Mulheres e LGBT’s do PT repudiam declarações de ex-ministro Luiz Marinho

O petista, que é prefeito de São Bernardo do Campo (SP), vem sendo alvo de críticas por, supostamente, ter cedido a setores conservadores ao se posicionar contra a inclusão do ensino de diversidade sexual nas escolas da cidade; em vídeo, Marinho procura desmentir boatos...

1012 0

O petista, que é prefeito de São Bernardo do Campo (SP), vem sendo alvo de críticas por, supostamente, ter cedido a setores conservadores ao se posicionar contra a inclusão do ensino de diversidade sexual nas escolas da cidade; em vídeo, Marinho procura desmentir boatos sobre a lei e defende a “família”

Por Ivan Longo

marinho

Vem causando desconforto na militância petista, nos últimos dias, as declarações dadas pelo prefeito de São Bernardo do Campo (SP), Luiz Marinho (PT), na última sexta-feira (22). Em vídeo publicado em seu perfil oficial do Facebook, Marinho procura “desmentir boatos” à respeito da inclusão do termo “ideologia de gênero” no Plano Municipal de Educação da cidade e defende os valores da “família”.

“O pecado da mentira costuma a se proliferar em anos eleitorais (…) Vereadores da cidade estão divulgando inverdades sobre o projeto que aprovou o Plano Municipal de Educação, e ainda usando o santo nome de deus em vão. Espalhando mentiras. A verdade é que a proposta que encaminhei à Câmara não tinha qualquer referência, nem próxima, ao que se chama de ideologia de gênero (…) A questão entrou por meio de emenda de vereadores que, por populismo eleitoral, fizeram uma proposta mal elaborada de proibição da ideologia de gênero apenas nas escolas municipais. Em toda a minha trajetória como gestor sempre fui um defensor da família, especialmente das crianças”, afirmou em um tom quase religioso, anunciando que encaminhará à Câmara dos Vereadores um novo projeto de lei que vetará a chamada ‘ideologia de gênero’ em qualquer escola de São Bernardo do Campo, seja ela municipal, estadual ou particular.

Prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, rebate mentiras espalhadas por vereadores sobre Ideologia de Gênero. Assista! #EquipeLMVeja mais: http://bit.ly/1ZHHBUC#AmoSBC #PTSBC #PartidodosTrabalhadores #MentiraNão #IdeologiaDeGênero #SãoBernardoDoCampo #LuizMarinho

Posted by Luiz Marinho on Friday, 22 January 2016

A polêmica, na verdade, não está na questão da inclusão ou não do termo no Plano Municipal de Educação – até por que mesmo no âmbito nacional a Câmara dos Deputados barrou a inclusão -, mas sim na declaração do prefeito. Em dezembro, ele vetou a emenda dos vereadores ao projeto que proibia o ensino de diversidade sexual apenas nas escolas municipais. Com o veto, setores conservadores e até mesmo a igreja católica local, de acordo com a assessoria de Marinho, começaram a espalhar boatos como os de que só haveria banheiros ‘unisex’ nas escolas de São Bernardo ou ainda que as crianças seriam incentivadas a aderir à homossexualidade. A assessoria da prefeitura explica que as declarações de Marinho, bem como o novo projeto depois do veto – que proíbe o debate de gênero – pejorativamente chamado de ‘ideologia de gênero’ em todas as escolas, não só as municipais – foram formas de acabar com os boatos, mas que isso não significa que o prefeito seja contra o ensino da diversidade sexual.

“Esse termo ‘ideologia de gênero’ foi criado para causar polêmica'”, explicou o assessor.

O setorial LGBT do PT de São Paulo concorda com a inadequação do termo ‘ideologia de gênero’, mas enxerga as declarações do prefeito, que já foi presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores e ministro do governo Lula, com outros olhos. Metalúrgico, Marinho também é considerado um dos petistas mais próximos ao ex-presidente.

“O Setorial LGBT do Partido dos Trabalhadores do Estado de São Paulo vem a público repudiar as declarações do Senhor Prefeito da cidade de São Bernardo do Campo – SP, Luiz Marinho, onde peremptoriamente se coloca contra o factóide chamado “ideologia de gênero”. Factóide por não ser um termo criado nos movimentos sociais e acadêmicos da questão LGBT. É um termo deturpado por setores religiosos e conservadores que visam minar direitos e políticas públicas de inclusão para a população LGBT (…) A fala do Prefeito Marinho é uma percepção sintomática e equivocada de setores de nossa política atual, onde o pragmatismo do voto releva a ideologia partidária e suas bases aliadas. Mais triste é saber que o Senhor Marinho promove tal atitude no berço da fundação do PT e da esquerda que lutou pela redemocratização do País”, diz trecho da nota pública de repúdio divulgada pelo setorial.

A fala de Marinho foi repudiada também pela Secretaria Nacional de Mulheres do PT, que classificou a declaração como “infeliz” e “equivocada”

“A Secretaria Nacional de Mulheres do PT vem a público repudiar a infeliz e equivocada declaração do Prefeito Luiz Marinho. O conteúdo de sua fala expõe não só a compreensível insatisfação com o uso de seu nome para ações que segundo ele, lhe foram indevidamente atribuídas, como também uma postura pragmática e reforçada pela desinformação quanto ao que de fato seja a proposta defendida pelos setores libertários e democráticos da sociedade. O que está sendo abominado sob o rótulo de ideologia de gênero nada mais é do que a defesa da Democracia, dos direitos individuais e de um Estado Laico livre da ingerência da religião”, escreveram em um trecho da nota que também foi divulgada publicamente.

A assessoria do prefeito, no entanto, alega que “o pessoal do PT não entendeu o debate” que está instaurado na cidade e que se trata de “algo local”.

“É preciso se informar, o projeto segue as diretrizes do Plano Nacional de Educação. O prefeito sempre defendeu a família mas também defende os gays, os negros, etc”, afirmou.

Para José Ferreira (PT), líder do governo petista na Câmara dos Vereadores da cidade, Marinho acertou na decisão de encaminhar um novo projeto proibindo o debate de gênero nas escolas.

“O prefeito acertou na decisão. Era o único jeito para acabar com a falácia criada e repetida por alguns que se aproveitaram da falta de conhecimento de muitos da população para espalhar mentira. O Marinho sempre foi de família”, disse em entrevista ao jornal Diário do Grande ABC.

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários