Vizinhos relatam que funcionária fantasma de Serra leva “vida de aposentada”

Apesar de ter um salário bruto de R$ 9.456,13 como assistente parlamentar do tucano, Margrit Dutra Schmidt é um nome desconhecido para os colegas de gabinete. Na vizinhança, o que se conta é que ela mal sai de casa, tem uma rotina tranquila e...

1565 0

Apesar de ter um salário bruto de R$ 9.456,13 como assistente parlamentar do tucano, Margrit Dutra Schmidt é um nome desconhecido para os colegas de gabinete. Na vizinhança, o que se conta é que ela mal sai de casa, tem uma rotina tranquila e vive sozinha em um apartamento de três quartos em área nobre de Brasília

Por Maíra Streit

Margrit Dutra Schmidt Foto Reproducao Facebook(1)
Margrit Dutra Schmidt Foto Reproducao Facebook(1)
Foto: Reprodução/Facebook

Em uma quadra tranquila e arborizada da Asa Sul, endereço nobre de Brasília, o clima de sossego, com crianças brincando entre os prédios, contrasta com a tensão gerada pelo mais recente escândalo do país. Poucos sabem, mas uma das moradoras do local se tornou o pilar de um intrincado enredo envolvendo figuras importantes da política nacional.

É Margrit Dutra Schmidt. Ela é irmã de Mirian, com quem o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso viveu um caso extraconjugal entre os anos 1980 e 1990. Como se não bastasse a informação de que o tucano manteve a namorada na Europa por meio de contratos de fachada com uma empresa, agora Margrit está sendo apontada como funcionária fantasma do gabinete do senador José Serra, também do PSDB.

Apesar de ter seu nome no site do Senado como assistente parlamentar, com um salário bruto de R$ 9.456,13, ela está longe de cumprir as nove horas diárias que o cargo exige. Aliás, os colegas de gabinete nem sabem de quem se trata. Serra chegou a alegar que o trabalho é todo feito em casa – algo proibido pelas regras internas – e que seria um projeto sigiloso na área de educação, mas não convenceu.

Na vizinhança, o que se conta é que Margrit leva uma “vida de aposentada”. Mal sai de casa, a não ser para caminhar pelos arredores, fazer compras ou ir à padaria. É bastante reclusa e recebe com mais frequência a visita do filho, da nora e do neto pequeno. No apartamento em que mora sozinha – de 160 m² e três quartos – ela está há cerca de trinta anos.

“Acho que vive de pensão”, arrisca uma das fontes, que não quis se identificar. É difícil encontrar alguém que tenha qualquer relação mais próxima ou que saiba dizer o que ela faz exatamente. O que se sabe apenas é que arrumou as malas e viajou no início dessa semana, assim que os fatos ligados à família vieram à tona.

Leia também:

Mirian Dutra, sobre FHC: “É o estilo dele, fazer tudo sorrateiramente e posar de bom moço”

Irmã de Mirian Dutra é funcionária fantasma no gabinete de Serra, diz jornal

No artigo

Comentários