Neurocirurgião preso por fraude no SUS era militante anti-corrupção

#sidebar {display:none;} googletag.cmd.push(function() { googletag.display('div-gpt-ad-1499696700563-0'); }); Erich Fonoff foi um dos presos na operação da Polícia Federal que desbaratou um esquema criminoso de desvio de recursos públicos para compra de equipamentos hospitalares....

12738 0

Erich Fonoff foi um dos presos na operação da Polícia Federal que desbaratou um esquema criminoso de desvio de recursos públicos para compra de equipamentos hospitalares. Médico frequentava protestos pelo impeachment de Dilma e, nas redes sociais, pregava o fim da corrupção pedindo a prisão de Lula e a extinção do PT

Por Redação

O neurocirurgião do Hospital das Clínicas (SP), Erich Fonoff, especializado em Mal de Parkinson, foi um dos presos em condução coercitiva na última segunda-feira (18) na operação Dopamina, da Polícia Federal. De acordo com os investigadores, Fonoff e outros médicos faziam parte de um esquema criminoso de desvio de recursos públicos para a compra de equipamentos médicos. São estimados cerca de R$18 milhões de prejuízos aos cofres públicos.

Apesar de, supostamente, ter se beneficiado com desvios de recursos públicos, o neurocirurgião é um assíduo ‘militante’ anti-corrupção. Desde que a presidenta Dilma Rousseff foi eleita em 2014, Fonoff tem frequentado inúmeros protestos pró-impeachment e, pelas redes sociais, pedia o “fim da corrupção”, pregando a prisão do ex-presidente Lula e espalhando boatos como de que o governo federal cortaria o Bolsa Família de quem não votasse em Dilma nas eleições de 2014.

Confira algumas do médico antes de ser preso.

erich

post doc

(Observação: A pessoa que estava retratada na foto publicada anteriormente não era o Erich Fonoff, pedimos desculpa pelo engano e informamos que as fotos e a matéria já foram atualizadas)

 



No artigo