Wyllys: “A oposição mal disfarça sua misoginia e machismo em relação a Dilma”

Deputado do PSOL criticou a atitude de alguns parlamentares de vaiarem a presidenta na abertura dos trabalhos do Legislativo ontem: "Dá vergonha de ver esses homens de terno preto e cabelos brancos se comportando como alunos do fundão do Ensino Fundamental”.

667 0

Deputado do PSOL criticou a atitude de alguns parlamentares de vaiarem a presidenta na abertura dos trabalhos do Legislativo ontem: “Dá vergonha de ver esses homens de terno preto e cabelos brancos se comportando como alunos do fundão do Ensino Fundamental”

Por Redação

jeaan-wyllys - antonio augusto - camara dos deputados

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) criticou, em sua página oficial no Facebook, a atitude tomada por alguns parlamentares contra a presidenta Dilma Rousseff durante a participação dela na abertura dos trabalhos do Legislativo ontem (2). A petista foi vaiada em alguns momentos, ao defender a volta da CPMF e exaltar os avanços sociais promovidos nos últimos anos pelo governo.

O deputado publicou uma mensagem de apoio a Dilma e disse que nenhum desses políticos se atreveu a vaiar o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), denunciado formalmente por crime de corrupção e lavagem de dinheiro. Para ele, o fato de ter uma mulher no comando do país ainda incomoda os mais conservadores. “A oposição de direita mal disfarça sua misoginia, machismo e falta de educação”, afirmou.

Wyllys declarou que vê a atitude dos políticos como uma maneira ineficaz de chamar a atenção. “Dá vergonha de ver esses homens de terno preto e cabelos brancos se comportando como alunos do fundão do Ensino Fundamental. Vergonha!”, protestou.

Confira o texto na íntegra:

Acabou há pouco a sessão solene de abertura dos trabalhos do Congresso Nacional em 2016 com a entrega da mensagem feita pela presidenta Dilma. Já na chegada, ela firmou posição: cumprimentou friamente o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ao passo que foi carinhosa com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski.

Os aplausos efusivos a Dilma vindos da maioria engoliram a fracassada tentativa da oposição de direita (PSDB, DEM e PPS) de iniciar uma vaia contra a presidenta. Mas a oposição de direita não desistiu e quando Dilma mencionou a CPMF iniciou sua vaia, novamente abafada. Esta oposição mal disfarça sua misoginia, machismo e falta de educação em relação a Dilma.

Nenhum presidente (todos homens até a chegada de Dilma) foi tratado assim em sessão de abertura, mesmo o mais impopular deles. Logo, o motivo dessa tentativa de “avacalhar” a liturgia, antes sempre respeitada, não são os erros de Dilma, mas o fato de ela ser mulher. Nenhum dos machos da oposição de direita ensaiou vaias a Cunha, formalmente denunciado por crime de corrupção e lavagem de dinheiro. Se estes deputados pusessem uma melancia na cabeça, eles chamariam mais atenção do que da maneira que estão pretendendo.


Dá vergonha de ver esses homens de terno preto e cabelos brancos se comportando como alunos do fundão do Ensino Fundamental. Vergonha!

Foto: Antonio Augusto / Câmara dos Deputados

No artigo

Comentários