Adriana Dias: Coragem. Nada a Temer

Eles têm o poder da mídia. A dureza das faces hipócritas, a mentira, a sordidez. Nós temos uns aos outros, os corpos que cantam a verdade nas ruas, a poesia da esperança de uma sociedade justa, solidária. Nós temos sonhos, eles falácias Por Adriana Dias...

1110 0

Eles têm o poder da mídia. A dureza das faces hipócritas, a mentira, a sordidez. Nós temos uns aos outros, os corpos que cantam a verdade nas ruas, a poesia da esperança de uma sociedade justa, solidária. Nós temos sonhos, eles falácias

Por Adriana Dias

michel temer

Queridos, saudades. Afastada por uma infecção gravíssima, melhor agora, quase completamente recuperada, volto. Senti falta de vocês. O tempo é de luta. Duro. Exige coragem. Nossa melhor coragem. Como diz um velho sábio: aquilo que se deteriorou por culpa dos homens pode ser pelo seu trabalho restaurado. Alianças com fisiologistas e corruptos históricos como forma de viabilizar o projeto social nos provaram que o caminho é pela esquerda e pela honra.

Coragem, companheiros. Eles têm o poder da mídia. A dureza das faces hipócritas, a mentira, a sordidez. Nós temos uns aos outros, os corpos que cantam a verdade nas ruas, a poesia da esperança de uma sociedade justa, solidária. Nós temos sonhos, eles falácias.

Segundo Hannah Arendt, a política se baseia na pluralidade da humanidade. Portanto, precisa da convivência entre diferentes. Eles desejam eliminar a diferença. Nós a celebramos. Se todos fossem iguais, o mundo não seria apenas chato, monótono, seria um convite ao suicídio coletivo, pela falta de convite ao desafio. Ainda, pela falta da divergência, seria apolítico, porque a política surge exatamente para negociar a convivência humana, estabelecer o contrato social, assegurar os direitos, os valores, as garantias dos diferentes agentes.

Eles desejam o fim da diversidade, a eliminação da convivência, a vitória da dominação, o poder, o império. No limite, desejam o fim da política, pela ditadura. Midiática. Pão e circo.  Nós desejamos o debate. Eles, a invasão e o poder a pelo golpe. Nós nos tratamos por companheiros, eles se sabem ladrões, mercenários, se movem por interesses e conluios, degradantes, por calúnia, são racistas, machistas, capacitistas, alienantes, odeiam o diferente. Nós queremos acabar com a pobreza, eles querem eliminar o pobre. Eles criminalizam a luta dos movimentos sociais, e odeiam a tudo, a não ser o lucro ganho com trabalho escravo do imigrante.

Nós somos o céu azul e a pátria grande, mãe gentil. Eles são os filhotes da ditadura ansiosos por sua volta.

Nós somos a fé no amanhã, porque lutaremos sempre. Para nós luto é verbo. E eles são a morte, luto para eles é apenas substantivo.

Portanto, CORAGEM! PELA ESQUERDA,  PELA ESQUERDA, CORAGEM

NADA A TEMER!

Foto de capa: Wilson Dias/Agencia Brasil


Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum e recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum, recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa e ganha 1 caneca personalizada da Fórum após 6 meses.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum, recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa, ganha 1 caneca personalizada da Fórum após 6 meses e 1 camiseta personalizada após 1 ano.





Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.





No artigo

Comentários