Haddad, sobre investida da PF contra Lula: “Foi um golpe no estado democrático de direito”

Em discurso no ato de defesa ao ex-presidente realizado ontem em São Paulo, o prefeito da capital criticou a condução coercitiva de Lula diante de sua disposição à prestar quaisquer esclarecimentos à Justiça; “O que está por trás desse tipo de tratamento?”, questionou. Assista Por...

1032 0

Em discurso no ato de defesa ao ex-presidente realizado ontem em São Paulo, o prefeito da capital criticou a condução coercitiva de Lula diante de sua disposição à prestar quaisquer esclarecimentos à Justiça; “O que está por trás desse tipo de tratamento?”, questionou. Assista

Por Ivan Longo

haddadlula

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), classificou a condução coercitiva do ex-presidente Lula nesta sexta-feira (4) como um “golpe ao estado democrático de direito”. Em discurso na quadra do Sindicato dos Bancários, no centro da capital paulista, o ex-ministro da Educação questionou a lógica desse tipo de ação uma vez que Lula sempre se mostrou à disposição da Justiça para prestar quaisquer tipos de esclarecimentos.

“Por que submetê-lo a essa desnecessária ação? Por que, se ele, a todo momento, se colocou à disposição de qualquer autoridade para prestar qualquer esclarecimento sem mudar uma versão sobre o que sempre falou à respeito dos fatos que estão sendo apurados? Por que tratar uma pessoa assim? O que está por trás desse tratamento? O que está por trás desse tipo de iniciativa completamente desnecessária?”, indagou, reforçando ainda que Lula foi a pessoa que “mais fortaleceu a Polícia Federal, que mais autonomia deu ao Ministério Público” e que “foi a pessoa que mais respeitou a autonomia do Judiciário”.

Ovacionado pela plateia, o prefeito disse estar ali “menos como prefeito, menos como petista” e “muito mais como democrata” e que não estava defendendo “uma autoridade” ou um “ex-presidente, mas sim “o cidadão Luiz Inácio Lula da Silva”. Haddad criticou ainda a força-tarefa desempenhada pela PF para promover a ação.

“Mobilizaram centenas de profissionais para escoltar um homem? Nós escoltaremos o Lula da próxima vez! A Justiça alegou que a condução coercitiva foi para garantir a integridade física do Lula? Nós estamos disponíveis para garantir a integridade física do Lula. Nós estamos disponíveis para apoia-lo em cada momento em que a policia entender que precisa ouvi-lo”, disse.

Confira abaixo a íntegra de sua fala:

Foto: Mídia Ninja
Imagens: Ivan Longo

No artigo

Comentários