Garotinha sofre injúria racial por se vestir de Frozen - Ativismo de sofa

Garotinha sofre injúria racial por se vestir de Frozen

A notícia é lá da Austrália, mas o caso é tão absurdo e ao mesmo tempo tão atual e tão possível de acontecer no Brasil, que resolvemos traduzir a história, que pode ser encontrada na íntegra, em inglês, aqui....

A notícia é lá da Austrália, mas o caso é tão absurdo e ao mesmo tempo tão atual e tão possível de acontecer no Brasil, que resolvemos traduzir a história, que pode ser encontrada na íntegra, em inglês, aqui.

29DAA82000000578-0-image-a-56_1434950363704

Imagem: Facebook

Uma garotinha aborígene de 3 anos acabou em lágrimas depois de ser vítima de abuso racial durante uma viagem a Melbourne.

 

Samara Muir, de Ballarat, estava em Melbourne em um evento da Disney em um shopping center com a sua mãe Rachel Muir quando o impensável aconteceu.

 

Vestida com o vestido da Elsa da animação Frozen, Samara estava na fila para ver a neve quando uma outra mãe e suas duas filhas começaram a abusar verbalmente da garotinha.

 

“A mulher que estava à nossa frente se virou para a Samara e disse ‘Eu não sei porque você está vestida de Elsa, porque a rainha Elsa não é negra’,” contou Rachel.

 

“Eu perguntei à mulher o que ela quis dizer com tal comentário e uma de suas filhas fez uma careta, apontou pra Samara e disse ‘você é preta e preto é feio’.”

 

A Samara ficou muito chateada e começou a chorar.

 

“Eu olhei pra fila e havia garotinhas de várias raças vestidas como seus personagens preferidos”, disse Rachel.

 

“Nós estávamos em Melbourne, um dos lugares mais multiculturais do mundo. Eu não pude acreditar”.

 

Rachel segurou a mão da filha até que a vez delas chegou. Desabafando sua frustração no Facebook, ela escreveu: “minha filha chorou quando estávamos no Watergardens para as atividades de Frozen, pois uma mãe e suas duas filhas falaram pra minha filha que não sabiam porque ela estava vestida de Elsa, pois a Elsa não é negra e preto é feio e você é preta. O racismo está vivo e passando para as próximas gerações”.

 

Rachel contou que nos dias seguintes Samara não quis ir às aulas de dança aborígene.

 

“Quando eu a perguntei porque ela não quis ir, ela apontou para a própria pele no seu braço e perguntou por quê ela é negra”, conta Rachel.

 

Desde que a história foi publicada, Samara e Rachel receberam suporte de estranhos ao redor do mundo.

 

“Nós estamos surpresas com a bondade das pessoas. Eu nunca pensei que as pessoas fossem se importar tanto”.

 

O rapper indígena Adam Briggs entrou em contato com a família, pedindo que a Samara participasse no seu novo vídeo clipe.

 

No programa The Project, a Samara recebeu um presente. O programa Disney no Gelo – Ouse Sonhar convidou a garotinha para não apenas assistir o programa, mas também para participar no mesmo.

 

Samara disse em entrevista ao The Project: “Eu amo ser princesa, a Elsa é a melhor princesa porque ela é forte”.

 

“Eu pensei que seria uma história que as pessoas iriam clicar e esquecer. Saber que ela tocou tanta gente… e que eles a vêem da forma como eu a vejo, é incrível”, disse Rachel. “Depois de cada mensagem a Samara sorri e diz ‘Obrigada, majestade’.”

 

“Ela voltou a se orgulhar da sua linda identidade aborígene”

 

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.


Join the Conversation