Dilma se encontra com Lula em São Paulo

Conversa, na noite de sexta-feira, não fazia parte da agenda oficial da presidenta na capital paulista; Lula também participou da reunião de instituto que leva seu nome Elaine Patricia Cruz, da Agência Brasil...

237 0

Conversa, na noite de sexta-feira, não fazia parte da agenda oficial da presidenta na capital paulista; Lula também participou da reunião de instituto que leva seu nome

Elaine Patricia Cruz, da Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A presidenta da República Dilma Rousseff esteve em São Paulo na tarde de sexta-feira (12), onde se encontrou com o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. O encontro ocorreu no Hotel Renassaince, na região da Avenida Paulista, a portas fechadas, e terminou por volta das 20h30. A reunião não estava prevista na agenda presidencial.

Os jornalistas não puderam entrar no lobby do hotel. Foram barrados por seguranças e tiveram que aguardar do lado de fora. Uma recepcionista disse aos profissionais da imprensa que o acesso foi negado porque havia muitos eventos no estabelecimento hoje.

Dilma desembarcou no Aeroporto de Congonhas por volta das 17h e sua chegada ao hotel não foi vista pelos jornalistas. A presidenta retorna hoje para Brasília. Neste sábado, Dilma foi ao Rio de Janeiro para o Dia Nacional de Mobilização contra o Mosquito Aedes Aegypti. O mosquito é responsável pela transmissão dos vírus da zika, da dengue e da febre chikungunya.

Instituto Lula

Mais cedo, Lula participou de uma reunião do conselho do Instituto Lula, feita no Hotel Grand Mercure, na região do Parque Ibirapuera. A reunião estava agendada desde o final do ano passado. Participaram da reunião o ministro da Cultura Juca Ferreira, o presidente do PT Rui Falcão, o presidente do instituto, Paulo Okamotto, o diretor Celso Marcondes, os ex-ministros Paulo Vannuchi e Luiz Dulci, entre outros.

Segundo Okamotto, a reunião de hoje, que teve início por volta das 10h30, tratou unicamente sobre mudanças no Instituto Lula, que deve passar a olhar mais para questões nacionais e não internacionais, como vinha fazendo.

“O que aconteceu hoje é que a diretoria chamou uma reunião dos conselheiros do instituto para fazer um balanço sobre o trabalho do instituto nos últimos quatro anos e definir um plano estratégico para o próximo período no Brasil. Dentro da avaliação da diretoria do instituto e dos membros conselheiros, vimos a necessidade, por conta da conjuntura política e econômica, de focarmos nosso trabalho mais aqui no Brasil, discutindo alternativas para o país”, disse.

De acordo com Okamotto e outros conselheiros do instituto que falaram com a imprensa, em nenhum momento a reunião tratou sobre as investigações da Operação Lava Jato e sobre o depoimento que Lula dará ao juiz Sergio Moro, por videoconferência, como testemunha de defesa do pecuarista José Carlos Bumlai.

“O presidente inclusive, disse que as questões relativas a ele, ele mesmo enfrenta”, disse o ministro Juca Ferreira, negando que as investigações tenham sido objeto da reunião de hoje.

No artigo

Comentários