Garotinha sofre injúria racial por se vestir de Frozen - Ativismo de sofa

Garotinha sofre injúria racial por se vestir de Frozen

A notícia é lá da Austrália, mas o caso é tão absurdo e ao mesmo tempo tão atual e tão possível de acontecer no Brasil, que resolvemos traduzir a história, que pode ser encontrada na íntegra, em inglês, aqui....

A notícia é lá da Austrália, mas o caso é tão absurdo e ao mesmo tempo tão atual e tão possível de acontecer no Brasil, que resolvemos traduzir a história, que pode ser encontrada na íntegra, em inglês, aqui.

29DAA82000000578-0-image-a-56_1434950363704

Imagem: Facebook

Uma garotinha aborígene de 3 anos acabou em lágrimas depois de ser vítima de abuso racial durante uma viagem a Melbourne.

 

Samara Muir, de Ballarat, estava em Melbourne em um evento da Disney em um shopping center com a sua mãe Rachel Muir quando o impensável aconteceu.

 

Vestida com o vestido da Elsa da animação Frozen, Samara estava na fila para ver a neve quando uma outra mãe e suas duas filhas começaram a abusar verbalmente da garotinha.

 

“A mulher que estava à nossa frente se virou para a Samara e disse ‘Eu não sei porque você está vestida de Elsa, porque a rainha Elsa não é negra’,” contou Rachel.

 

“Eu perguntei à mulher o que ela quis dizer com tal comentário e uma de suas filhas fez uma careta, apontou pra Samara e disse ‘você é preta e preto é feio’.”

 

A Samara ficou muito chateada e começou a chorar.

 

“Eu olhei pra fila e havia garotinhas de várias raças vestidas como seus personagens preferidos”, disse Rachel.

 

“Nós estávamos em Melbourne, um dos lugares mais multiculturais do mundo. Eu não pude acreditar”.

 

Rachel segurou a mão da filha até que a vez delas chegou. Desabafando sua frustração no Facebook, ela escreveu: “minha filha chorou quando estávamos no Watergardens para as atividades de Frozen, pois uma mãe e suas duas filhas falaram pra minha filha que não sabiam porque ela estava vestida de Elsa, pois a Elsa não é negra e preto é feio e você é preta. O racismo está vivo e passando para as próximas gerações”.

 

Rachel contou que nos dias seguintes Samara não quis ir às aulas de dança aborígene.

 

“Quando eu a perguntei porque ela não quis ir, ela apontou para a própria pele no seu braço e perguntou por quê ela é negra”, conta Rachel.

 

Desde que a história foi publicada, Samara e Rachel receberam suporte de estranhos ao redor do mundo.

 

“Nós estamos surpresas com a bondade das pessoas. Eu nunca pensei que as pessoas fossem se importar tanto”.

 

O rapper indígena Adam Briggs entrou em contato com a família, pedindo que a Samara participasse no seu novo vídeo clipe.

 

No programa The Project, a Samara recebeu um presente. O programa Disney no Gelo – Ouse Sonhar convidou a garotinha para não apenas assistir o programa, mas também para participar no mesmo.

 

Samara disse em entrevista ao The Project: “Eu amo ser princesa, a Elsa é a melhor princesa porque ela é forte”.

 

“Eu pensei que seria uma história que as pessoas iriam clicar e esquecer. Saber que ela tocou tanta gente… e que eles a vêem da forma como eu a vejo, é incrível”, disse Rachel. “Depois de cada mensagem a Samara sorri e diz ‘Obrigada, majestade’.”

 

“Ela voltou a se orgulhar da sua linda identidade aborígene”

 


Join the Conversation