Haddad, sobre investida da PF contra Lula: “Foi um golpe no estado democrático de direito”

Em discurso no ato de defesa ao ex-presidente realizado ontem em São Paulo, o prefeito da capital criticou a condução coercitiva de Lula diante de sua disposição à prestar quaisquer esclarecimentos à Justiça; “O que está por trás desse tipo de tratamento?”, questionou. Assista Por...

1434 0

Em discurso no ato de defesa ao ex-presidente realizado ontem em São Paulo, o prefeito da capital criticou a condução coercitiva de Lula diante de sua disposição à prestar quaisquer esclarecimentos à Justiça; “O que está por trás desse tipo de tratamento?”, questionou. Assista

Por Ivan Longo

haddadlula

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), classificou a condução coercitiva do ex-presidente Lula nesta sexta-feira (4) como um “golpe ao estado democrático de direito”. Em discurso na quadra do Sindicato dos Bancários, no centro da capital paulista, o ex-ministro da Educação questionou a lógica desse tipo de ação uma vez que Lula sempre se mostrou à disposição da Justiça para prestar quaisquer tipos de esclarecimentos.

“Por que submetê-lo a essa desnecessária ação? Por que, se ele, a todo momento, se colocou à disposição de qualquer autoridade para prestar qualquer esclarecimento sem mudar uma versão sobre o que sempre falou à respeito dos fatos que estão sendo apurados? Por que tratar uma pessoa assim? O que está por trás desse tratamento? O que está por trás desse tipo de iniciativa completamente desnecessária?”, indagou, reforçando ainda que Lula foi a pessoa que “mais fortaleceu a Polícia Federal, que mais autonomia deu ao Ministério Público” e que “foi a pessoa que mais respeitou a autonomia do Judiciário”.

Ovacionado pela plateia, o prefeito disse estar ali “menos como prefeito, menos como petista” e “muito mais como democrata” e que não estava defendendo “uma autoridade” ou um “ex-presidente, mas sim “o cidadão Luiz Inácio Lula da Silva”. Haddad criticou ainda a força-tarefa desempenhada pela PF para promover a ação.

“Mobilizaram centenas de profissionais para escoltar um homem? Nós escoltaremos o Lula da próxima vez! A Justiça alegou que a condução coercitiva foi para garantir a integridade física do Lula? Nós estamos disponíveis para garantir a integridade física do Lula. Nós estamos disponíveis para apoia-lo em cada momento em que a policia entender que precisa ouvi-lo”, disse.

Confira abaixo a íntegra de sua fala:

Foto: Mídia Ninja
Imagens: Ivan Longo

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!



No artigo

Comentários