78% querem a cassação de Temer, diz Vox Populi/CUT

Levantamento também aponta que 90% dos brasileiros desejam eleições diretas, 93% reprovam a reforma da previdência e 80%, a lei de terceirização

178 0

Levantamento também aponta que 90% dos brasileiros desejam eleições diretas, 93% reprovam a reforma da previdência e 80%, a lei de terceirização

Da Redação*

Pesquisa realizada pelo Instituto Vox Populi, encomendada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), mostra que 78% dos brasileiros desejam que Michel Temer seja cassado por conta de irregularidades na chapa Dilma-Temer, em 2014.

Segundo a Constituição, se Temer fosse cassado, o novo presidente seria escolhido por eleições indiretas. Porém, o levantamento aponta também que nove entre dez brasileiros querem escolher o novo chefe da nação por eleições diretas.

Além de revelar o desejo pela cassação, os entrevistados mostraram que a popularidade de Temer não para de cair. Em outubro do ano passado, 14% aprovavam o governo, segundo o instituto. Agora, apenas 5% avaliaram a gestão do peemedebista como ótima ou boa.

Outros dados são em relação à rejeição às reformas de Temer: 93% rejeita o aumento da idade mínima para aposentadoria e do tempo de contribuição. E 80% reprova a Lei de Terceirização.

A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 10 de abril com 2 mil eleitores com mais de 16 anos, residentes em 118 municípios, de todos os estados e do Distrito Federal. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Leia também: CUT/Vox Populi: simpatia pelo PT cresce e chega a 20%

*Com informações da CartaCapital









Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.





No artigo

Comentários