Caetano comenta ato pró-impeachment: “Não era diferente da passeata que produziu golpe de 1964”

Segundo o cantor, que expôs sua opinião no programa Altas Horas de ontem (26), toda movimentação que visa diminuir as desigualdades sociais enfrenta a oposição da elite.

5250 0

Segundo o cantor, que expôs sua opinião no programa Altas Horas de ontem (26), toda movimentação que visa diminuir as desigualdades sociais enfrenta a oposição da elite

Por Redação

caetano_veloso_nos_altas_horas91653-div

Caetano Veloso foi um dos convidados do programa Altas Horas na noite de ontem (26), ao lado do amigo Gilberto Gil. Na atração, os cantores comentaram o cenário político do país e Caetano foi enfático em comparar o atual momento à época da ditadura militar. Ao falar sobre os protestos que pedem o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, ele afirmou que é preciso atenção para acompanhar esse tipo de acontecimento.

“A passeata de domingo não era suficientemente diferente da passeata da Família com Deus pela Liberdade que produziu o golpe de 1964, que ajudou a dar o golpe. O buraco é sempre mais embaixo, mas a gente tem que olhar com objetividade”, disse.

Confira o vídeo.

Intervenção serena, corajosa e oportuna de Caetano Veloso no Altas Horas. Opinião sensata e dada ao vivo em programa na matriz dos organizadores do golpe militar de 64.Curta Dialético

Publicado por Dialético em Domingo, 27 de março de 2016

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários