Preto, pobre e com problemas mentais é amarrado a um poste por duas horas

Revista Fórum
fevereiro 9, 2014 23:49

Preto, pobre e com problemas mentais é amarrado a um poste por duas horas

Francisco do Nascimento sofre de distúrbios mentais e, para contê-lo, em vez de chamar o serviço público de saúde, ‘justiceiros’ de plantão optaram por prendê-lo

Por Redação do Correio do Brasil, com Raquel Paris

Essa notícia, de fevereiro de 2013, mostra como a prática dos chamados “justiceiros” não é uma novidade no Brasil. As características são as mesmas que vimos no caso do adolescente que foi amarrado em um poste no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Acompanhe: 

A onda de prender pretos pobres a postes não é exclusividade do Rio de Janeiro. Francisco do Nascimento, 32, sofre de distúrbios mentais e, para contê-lo, em vez de chamar o serviço público de saúde, ‘justiceiros’ de plantão optaram por amarrá-lo a um poste, onde permaneceu por mais de duas horas, para exposição pública. O fato ocorreu num sábado, às 15h, na Rua Bárbara de Alencar, centro comercial do Crato, como mostrou a jornalista Raquel Paris, em seu blog. O motivo do ataque ao cidadão foi um surto, durante o qual teria quebrado alguns vidros de uma loja.

Fato ocorreu num sábado, às 15h, na Rua Bárbara de Alencar, centro comercial do Crato, como mostrou a jornalista Raquel Paris, em seu blog (Foto Correio do Brasil)

“Francisco do Nascimento, morador do bairro São Miguel possui histórico de outros atentados, como pôr fogo no carro de um vizinho. Ele também possui diversas entradas no Hospital Psiquiátrico Santa Tereza. Segundo a sobrinha, a família não sabe mais o que fazer com Francisco do Nascimento: no hospital não há vagas e ele se torna cada vez mais violento”, relata Paris.

E continua: “Durante as duas horas em que ficou amarrado, algumas pessoas tentaram libertá-lo, ato que foi violentamente rechassado pelos dois homens que o prenderam. No mais, a multidão, estonteada, admirava estupidamente o espetáculo do homem que gritava, rugia e pedia por socorro. Diversas autoridades estiveram no local, a exemplo de soldados do Ronda”.

“Mas há um outro histórico que pesa sobre Francisco do Nascimento: nasceu negro e pobre. E pior: necessita de acompanhamento psiquiátrico. Dessa forma, por ser negro, pobre e louco, Francisco Nascimento pôde ser amarrado, exposto a ridicularização pública e violentado em sua dignidade humana , tal qual seus ancestrais. De minha parte, só não podia acreditar que, após tantos séculos, ainda iria presenciar um negro sendo imolado em praça pública“, acrescentou.

Raquel Paris é jornalista “devido a um gosto desusado de ouvir e contar histórias. Mestra em Literatura e Interculturalidade, possui graduação em Comunicação Social. O Cariri a encanta e enlouquece na mesma proporção”.

Comentários

Comentários

Revista Fórum
fevereiro 9, 2014 23:49
Escrever um comentário

26 Comentários

  1. Francisco fevereiro 10, 15:35

    Pode ser tudo isso que a jornalista Raquel acusa em seu texto. Mas uma coisa temos que concordar: agora a sociedade está olhando para o Francisco. Isso significa que ele tem uma chance de ter acompanhamento. Coisa que não acontecia antes dele ser preso ao poste.

    Responda
  2. Elis fevereiro 10, 15:50

    O Racismo já vem no título da matéria de vocês !!!!!!

    Responda
  3. Jose Carlos Oliveira fevereiro 10, 15:53

    Quem ali esteve amarrado é o próprio Brasil. Devemos nos envergonhar muito de nossa estupides e covardia. Arre !

    Responda
  4. pedro silva fevereiro 10, 16:19

    E dai que ele é negro? Você está insinuando que se ele fosse branco isso não aconteceria? Por que tanta certeza disso?
    Se ele ta na rua, o problema não é nosso. Ele não deveria estar na rua, mas quem fez isso deve ter feito para impedir que ele fizesse algum ato violento contra alguém. Já que o governo, nada faz.

    Você é tão culpada de aquele homem estar naquele poste, quanto os “justiceiros” que amarraram ele. Afinal, você só ficou tirando fotos e depois postou um texto polemizando isso. Belo trabalho social o seu.

    Responda
    • Pedro Nolasco fevereiro 10, 20:51

      Mania da esquerda de querer levar a discussão para o racial. É o ranço marxista que os faz sempre tentar promover um “luta de classes”.

      Responda
      • Karen Fidelis fevereiro 11, 11:09

        Não sei não… tente imaginar um cara branco, cabelos loiros e lisos, olhos azuis, cheiroso, com terno dando surto na rua… TENHO CERTEZA QUE ELE NÃO SERIA AMARRADO DE FORMA ALGUMA. Ele receberia carinho e até beijos…. aposta quanto? Só tente imaginar… eu tentei e só pensei em pessoas com dózinha de um cara “tão lindo” surtando.

        Responda
    • Leonam fevereiro 10, 22:59

      Quem lhe garante que quem tirou a foto, foi o mesmo que publicou o texto??

      Responda
    • Lisandra Peterle fevereiro 11, 01:29

      Falou td, sinto nojo de falsos moralistas!

      Responda
    • Henrique março 28, 10:55

      eu Duvido se ele branco e riquinho ele iria ser amarrado desse jeito no poste

      Responda
  5. Natalia Marquetti fevereiro 10, 20:42

    CRISTO, ler os comentários me fez ter vergonha da burrice que vi aqui. CLARO que o título diz que ele é negro e pobre, porque ele fosse branco rico (ou só branco mesmo), NINGUÉM JAMAIS teria feito isso com ele. NInguém usa o fato de ele ser negro e pobre pra justificar o que fizeram com ele, mas sim pra mostrar como o Brasil ainda é preconceituoso e racista. Cês tão bem de interpretação de texto, hein?

    Responda
  6. Marcos Aurelio fevereiro 10, 21:02

    Chamar qual “SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE” ??? Isso existe no Brasil ???

    Responda
  7. silvagv fevereiro 10, 21:47

    Eram dois imbecis amarrando o cidadão e a multidão inteira se cala, com medo. Onde está a revolta contra a injustiça? É preciso acabar com esses justiceiros com urgência. Eles não representam a sociedade de bem.

    Responda
  8. Murilo fevereiro 10, 22:10

    pra mim o único erro foi nao ter chamado o serviço de psiquiatria! O racisco ou preconceito já começa no nome da matéria! ele não foi amarrado só porque é NEGRO pobre e sim por conta da esquizofrenia dele. Pra quem leu a matéria o rapaz possui passagens por hospitais psiquiátricos e atendados como por fogo em carros! O jornalismo sensacionalista AMA aumentar as coisas e não explicar 100% do que ocorre. Também quem lê não pode ser uma metralhadora de chingos! qualquer pessoa com discernimento pensaria e ponderaria os fatos ANTES de sair chingando, falando mal do povo e do próprio país. TUDO hoje em dia é racismo, homofobia, preconceito e bla bla bla. Se fosse um homossexual na mesma situação seria homofobia? se fosse um índio seria racismo? se fosse uma mulher seria violência contra a mulher? se fosse um italiano louco seria xenofobia? se fosse um judeu seria anti semitismo? O cara tava surtando! NINGUÉM que não estava lá pode sair condenando a ação da população sem ao menos imaginar oque poderia estar acontecendo. Ele tava quebrando vitrines e tendo um surto! Continuando a ler a matéria não dá pra saber se chamaram o serviço de psiquiatria, oque seria ABSURDAMENTE util e essencial no caso dele estar tendo um ataque de esquizofrenia e repito, para mim, mediante a conclusão que tirei disso (lembrando que na matéria não explicaram 100% do que ele estava fazendo, apenas citaram o fato dele ser NEGRO, pobre e com PROBLEMAS MENTAIS) o único erro foi não terem chamado o serviço de saúde mental.

    Responda
  9. Roger Lain fevereiro 10, 22:38

    Que coisa absurda a entonação desta materia…
    TENDENCIOSA!
    O “cidadão” possui histórico de violência e atentado ao patrimônio alheio… e passa a ser um coitado por ser impedido de repeti-lo?
    Preto, pobre e louco… coitado do cidadão… ORA, LEVE PARA SUA CASA!

    A sociedade precisa aprender a rechaçar a violência, que os marginais impõem.

    Retire o seu orgulho em defender um bandido, sob o argumento da discriminação e preconceito.

    Responda
  10. nancy fevereiro 10, 22:57

    Se fosse coisa boa não seria estuprada por 18 homens. Se prestasse não seria constrangida a usar burka. Se fosse gente não estaria pisando em minas que explodem. Se tivessem ombridade não teriam sido assassinados pelos índios. Se fosse humana irmã Doroty estaria passando essas férias de verão na Disney. Chico Mendes morreu porque afrontou homens dóceis. Se raciocinasse seu país não seria governado por um usurpador que se apodera dos minérios, petróleo, madeira e o mais que encontrar. Se fosse um iluminado estaria em Massachussets em vez de passar 8 horas por dia carregando peso e usando uniformes quentes sob sol de 40 graus. Aliás, tomara que tenha vaga na Universidade para todos, todos os iluminados.
    Sou velha e ouvia aqueles ditados ” madruga e verás, trabalha e terás, o sol nasceu prá todos, mulher é que nem fósforo que quando perde a cabeça por causa do fogo acaba não valendo prá mais nada ” é, acho q suas palavras são tão lineares quanto esses ditados

    Responda
  11. jsLuiz fevereiro 10, 23:02

    sr dr… vc e sua corja, são racistas enrustidos, nada mais.

    Responda
  12. Janiele fevereiro 10, 23:32

    O que mais me chamou atenção não foi nem tanto a matéria, mas os cometários sobre a mesma. Quantas pessoas iludidas meu Deus. Duvido, duvido mesmo que se fosse um “branco” e “riquinho”que tivesse surtado na rua alguém faria o mesmo. Acreditem, ainda sofremos pelas marcas do passado. Então minha gente, quanta hipocrisia da parte de vcs.

    Responda
  13. Vinicius Hamamoto fevereiro 11, 00:27

    Ontem de madrugada estava na kombi com meu patrão em direção à rua da feira que trabalho domingo e vimos uns 4 motoqueiros assaltando outro cara na moto, eram assaltantes brancos e mulatos e o assaltado era um negro.
    E não acha assaltante rico, mas acha rico que comete crimes muito piores e que estão fora da vista fodida desses “justiceiros”.

    Responda
  14. Arlindo Olindo fevereiro 11, 00:54

    Tem gente que deveria ser amarrado dentro do útero, só para não sair por ai falando asneiras… Só falta agora dizer que o Brasil é um País de iguais… Esse povo ainda acredita na Lei Áurea….

    Responda
  15. Lucas Soares fevereiro 11, 00:55

    Em 1975 um homem foi pego em flagrante pelo meu pai roubando minha casa, que na época estava em construção. Levou uns sopapos e foi amarrado no poste por um tempo para passar vergonha. Era branco, olhos azuis e de classe média. Daí pode?

    Responda
  16. Vinicius Hamamoto fevereiro 11, 00:56

    1 – “PRETO, pobre e com problemas mentais”
    Tem que pensar melhor no título em..

    2 – Por um lado a justiça que pregam muitos desses “justiceiros” parece ser bem seletiva, por ir pra cima de pessoas com problemas mentais (posso compreender a questão de não saber como age um deficiente mental e não foi muito errada a ideia de amarrarem o cara), mas eu não vi nenhuma notícia dizendo referente a eles como, por exemplo, atacar aquele cara com um poder aquisitivo bom mais próximo dele que comete delitos graves. Por outro, estou entendendo, que vocês estão utilizando de comentários discriminatórios também sobre o próprio cara amarrada e aos negros e pobres, começando pelo título indo até a conclusão.

    3 – Pelas notícias que vejo referente ao assunto de “justiça com as próprias mãos”, acredito que os bandidos de hoje causa menos problemas, do que se tiver centenas de “justiceiros” ou milicianos igual eles (incluo as autoridades públicas de justiça no meio também), pois muitos bandidos safos, em diversos casos, se possível, antes de matar eles veem se o outro tem problemas mentais, caso não tenha, tentará conversar com ele, caso não dê efeito eles matam, alguns desses justiceiros de plantão nem sabe direito das coisas e saem matando, amarrando, expropriando pequenas posses alheias, etc..

    4 – Vocês são muito sensacionalistas, então recomendo logo a deixarem logo isso claro e dizerem que não são de nenhuma mídia, mas simplesmente pessoas que estão lutando por uma causa.

    5 – Não dê a mínima pra gente que fica falando que justiceiro trata pobre e rico da mesma forma, por que sabemos que não é assim que acontece, pelo menos não é assim que as fontes nos apresentaram e nos apresentam.

    Responda
  17. The Last Of Us fevereiro 11, 01:52

    Ridiculo, jamais pensei que ainda iria presenciar uma jornalista que além de ironicamente não ter consciência de sua moral e ética em relação ao racismo ainda o faz como transições de valores, patético

    Responda
  18. Jorge Luiz fevereiro 11, 09:21

    Gostaria de ver estes “pacifistas, membros de ONG’s e defensores d direitos humanos de bandidos em geral”, sendo assaltados, roubados, agredidos, estuprados, ENRABADOS, assassinados por aqueles que tanto defendem, para sentirem na pele o que as vitimas e parentes estão sentido. Essa corja de vagabundos teóricos não servem para nada, a não ser para tumultuar a legislação e ações do Estado e Policia, que ficam a merce de pressões politicas de ONGs e até de órgãos internacionais. Se os nosso governadores fossem homens sérios e não politiqueiros preocupados com a perenidade dos cargos, lançariam uma ofensiva a altura para acabar ou diminuir ao máximo a atividade criminosa e, em paralelo, proporiam a mudança da legislação permissiva que temos. O ESTADO BRASILEIRO, LEGISLAÇÃO PERMISSIVA E ULTRAPASSADDA, POLITICOS E LEGISLADORES CORRUPTOS E INCOMPETENTES, QUE SE DEIXAM INFLUENCIAR POR ONGS DE DIREITOS DE BANDIDOS E CRIMINOSOS, COM OBJETIVOS POLITICOS, SÃO OS RESPONSÁVEIS PELA DETERIORAÇÃO DO ESTADO E A SEGURANÇA DO CIDADÃO!!!

    Responda
  19. Alexsander Oliveira fevereiro 11, 11:28

    SOU DA OPINIÃO DE CAIO MAIA E EDSON ROCKEIRO! OQUE FAZER COM DOENTE MENTAL NUM SURTO PSICÓTICO? DEIXÁ-LO SE MUTILAR, AGREDIR ALGUÉM, QUEBRAR AS LOJAS? UMA OUTRA PERGUNTA VOCÊ SABE COMO RESOLVER ESSE PROBLEMA? ENTÃO ME CONTA?!!

    Responda
  20. Alan fevereiro 18, 08:32

    Apesar de ser inacreditável, que ainda hoje exista racismo, eu não duvido que há, mas, quem é mais racista? aquele que agrediu uma “PESSOA” ou aquele que testemunhou e noticiou que alguém agrediu um “NEGRO”? qual o problema se um cara branco de olho azul que vivia na rua arrumou namorada e apareceu na televisão, em um país desse tamanho alguém é capaz de afirmar que um negro boa pinta não teve a mesma sorte na vida, talvez só não tenha aparecido na televisão, mas quem sabe tem um emprego muito melhor do que aquele de olhos azul. A televisão é racista, mas, quem assiste televisão? quem julga o que assistiu? o governo é racista com esses sistemas de cotas, alguns negros são racistas porque acham que tudo que dá errado na vida deles é porque eles são negros, por acaso a vida todo branco por aqui é fácil? a minha não é, eu tenho que ralar muito pra conseguir o que eu quero. Quanto a amarrar um “HOMEM” no poste, certo ou errado fizeram o que tinham que fazer, mas eu não estava lá para saber então falo apenas por preconceito. o fato é que um cidadão pode deter uma pessoa pelo ato de prisão de meliante por cidadão de bem. se a polícia não chegou aí já é outro problema, e você chamou a polícia.

    Responda
Visualizar Comentários

Escrever um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios estão marcados com*

Fórum Semanal

Publicidade

Publicidade

Livraria

Apoiadores

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Cadastre-se: