Historiador é ameaçado em Curitiba por defender que Lula não deve ser assassinado

Homem que gritava dentro de agência bancária “Tem que matar o Lula! Tem que matar o Lula!” foi ao cursinho onde Renato Mocellin dá aulas para “resolver pendências” com ele Por Redação*...

2322 0

Homem que gritava dentro de agência bancária “Tem que matar o Lula! Tem que matar o Lula!” foi ao cursinho onde Renato Mocellin dá aulas para “resolver pendências” com ele

Por Redação*

mocellin

Autor de dezenas de livros de História e professor de cursinho em Curitiba (PR), Renato Mocellin recebeu ameaças de um rapaz com quem argumentou em uma agência bancária. O historiador contestou o homem que defendia o assassinato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Tem que matar o Lula! Tem que matar o Lula!”, gritava o rapaz dentro da agência. Mocellin tentou dizer que não se resolviam as coisas dessa forma e que era necessário, caso o ex-presidente seja culpado de algum delito, o respeito ao processo legal. Foi aí que o interlocutor perdeu a calma. “Você é um petista. Seu fdp”, disse o homem, ameaçando agredir o historiador que, a essa altura, também admitiu reagir.

Passada a discussão, na última terça (8), ao sair da aula do cursinho onde trabalha, recebeu um bilhete da secretária relatando que a mesma pessoa, transtornada, havia ido ao local argumentando que precisava “resolver umas pendências”. Mocellin foi à polícia e registrou boletim de ocorrência.

“Eu nem sou petista. Até sou de esquerda, mas não sou filiado a partido nenhum. Acho que o governo cometeu erros sim e que quem for culpado tem que pagar. Mas não é matando as pessoas. Existe lei pra isso”, disse o professor ao jornal Gazeta do Povo.

O episódio chegou até a Assembleia Legislativa do Paraná. O presidente da comissão de Direitos Humanos da Assembleia, deputado estadual Tadeu Veneri (PT), disse na tribuna da Casa que apelar para a violência em um episódio como esse é algo injustificável. “Ninguém tem o direito de ameaçar ninguém ainda mais porque divergiu de uma opinião. Divergências não se resolvem no braço. Isso é crime”, disse o parlamentar, que contou com o apoio de colegas críticos a Lula, como o deputado Pedro Lupion (DEM).

*Com informações da Gazeta do Povo

Reprodução YouTube

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários