Jornalista provoca candidata no Peru fazendo pergunta em francês, mas recebe resposta em quechua

Verónika Mendoza também tem nacionalidade francesa e disputa a presidência com outros 17 candidatos nas eleições de abril; veja vídeo Do Opera Mundi A candidata à Presidência do Peru pelo partido Frente Ampla,...

702 0

Verónika Mendoza também tem nacionalidade francesa e disputa a presidência com outros 17 candidatos nas eleições de abril; veja vídeo

Do Opera Mundi

Reprodução: Facebook

A candidata à Presidência do Peru pelo partido Frente Ampla, Verónika Mendoza, respondeu em quechua o cumprimento de um dos jornalistas durante entrevista à emissora Fuente Latina, no domingo (07/02). Veja aqui.

O jornalista e advogado Aldo Mariátegui, conhecido por sua posição de extrema-direita, antes de fazer sua pergunta à candidata, cumprimentou-a em francês, fazendo referência à nacionalidade também francesa de Mendoza. Ela, por sua vez, respondeu-o em quechua, idioma indígena de povos da América do Sul e uma das línguas oficiais do Peru, Bolívia e Equador.

“Lamentavelmente, meu quechua não é assim tão forte, e o francês, tampouco”, reagiu Mariátegui, que é neto do pensador marxista José Carlos Mariátegui.

“Vale a pena o esforço, muito bem, mas da próxima vez em quechua, por favor”, finalizou Mendoza, antes de proceder para responder as perguntas do jornalista.

Eleições presidenciais Peru 2016

Verónika Mendoza é congressista e faz parte do grupo de 18 candidatos disputando a presidência do Peru. Ela é a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo e propôs melhorias no ensino público e a regulamentação do ensino privado. Ela também se diz contra o TPP, a Parceria Transpacífico.

Além dela, há mais uma outra candidata mulher, Keiko Fujimori, do partido Força Popular (direita) e filha do ex-presidente Alberto Fujimori. Keiko é tida como a favorita, segundo as últimas pesquisas.

As eleições presidenciais do Peru acontecerão no dia 10 de abril, data em que também serão eleitos os congressistas e parlamentares do país. Caso haja um segundo turno, este será realizado no dia 5 de junho.

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários