TSE aponta 15 irregularidades em campanha tucana

As doações das empreiteiras Odebrecht e Construbase para Aécio Neves nas eleições de 2014, que somam R$ 3,75 milhões, foram questionadas pelo Tribunal. Ele teria repassado ao seu partido R$ 2 milhões da Odebrecht, empresa investigada pela Operação Lava-Jato, mas não registrou a transferência...

1065 0

As doações das empreiteiras Odebrecht e Construbase para Aécio Neves nas eleições de 2014, que somam R$ 3,75 milhões, foram questionadas pelo Tribunal. Ele teria repassado ao seu partido R$ 2 milhões da Odebrecht, empresa investigada pela Operação Lava-Jato, mas não registrou a transferência na prestação de contas. Das 15 falhas detectadas, pelo menos três foram consideradas infrações graves

Por Redação*

aécio - psdb 2

A ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora do processo que analisa a prestação de contas da campanha do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à Presidência da República no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apontou 15 irregularidades nos documentos entregues à Corte pelo tucano e pediu esclarecimentos sobre o caso.

As doações das empreiteiras Odebrecht e Construbase, que somam R$ 3,75 milhões, foram questionadas pelo TSE. Aécio teria repassado ao seu partido R$ 2 milhões da Odebrecht, empresa investigada pela Operação Lava-Jato, mas não registrou a transferência na prestação de contas. Segundo a assessoria do PSDB, as irregularidades não passam de erros contábeis.

Outro problema revelado pelo Tribunal diz respeito à diferença entre o valor declarado pela campanha e o montante efetivamente doado pela construtora Construbase. O candidato tucano recebeu R$ 1,75 milhão, mas declarou R$ 500 mil. Das 15 falhas detectadas, pelo menos três foram consideradas infrações graves.

* Com informações do Estado de S. Paulo

Foto de capa: PSDB

No artigo

Comentários