No Itaquerão, PM censura faixa: “Rede Globo, o Corinthians não é seu quintal”

Torcedores organizados do Corinthians foram reprimidos pela Polícia Militar depois de erguer, no jogo da última quinta-feira (11) em São Paulo, faixas de protesto contra a emissora e também contra a diretoria do clube; "Cadê as contas do estádio?", diza uma delas. Globo ignorou

2298 0

Torcedores organizados do Corinthians foram reprimidos pela Polícia Militar depois de erguer, no jogo da última quinta-feira (11) em São Paulo, faixas de protesto contra a emissora e também contra a diretoria do clube; “Cadê as contas do estádio?”, diza uma delas. Globo ignorou

Por Redação

Foto: Reprodução/Meu Timão

A Rede Globo e suas emissoras à cabo, como GloboNews ou SporTV, não mostraram, mas a ESPN registrou todos os detalhes da confusão entre torcedores do Corinthians e Polícia Militar no estádio do Corinthians, na última quinta-feira (11), na partida contra o Capivariano, pelo Campeonato Paulista. O motivo do confronto foi a censura que os agentes policiais tentaram impor à organizada, que ergueu faixas de protesto contra a emissora dos Marinhos e contra a diretoria do clube.

“Rede Globo, o Corinthians não é o seu quintal” e “Jogo às 22h também é punição” diziam as faixas que protestavam contra o monopólio dos direitos de transmissão do canal. Já a faixa “Cadê as contas do estádio?” cobrava a diretoria do clube pela falta de transparência.

Tudo começou no intervalo do jogo. Desde a primeira faixa aberta, a PM já começou a investir. Como justificativa para a censura, a polícia usa o artigo do Estatuto do Torcedor da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que proíbe ‘portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas’.

Confira abaixo o vídeo, produzido pelo site Meu Timão, que mostra a confusão.

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!



No artigo

Comentários