Manifestantes a favor do impeachment se intitulam “resistência direitista da Paulista”

Protegidos por um cordão policial que cerca o prédio da Fiesp, em São Paulo, manifestantes afirmam que permanecerão ali “até que o Senado ou a Câmara tomem uma posição” a respeito do impeachment de Dilma Por Ivan Longo...

673 0

Protegidos por um cordão policial que cerca o prédio da Fiesp, em São Paulo, manifestantes afirmam que permanecerão ali “até que o Senado ou a Câmara tomem uma posição” a respeito do impeachment de Dilma

Por Ivan Longo

IMG-20160318-WA0033

Em meio ao “Ato em defesa da democracia, dos direitos sociais e contra o golpe”, que acontece no fim da tarde desta sexta-feira (18), em São Paulo, um grupo de seis manifestantes a favor do impeachment estão na Avenida Paulista. Eles permanecem ao lado do prédio da Fiesp, isolado pela Polícia Militar e que projetou nesta semana mensagem pedindo a renúncia da presidente Dilma.

IMG-20160318-WA0034Os seis não quiseram dar seus sobrenomes à reportagem de Fórum, mas se intitularam como a “resistência direitista da Paulista” e dizem não temer confrontos. “Somos da paz”, afirmaram em momentos diferentes.

Segundo eles, permanecerão ali “até que o Senado ou a Câmara tomem uma posição”. Não souberam dizer o que fazer após a queda de Dilma, mas foram assertivos quanto a um objetivo em especial: “Precisamos formar uma nova direita”.

No artigo

Comentários