Economist: “Justiça brasileira é antiquada e estranha, assim como Sérgio Moro”

Em reportagem sobre a corrupção no Brasil, revista britânica ressalta que, embora a população veja Moro como herói, as estratégias utilizadas pelo magistrado apontam para uma falha legislativa, ao aprisionar suspeitos antes de irem a julgamento.

3264 0

Em reportagem sobre a corrupção no Brasil, revista britânica ressalta que, embora a população veja Moro como herói, as estratégias utilizadas pelo magistrado apontam para uma falha legislativa, ao aprisionar suspeitos antes de irem a julgamento

Por Redação

moro - ebc

Nessa semana, a revista britânica The Economist trouxe uma reportagem sobre a corrupção no Brasil, em que afirma que o sistema de justiça criminal do país é antiquado e estranho, assim como a atuação do juiz responsável pela operação Lava-Jato, Sérgio Moro.

A publicação ressalta que, embora a população o veja como herói, as estratégias utilizadas pelo magistrado apontam para uma falha legislativa, ao aprisionar suspeitos antes de irem a julgamento. “A maioria dos países só utiliza a detenção pré-julgamento como último recurso”, informou o texto.

A Economist cita como exemplo uma série de suspeitos que foram presos por ordem de Moro e colocados em liberdade pelo Supremo Tribunal Federal (STF), por identificar no parecer da prisão motivos genéricos e abstratos. “Se o Sr. Moro age com tamanha independência para julgar os casos, é porque a lei brasileira confere esse tipo de poder incomum aos juízes”, afirmou.

Foto de capa: EBC

 

 

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!



No artigo

Comentários