Mãe relata que pediatra negou atendimento a seu bebê por ela ser petista

Ex-secretária de Política para as Mulheres do Rio Grande do Sul, Ariane Leitão afirmou que deve tomar providências contra a médica, que atende em um hospital público da capital gaúcha Por Redação Francisco,...

3011 0

Ex-secretária de Política para as Mulheres do Rio Grande do Sul, Ariane Leitão afirmou que deve tomar providências contra a médica, que atende em um hospital público da capital gaúcha

Por Redação

Foto: Youtube

Francisco, de 1 ano, teve o seu atendimento negado por uma pediatra na semana passada em razão de sua mãe ser petista. A médica, cujo nome não foi divulgado, teria mandando uma mensagem por escrito para a mãe em que “declinava de maneira irrevogável de atender Francisco” por esse motivo.

Ela atendia o bebê desde que ele tinha um mês. A mãe, Ariane Leitão, foi secretária de Política para as Mulheres do Rio Grande do Sul e vereadora em Porto Alegre. Ela decidiu revelar o ocorrido apenas nesta semana. “Fiquei tão chocada que a sensação,na hora, era de que tinham me dado um soco no estômago! Nada pode ser pior que envolver teu filho nessa canalhice toda”, escreveu nas redes sociais.

Ariane conta que ela e o marido estudam entrar com ações judiciais e administrativas contra a médica. “Ainda sob impacto de nosso filho ter sido negligenciado, sua vida e sua saúde, por uma pseudo profissional, que sequer honra seu juramento de profissão”, ressalta. A profissional atendia o bebê no hospital do Instituto de Previdência do Rio de Grande do Sul, em Porto Alegre.

No artigo

Comentários