e pediu esclarecimentos sobre o caso.

As doações das empreiteiras Odebrecht e Construbase, que somam R$ 3,75 milhões, foram questionadas pelo TSE. Aécio teria repassado ao seu partido R$ 2 milhões da Odebrecht, empresa investigada pela Operação Lava-Jato, mas não registrou a transferência na prestação de contas. Segundo a assessoria do PSDB, as irregularidades não passam de erros contábeis.

Outro problema revelado pelo Tribunal diz respeito à diferença entre o valor declarado pela campanha e o montante efetivamente doado pela construtora Construbase. O candidato tucano recebeu R$ 1,75 milhão, mas declarou R$ 500 mil. Das 15 falhas detectadas, pelo menos três foram consideradas infrações graves.

* Com informações do Estado de S. Paulo

Foto de capa: PSDB

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!



No artigo

Comentários