Diretas Já para o povo decidir qual Brasil ele quer

“Mesmo sem aceitar renunciar ao cargo, Temer tem que cair, pois não há mais condições políticas de se sustentar. O golpe começa a ruir”. Leia o novo artigo de Alencar Santana  Por Alencar Santana Braga*...

266 0

“Mesmo sem aceitar renunciar ao cargo, Temer tem que cair, pois não há mais condições políticas de se sustentar. O golpe começa a ruir”. Leia o novo artigo de Alencar Santana 

Por Alencar Santana Braga*

O país precisa de uma saída para toda essa crise política e está claro que essa saída é eleição. É Diretas Já.

É direito do povo ter o poder de decisão sobre o futuro e de escolha a respeito de quem deve estar à frente do país nos próximos anos e de qual programa de Governo deve ser implementado, seja no campo da economia, seja no campo social. O povo tem direito de se manifestar e dizer, pelo poder do voto, se concorda ou não concorda com as reformas e a extinção de direitos.

Por isso, não podemos de forma alguma admitir a continuidade do golpe através da escolha indireta, feita por um congresso corrupto, sem moral e sem apoio popular, com sua grande maioria envolvida em diversas irregularidades e investigada por denúncias de corrupção.

Mesmo sem aceitar renunciar ao cargo, Temer tem que cair, pois não há mais condições políticas de se sustentar. O golpe começa a ruir.

Cabe somente ao povo, e não aos banqueiros e à globo e cia, dizer se quer ou não a reforma da previdência, se quer ou não a reforma trabalhista e qual o projeto de desenvolvimento e inclusão social, educação, emprego, renda e saúde ele deseja.

Para isso, devemos fazer o grande debate eleitoral justo, aberto, de forma livre e democrática, para escolhermos quem deve ocupar a Presidência da República e, garantindo o direito de escolha da população, garantir que os derrotados respeitem o resultado do voto popular.

Defendemos eleições diretas, pois sabemos da necessidade de um novo pacto social e popular.

O povo não votou nessas reformas, não votou na terceirização e nem na PEC que condena toda uma geração de jovens e destrói as políticas sociais do Brasil. O povo não votou pelo desemprego.

O Brasil precisa voltar a caminhar, voltar a crescer e fazer justiça social, para os brasileiros e as brasileiras poderem novamente sonhar como sonharam há alguns anos, durante os governos do Presidente Lula, onde puderam experimentar crescimento com distribuição de riqueza e inclusão, de combate à fome e à miséria. Avançando no ponto de vista educacional, cultural e estrutural.

Queremos mais oportunidade e mais emprego, um Brasil justo, para todas e para todos.

Queremos que o Brasil tenha mais obras importantes como foi a transposição do Rio São Francisco.

Queremos ter de volta projetos fundamentais para os estudantes, como o Ciências sem Fronteiras, Prouni e Fies com muito mais abrangência.

Queremos novamente moradias para os pobres, como foi durante os bons tempos do Minha Casa minha Vida.

Queremos novamente o Brasil de uma Petrobrás forte e de uma política internacional independente e que não seja submissa aos Estados Unidos e ao Mercado Financeiro, um Brasil de cabeça erguida.

Nós não queremos esse Brasil de Temer ou de uma eleição indireta feita por esse Congresso.

E só há uma maneira de conseguirmos isso: com eleições diretas para colocar no comando do país alguém que não atue para as grandes corporações, mas sim em defesa do povo.

Fora Temer. Eleições diretas já.

*Alencar Santana Braga é Deputado Estadual e Líder do PT na Alesp



No artigo