Manifestantes pró-impeachment tentam intimidar Juca Kfouri, mas se acovardam

Da rua, quatro homens com camisetas da CBF xingavam o jornalista esportivo e o chamavam de petista mas, quando Juca resolveu descer, mudaram o tom: “Eu gostaria que você repetisse que não é petista, porque sou seu fã” Por Redação...

10676 0

Da rua, quatro homens com camisetas da CBF xingavam o jornalista esportivo e o chamavam de petista mas, quando Juca resolveu descer, mudaram o tom: “Eu gostaria que você repetisse que não é petista, porque sou seu fã”

Por Redação

juca-kfouri-andrés-sanchez

Depois de Jô Soares, Chico Buarque, Teori Zavascki, Alexandre Padilha e Ciro Gomes, agora foi a vez do jornalista esportivo Juca Kfouri de ser alvo do ódio de manifestantes pró-impeachment. Na noite desta segunda-feira (28), quatro homens com camisetas da CBF, um deles mascarado, pararam na esquina do prédio onde Kfouri mora, em São Paulo, e começaram a o hostilizar com xingamentos e gritos de “petista”.

O relato é do próprio jornalista, que publicou o caso em seu blog.

“Na segunda-feira retrasada já tinham feito o mesmo, com dois carros, e eram oito. Eu não estava em casa, mas minha mulher os viu, assim como o guarda-noturno, que não anotou as placas. Hoje, desci, anotei a placa e os abordei”, escreveu Juca.

De acordo com o jornalista, ele os abordou dizendo que não era petista e que era contra o impeachment.

“Eu gostaria que você repetisse que não é petista, porque sou seu fã”, disse o de máscara, mudando o tom da agressão.

Juca repetiu que era contra o impeachment e o mascarado afirmava não entender como uma pessoa que é contra o impeachment possa não ser petista.

“Por que você é um ignorante político”, respondeu o jornalista.

Um dos homens, então, disse para que o outro pedisse desculpas e fossem embora.

“Foram. Sem pedir desculpas. Valentes. Muito valentes”, pontuou Kfouri.

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários