Campanha pede redução de direitos de pessoas com deficiência

Um outdoor em Curitiba sugere o “fim dos privilégios para deficientes”. A ação é iniciativa de um grupo que propõe, entre outras coisas, a redução de vagas exclusivas, além da extinção de cotas em empresas e concursos públicos para esse segmento da população.

4936 0

Um outdoor em Curitiba sugere o “fim dos privilégios para deficientes”. A ação é iniciativa de um grupo que propõe, entre outras coisas, a redução de vagas exclusivas, além da extinção de cotas em empresas e concursos públicos para esse segmento da população

Por Redação

outdoordentro
campanha
(Foto: Reprodução/Facebook)

Parece piada de mau gosto, mas não é. Um outdoor foi colocado no bairro Vista Alegre, em Curitiba, pedindo o “fim dos privilégios para deficientes”. A ação é iniciativa de um grupo intitulado “Movimento Pela Reforma de Direitos”, que propõe, entre outras coisas, a redução em 50% das vagas exclusivas para deficientes, além da extinção de cotas em empresas para esse segmento da população.

Os integrantes do movimento se dizem prejudicados por leis “que privilegiam uma minoria e esquecem da maioria”, segundo afirma um texto que acompanha a petição online lançada para buscar adesões para suas reivindicações. “Quem já ficou horas atrás de uma vaga para estacionar e sempre olhava para aquelas vagas de deficientes vazias sabe como isso é importante”, aponta o abaixo-assinado.

As cotas em concursos públicos, a isenção de impostos na compra de automóveis e a gratuidade em programações culturais são outros direitos que devem ser cancelados, de acordo com o grupo. A ideia gerou uma repercussão negativa entre os internautas. “Vocês podem vir a se tornar deficientes um dia, ou um irmão, ou os pais, ou os avós. Continuariam com esta mesma pobreza de espírito?”, questionou um deles ao comentar a petição.

Foto de capa: Reprodução/Banda B

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários