Globo é criticada por ironizar movimento LGBT

Para ativistas, personagem que se veste de mulher para obter vantagens passa a disseminar equívocos e preconceitos em relação às pessoas trans.

1497 0

Para ativistas, personagem que se veste de mulher para obter vantagens passa a disseminar equívocos e preconceitos em relação às pessoas trans

Por Redação

Nesta terça-feira (19), a página Feminismo Sem Demagogia divulgou no Facebook uma nota de repúdio contra a TV Globo, acusando a emissora de transfobia. De acordo com a denúncia, a novela A Regra do Jogo vem tratando assuntos importantes da pauta LGBT com ironia e descaso, o que representaria um desserviço em relação aos direitos dessa comunidade, já tão discriminada.

Leia o texto na íntegra.

NOTA DE REPÚDIO CONTRA A TRANSFOBIA NA NOVELA “A REGRA DO JOGO” DA GLOBO

Ontem dia 18/01/2016, fomos surpreendidas com uma cena na novela “A Regra do Jogo” veiculada pela Rede Globo que nos incomodou bastante por considerarmos repulsiva e transfóbica.

Na narrativa o personagem Breno, interpretado pelo ator Otávio Müller, ex-gerente de banco vinha sofrendo com a crise do desemprego, até que há poucos dias ele se encontrou por acaso com um ex-colega de trabalho que para fugir da crise “optou” trabalhar como crossdresser.

Então iniciando o enredo “cômico” do personagem, Breno é aconselhado pelo amigo a também trabalhar como crossdresser e desde então o personagem vem se vestindo de mulher.

Acontece que no capitulo de ontem, Breno resolveu procurar o ex-chefe e exigir que o mesmo o readmitisse, caso contrario ameaçou chamar a comunidade LGBT e a imprensa para manifestar contra empresa e acusá-la de transfóbica. Com isso, após essa chantagem ao empregador Breno é readmitido e, além disso consegue um aumento salarial de 30% com relação ao anterior.

No entanto, alguns pontos precisam ser considerados a respeito para várias problemáticas por trás desta cena, tais como;
Primeiro Ponto: O tom cômico dado ao personagem é carregado de estereótipos deixando dúbia a explicação sobre o que é um crossdresser e a diferença com relação às mulheres trans, pois a maioria das pessoas não sabem a diferença e associam tudo ao pejorativo termo “traveco”, aumentando a discriminação na sociedade. Por isso não é engraçado usar a figura de uma mulher trans tratando como comédia uma chantagem quando na realidade maior partes das transexuais tem as portas fechadas para o mercado de trabalho e por este motivo são lançadas a prostituição e expostas à violência transfóbica.

Segundo Ponto: Breno não foi demitido por ser crossdresser e sim pela crise, então ao exigir sua admissão ele mentiu ao relacionar sua demissão ao fato de ser crossdresser, e em tom de chantagem o personagem se comporta como fosse correto mentir para ter o quer e ainda mencionar que teria o apoio da comunidade LGBT, colocando as pautas da comunidade LGBT numa posição de descrédito e ainda disponível ao deleite de um homem burguês falido, branco cis Hétero, incentivando o telespectador achar aquilo natural e engraçadinho, mas sem problematizar a realidade das principalmente das pessoas trans.

Também não se pode negar a ênfase da novela em associar a questão do desemprego e a profissão de crossdresser como uma alternativa de segunda classe também dentro do humor.

Terceiro Ponto: No modo como foi abordada a readmissão de Breno, foi ignorando os fatos corriqueiros que vai além do desemprego como também toda a marginalização por trans das mulheres trans que só faz reforçar o desserviço prestado pela novela.

Na página FSD temos como exemplo o caso da Luiza Coppieters,que foi nossa moderadora, após assumir-se trans, a escola onde trabalhava a demitiu em situação clara de transfóbia, e não voltaram atrás mesmo com a pressão de alguns alunos que a acolheram por considerá-la excelente profissional. E infelizmente este caso da Luiza não é um fato isolado, pois a transfobia enraizada na sociedade coloca várias mulheres e homens trans em situação semelhante, e pior, pois grande maioria nunca tiveram um trabalho formal.

Por tudo que expusemos aqui, repudiamos as cenas de humor com o personagem Breno, por consideramos transfóbicas e de extremo mau gosto, não condizendo com a realidade das mulheres Trans, que cotidianamente são lançadas a violência e ao desemprego.

Foto de capa: Reprodução/Facebook

 









Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.





No artigo

Comentários

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041