Soninha desabafa após vídeo com Doria: “Estava mal e eu não sou mentirosa”

Em entrevista, ex-secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo desmentiu o prefeito sobre o motivo de sua saída e comentou o constrangimento pelo qual passou com a gravação publicada na internet Por Redação...

483 1

Em entrevista, ex-secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo desmentiu o prefeito sobre o motivo de sua saída e comentou o constrangimento pelo qual passou com a gravação publicada na internet

Por Redação

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), foi bastante criticado nesta segunda-feira (17) após demitir a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Soninha Francine (PPS), em um vídeo postado na internet. A atitude foi considerada antiética, uma vez que ela se mostrou constrangida durante toda a gravação.

Na legenda, Doria escreveu que a decisão foi tomada junto com Soninha, mas, em entrevista à revista Veja hoje (18), a vereadora desmentiu a versão. “É uma pena que ele tenha dito isso, porque eu não quero que as pessoas pensem que eu quis sair. Eu não correspondi às expectativas do prefeito, porque as expectativas dele não se cumpririam em três meses. Não eram realizáveis em três meses”, opinou.

Segundo ela, o motivo de sua saída foi a pressa de Doria em apresentar resultados visíveis para o público, algo mais demorado para a área social. “O que me incomoda é a palavra ‘gestão’, é ele falar que ‘a Soninha é muito legal, é muito isso, é muito aquilo’, mas que gestão não é um ponto forte meu. Gestão é um forte meu sim, mas porra, eu precisava de tempo”, explicou.

Sobre a expressão triste que manteve durante o vídeo, a ex-secretária disse que a reação foi natural. “Não é que eu fiz uma cara, é que eu não desfiz a cara que eu estava. Eu tinha sido demitida, estava mal. E eu não sou mentirosa”, ressaltou, afirmando que foi pega de surpresa. “A gente vai gravar um vídeo? Eu vou aparecer com essa cara?. Eu até brinquei com ele: E se eu chorar?’”, questionou na ocasião.









Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.





No artigo

Comentários

1 comment

  1. Ana Gláucia Caxito de Souza Responder

    O próximo demitido será com direito a vídeo também??? rsrsrsrs