Identificado o agressor de Mateus: capitão Augusto Sampaio, subcomandante da PM de Goiás

O policial, identificado como o homem que quebrou o cassetete na cabeça do estudante em um protesto em Goiânia, foi afastado das atividades operacionais, mas segue trabalhando administrativamente até a conclusão...

590 0

O policial, identificado como o homem que quebrou o cassetete na cabeça do estudante em um protesto em Goiânia, foi afastado das atividades operacionais, mas segue trabalhando administrativamente até a conclusão do inquérito; Mateus, que passou por cirurgia no rosto, segue internado em estado grave 

Por Redação

A Polícia Militar do Estado de Goiás finalmente se pronunciou sobre a agressão ao estudante Mateus Ferreira ocorrida na última sexta-feira (28) durante o protesto em Goiânia (GO). Após mais de dois dias de silêncio, a PM identificou o homem que quebrou o cassetete na cabeça de Mateus como capitão Augusto Sampaio. Ele é subcomandante da 37ª Companhia Independente da Polícia Militar.

Em entrevista ao portal G1, no entanto, o comandante geral da Polícia Militar de Goiás, coronel Divino Alves de Oliveira, informou que Sampaio foi afastado apenas das atividades operacionais, mas que segue trabalhando administrativamente até a conclusão do inquérito policial que apura o caso. O prazo para terminar o inquérito é de 30 dias.

Neste domingo (30), a Ordem dos Advogados do Brasil de Goiás (OAB-GO) divulgou uma nota de repúdio em que exige a punição dos agentes envolvidos na agressão.

Enquanto isso, Mateus Ferreira, que sofreu um traumatismo craniano com o golpe de cassetete desferido enquanto protestava pacificamente, segue internado em estado grave e respirando com a ajuda da aparelhos no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).


Ajude a Fórum enviar jornalistas para Curitiba e fazer a cobertura do depoimento de Lula no dia 3 de maio. Clique
aqui e contribua com quanto puder.



No artigo