EUA: após Super Terça, aumenta busca por ‘como se mudar para o Canadá’ no Google

Estado com mais buscas foi Massachusetts, onde Trump venceu com 49% entre republicanos; vereador de Toronto tuitou link de formulário de imigração Por Opera Mundi...

1347 0

Estado com mais buscas foi Massachusetts, onde Trump venceu com 49% entre republicanos; vereador de Toronto tuitou link de formulário de imigração

Por Opera Mundi

trumpclinton

As buscas no Google nos Estados Unidos por “como se mudar para o Canadá” (“how can I move to Canada”) aumentaram 350% horas após as votações da Super Terça (01/03), dia em que 12 Estados realizaram eleições primárias ou assembleias populares para decidir quem será o candidato ou a candidata de cada partido. Donald Trump e Hillary Clinton conquistaram o maior número de Estados entre os republicanos e os democratas, respectivamente.

Reprodução/Google Trends
Reprodução/Google Trends

O aumento foi indicado por Simon Rogers, editor de dados do Google, que postou uma mensagem sobre o assunto em seu perfil no Twitter. Após a repercussão da mensagem, que foi retuítada mais de 2.400 vezes, o aumento foi ainda maior.

O Estado que mais registrou buscas por “como se mudar para o Canadá” foi Massachusetts, onde Trump foi o vencedor das prévias republicanas com 49% dos votos e Hillary venceu entre os democratas com 50,11%.

Norm Kelly, vereador da cidade canadense de Toronto, postou na noite de terça-feira no Twitter o link para o formulário de inscrição para emigrar para o Canadá. “Para todos os meus seguidores norte-americanos que me mandaram mensagens hoje, aqui está”, diz o tuíte, que foi compartilhado mais de 42 mil vezes.

 

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários