Boko Haram queimou crianças vivas em ataque que deixou mais de 85 mortos na Nigéria

Grupo jihadista também utilizou três mulheres-bombas durante ação, realizada próxima ao maior campo de refugiados do país

466 0

Grupo jihadista também utilizou três mulheres-bombas durante ação, realizada próxima ao maior campo de refugiados do país

Por Opera Mundi

NigeriaAtaque

Pelo menos 86 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em um ataque armado do grupo jihadista Boko Haram a um povoado do norte da Nigéria, como informou a imprensa local neste domingo (30/01). Após ataque com armas, casas foram queimadas com pessoas dentro, inclusive diversas crianças.

A ação aconteceu em Dalori, perto da cidade de Maiduguri, capital do estado de Borno. A localidade fixa próxima do maior campo de refugiados pela violência do Boko Haram, que abriga em torno de 25 mil pessoas.

Os jihadistas invadiram o povoado com um comboio de carros 4×4 e motos e dispararam indiscriminadamente contra a população, colocando fogo em seguida nas habitações, com pessoas dentro.

De acordo com um sobrevivente, que se escondeu atrás de uma árvore durante o ataque, era possível ouvir diversas crianças gritando enquanto eram queimadas vivas, sem conseguir abandonar as casas em chamas.

Várias casas foram incendiadas e, antes de deixar o local, o grupo infiltrou três mulheres-bombas que detonaram seus explosivos, segundo relatou o coronel Musthapa Anka ao jornal The Nation.

“Acabávamos as orações da noite, quando homens armados chegaram ao nosso povoado e atiraram indiscriminadamente e queimaram as casas”, disse o morador Kulo Sheriff. “Detonaram duas bombas. Todo mundo fugiu para a selva de onde vimos nossas casas em chamas”.

O ataque foi condenado pela União Europeia que disse estar empenhada no apoio aos Estados africanos na luta contra os grupos jihadista que atuam na região.

Este é o terceiro atentado que o grupo terrorista realiza nos últimos cinco dias, nos quais mais de 100 pessoas morreram.

O estado de Borno se transformou em um dos maiores alvos do grupo jihadista. Em 2015, Boko Haram matou mais de 3 mil pessoas, apesar de ter perdido a maior parte do território que controlava na Nigéria e no Chade.

* Com informações da Agência Efe

Foto de capa: Reprodução/Twitter

 

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários