A verdade sobre os voos “oficiais” de Lu Alckmin

De 2011 a 2015, a primeira-dama de São Paulo viajou mais em aeronaves oficiais do que os 25 secretários juntos. Mas a maioria dos deslocamentos tinha dois destinos bem específicos: Campos do Jordão, onde está situado o Palácio Boa Vista, residência de inverno e...

420 0

De 2011 a 2015, a primeira-dama de São Paulo viajou mais em aeronaves oficiais do que os 25 secretários juntos. Mas a maioria dos deslocamentos tinha dois destinos bem específicos: Campos do Jordão, onde está situado o Palácio Boa Vista, residência de inverno e de descanso, e Pindamonhangaba, onde a família tem um sítio

Por Redação

Campanha do Agasalho 2015

Conforme divulgado pela Folha de S. Paulo em janeiro, a primeira-dama do estado de São Paulo, Maria Lúcia Alckmin, utilizou mais as aeronaves oficiais do que os 25 secretários juntos. Eles fizeram 76 viagens de 2011 a 2015, enquanto Lu, como é conhecida, foi responsável por 132 deslocamentos ao todo.

Em nota, o governo afirmou que ela preside o Fundo Social de Solidariedade, entidade oficial voltada à assistência social e geração de renda e de emprego, o que justificaria as viagens. No entanto, o site da entidade não fornece informações transparentes sobre o uso das aeronaves.

Em planilha obtida pelo portal Diário do Centro do Mundo, por meio da Lei de Acesso à Informação, a maioria dos trajetos apresentava dois destinos bem específicos: Campos do Jordão, onde está situado o Palácio Boa Vista, residência de inverno e de descanso, e Pindamonhangaba, onde a família tem um sítio.

A cidade, aliás, é o berço político de Alckmin, onde ele nasceu, foi criado, virou prefeito e conheceu a esposa. Os voos de Lu para a região incluíam também os filhos Sophia, José Geraldo Alckmin Neto e Thomaz (falecido em abril de 2015), além de agregados. Dados que, obviamente, não constam na nota oficial da assessoria do governo.

Foto de capa: Du Amorim/ A2D (Fotos Públicas)

No artigo

Comentários