Globo, pela primeira vez na história, não vende todas as cotas do BBB

Pela primeira vez desde a sua estreia, o programa Big Brother Brasil ainda não conseguiu vender duas de suas seis cotas de patrocínio disponibilizadas pela emissora. Cada cota custa 34,7 milhões de reais. Como não conseguiu vender tudo, os produtores estão fazendo das tripas...

1293 0

Pela primeira vez desde a sua estreia, o programa Big Brother Brasil ainda não conseguiu vender duas de suas seis cotas de patrocínio disponibilizadas pela emissora. Cada cota custa 34,7 milhões de reais. Como não conseguiu vender tudo, os produtores estão fazendo das tripas coração para manter no ar as aparências.

Da Redação

Pela primeira vez desde a sua estreia, o programa Big Brother Brasil ainda não conseguiu vender duas de suas seis cotas de patrocínio disponibilizadas pela emissora.

A Rede Globo cobra por cada cota do programa 34,7 milhões de reais. Como não conseguiu vender tudo, os produtores estão fazendo das tripas coração para manter no ar as aparências.

A notícia, ruim para a emissora, é boa para a população brasileira, pois pode acenar com um fim para o programa. O BBB é um dos maiores lixos da história da televisão brasileira, expondo pessoas ociosas dentro de uma casa, em disputa feroz, tendo como pano de fundo, na grande maioria dos casos, uma extrema falta de caráter.

O programa, que é franquia mundial, foi ideia do holandês John de Mol, em 1999. Deu certo, virou uma praga mundial e, seis anos depois, seu inventor já estava bilionário e figurava na lista da Forbes das 500 pessoas mais ricas do mundo.



No artigo