Sanders vence com folga em três estados e aumenta pressão sobre Hillary na disputa democrata

Vitórias em Washington, Alasca e Havaí dão impulso a 'democrata socialista', que ainda precisa superar vantagem de Hillary na contagem de delegados.

948 1

Vitórias em Washington, Alasca e Havaí dão impulso a ‘democrata socialista’, que ainda precisa superar vantagem de Hillary na contagem de delegados

Por Opera Mundi

sanders

O pré-candidato democrata Bernie Sanders venceu com folga a também pré-candidata Hillary Clinton nos três Estados que realizaram assembleias populares neste sábado (26/03) no processo para escolher quem disputará as eleições presidenciais pelo partido Democrata nos Estados Unidos.

Sanders derrotou Hillary com larga vantagem nos Estados de Washington (73% dos votos para Sanders e 27% para Hillary), Alasca (81% a 16%) e Havaí (71% a 29%).

“Sabíamos desde o primeiro dia que teríamos uma disputa difícil no Sul profundo – aquela é uma parte do país bem conservadora”, disse Sanders, se referindo às derrotas recentes em Estados da região. “Mas sabíamos que as coisas iam melhorar à medida que nos movêssemos para o Oeste”, declarou o pré-candidato ontem à noite em um evento de campanha em Madison, Wisconsin, próximo Estado a realizar primárias democratas no dia 5 de abril.

“Estamos fazendo grandes progressos frente a liderança da Secretária Clinton”, disse Sanders, que se refere a Hillary por seu último cargo no governo dos EUA. “Não permita que ninguém diga que nós não podemos vencer a nomeação ou as eleições gerais. Nós vamos fazer as duas coisas”, afirmou.

Sanders tem conseguido vitórias especialmente em Estados em que a disputa acontece por assembleias populares, em que voluntários de cada pré-candidato se reúnem com eleitores para conquistar seu apoio. De todos os Estados que realizaram prévias através desta modalidade, Sanders só não venceu em Iowa, em que Hillary ficou à frente por 0,02%, e Nevada.

Os Estados de Washington, Alasca e Havaí distribuem delegados proporcionalmente, portanto Hillary, mesmo derrotada, levará o apoio de alguns delegados destes Estados para a votação que será realizada por membros do partido durante a Convenção Nacional Democrata, em julho, que decidirá quem será o candidato ou a candidata democrata. A distribução dos delegados dos três Estados conquistados por Bernie ontem ainda está sendo estabelecida, mas segundo a contagem do site Real Clear Politics, Bernie Sanders tem 975 delegados contra 1.243 de Hillary.

Mesmo que as vitórias de ontem tenham diminuído a vantagem de Hillary sobre Sanders, o pré-candidato ainda tem um longo caminho para a nomeação. Além dos delegados estaduais, cujo apoio é distribuído entre os candidatos de acordo com os votos dos eleitores, o partido considera também os votos dos super-delegados, que não são obrigados a votar de acordo com a preferência popular em cada Estado. Sanders tem o apoio de apenas 29 destes oficiais contra 469 que apoiam Hillary. Há 4.763 delegados e super-delegados em disputa, e qualquer candidato precisa do apoio de 2.382 deles para vencer a nomeação.

O sucesso deste sábado, porém, dá força para Sanders nas disputas a seguir. Wisconsin, onde serão realizadas as próximas prévias democratas, é a aposta de Sanders em uma nova vitória, dada a força de movimentos sociais e do ativismo progressista no Estado, semelhante a Michigan, onde o pré-candidato venceu Hillary apesar das pesquisas de intenção de voto terem indicado o contrário.

Entenda

Durante as chamadas primárias, os pré-candidatos dos partidos Republicano e Democrata devem conseguir os números de delegados necessários para garantir sua nomeação como candidato à presidência para as eleições de 8 de novembro.

Entre fevereiro e meados de junho, um total de 35 jurisdições (Estados e territórios) realizarão eleições propriamente ditas, enquanto outras 13 promoverão o chamado sistema de caucus (assembleias populares), e oito usarão procedimentos mistos.

Em todas essas votações, os candidatos presidenciais tentam conseguir o maior número possível de delegados que depois comparecerão às convenções dos partidos, que neste ano estão marcadas para julho – primeiro a republicana, na cidade de Cleveland (Ohio), e depois a democrata, na Filadélfia (Pensilvânia).

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!



No artigo

Comentários

1 comment

  1. Valquíria Responder

    Hillary , sucesso na condução desse imenso País . Sinta-se , desde já , a nossa convidada de grande apreço a um longo bate-papo e a um café-da-tarde nessa singela sala-de-estar , chamada Brasil . . .