“É uma tentativa revanchista de derrubar o governo na marra”, diz Wagner Moura sobre golpe

Ator lembrou que não há denúncias de envolvimento da presidenta com qualquer esquema de corrupção, ao contrário de muitos que querem seu afastamento. Ele ainda criticou Sergio Moro: “um juiz que age como promotor”.

4365 0

Ator lembrou que não há denúncias de envolvimento da presidenta com qualquer esquema de corrupção, ao contrário de muitos que querem seu afastamento. Ele ainda criticou Sergio Moro: “um juiz que age como promotor”

Por Redação

wagner_moura

Em artigo publicado na Folha de S. Paulo, o ator Wagner Moura criticou a atitude da oposição de forçar a saída da presidenta Dilma Rousseff a qualquer custo. “É uma tentativa revanchista de antecipar 2018 e derrubar na marra, via Judiciário politizado, um governo eleito por 54 milhões de votos. Um golpe clássico”, afirmou.

Ele falou ainda sobre os procedimentos utilizados pela operação Lava-Jato, que investiga desvios de recursos na Petrobras. Para o artista, Sergio Moro é um juiz que age como promotor. “São prisões midiáticas, condenações prévias, linchamentos públicos, interceptações telefônicas questionáveis e vazamentos de informações seletivas para uma imprensa controlada por cinco famílias que nunca toleraram a ascensão de Lula”, pontuou.

Wagner Moura lembrou que a luta contra a corrupção foi também o mote usado pelos que apoiaram o golpe em 1964 e que não há denúncias de envolvimento da presidenta com qualquer esquema ilegal, ao contrário de muitos que querem seu afastamento.

Foto de capa: Divulgação

No artigo

Comentários