Presidente da França indulta condenada por matar marido violento

Decisão foi tomada pelo socialista François Hollande depois de conversar com as filhas do casal e permite que ela entre com um pedido de liberdade condicional Da Redação O presidente da França,...

451 0

Decisão foi tomada pelo socialista François Hollande depois de conversar com as filhas do casal e permite que ela entre com um pedido de liberdade condicional

Da Redação

Foto: Wikipedia Commons

O presidente da França, o socialista François Hollande, anunciou neste domingo (31/01) a concessão de um indulto especial para uma mulher condenada por matar o próprio marido. Para tomar a decisão, ele levou em conta os relatos das filhas do casal, que confirmavam que o homem cometia violências físicas e sexuais contra a esposa constantemente durante os 47 anos em que permaneceram juntos.

As três filhas de Jacqueline Sauvage, de 68 anos, conseguiram se reunir com Hollande na última sexta-feira. Depois de conseguirem reunir mais de 300 mil assinaturas – inclusive de importantes artistas e intelectuais franceses – para o pedido de indulto presidencial a ela. Todas três defenderam a mãe perante a Justiça, mas não conseguiram evitar sua condenação.

Com a concessão do indulto, Jacqueline, que havia sido condenada a dez anos de prisão, poderá entrar com um pedido de liberdade condicional. Segundo o comunicado oficial do governo francês, “O presidente da República quis, diante de uma situação humana especial, tornar possível, o quanto antes, a volta da Senhora Sauvage para junto à sua família”.

Jacqueline matou o marido no dia 10 de setembro de 2012, com três tiros nas costas. Ela o assassinou no dia seguinte ao suicídio do filho, motivado por não suportar mais a violência paterna.

Apesar das agressões constantes, Jacqueline – que também havia sido vítima de violência doméstica durante a infância – jamais havia denunciado o marido. Segundo dados oficiais, no ano passado, na França, 118 mulheres foram mortas por maridos ou companheiros.

Com informações da Rádio França Internacional

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários