Operação esconde FHC e Globo

O nome oficial da operação é acarajé, se bem que poderia ser denominada de Operação Esconde FHC ou Esconde Globo. Mas claro que isso é bobagem. O fato de o juiz Sergio Moro ganhar prêmio da Globo é algo absolutamente natural. Em qualquer lugar...

Hoje foi deflagrada uma nova etapa da Operação Lava Jato, denominada Acarajé. Entre as medidas, está a expedição do mandado de prisão do publicitário João Santana, responsável, entre outras campanhas, pela de Dilma Roussef à presidência.

Como de praxe, a operação teve todo suporte midiático que costuma ter. E com um personagem que chama a atenção. Assim, o caso envolvendo FHC e Globo já passa praticamente a segundo plano, sem ter sido tratado de forma decente pela mídia tradicional.

20150319000312-13320.jpg-G2524CBP9.1

Na capa de Veja, mais uma vez Lula; de novo um factoide. Em outras semanais, nem um pio sobre o ex-presidente tucano. Ou sobre a Brasif. Ou, ainda, sobre a Globo, seu triplex, e o elo que a liga ao imbróglio FHC-Mirian Dutra.

Não é nenhuma novidade que a Lava Jato e mídia tradicional jogam juntas. Uma depende da outra. A primeira usa os vazamentos seletivos para conseguir seus objetivos de curto e longo prazo. A segunda tem seus alvos desde sempre (lembrem-se da confissão da presidenta da ANJ de que a mídia tradicional era a real “oposição” no Brasil).

Nada novo. Porém, agora a nova fase da Lava Jato também ajuda a tirar do noticiário um caso que envolve um ex-presidente da República e a poderosa Rede Globo, parceira de primeira hora de Sergio Moro, a quem já premiou como personalidade do ano.

Enquanto isso, diversas questões continuam sem resposta. Por que FHC usou a Brasif para fazer pagamentos a Mirian Dutra? Que tipo de relações a empresa, que foi concessionária do governo federal, tinha com sua gestão ou com governos tucanos?

A Globo também tem muito a explicar. Até porque pagou por quase 20 anos uma funcionária, segundo a mesma, para exilá-la. E para proteger o então presidente da República.

No momento em que isso deveria ser discutido, surge mais um episódio da Lava Jato. Cujo nome oficial é Acarajé, se bem que poderia ser denominada de Operação Esconde FHC ou Esconde Globo. Mas claro que isso é bobagem. O fato de o juiz Sergio Moro ganhar prêmio da Globo é algo absolutamente natural. Em qualquer lugar do mundo isso seria considerado natural…

Leia também a análise de Rodrigo Vianna sobre o tema

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!

In this article

Join the Conversation

3 comments

  1. AFripp Responder

    Rovai, porque o juiz Zé Moro soltou alguns dos presos da operação triplex?. Essa pergunta deveria ser feita todos os dias. Vcs deveriam exigir uma resposta plausível de quem mandou soltar. Eu não daria sossego ao j. Mouuuro por causa disso.

    E a AP2474? Morreu? Isso é importante, e ninguém fala mais nisso.

    Esses são apenas dois assuntos q vcs esqueceram. É incrível que mesmo sendo independente, vcs se deixam pautar pela grande imprensa.

    Abraço

  2. alex Responder

    Porque não investigar o Faustão que nos últimos 10 anos recebeu mais da 150 milhões de dólares?….na proporção de 15 milhões por ano e trabalhando 4 horas por semana fica fácil falar em CRISE !!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. carlos Responder

    O povo brasileiro vive entre dois mundos, o mundo das ideias de Platão e o mundo real, imagine só eu sonhar que ao me encontrar com outro e imaginar que ele é criminoso ou ladrão, é isso que Moro faz e já vai predendo, por isso eu volto a dizer, esse cidadão está desafiando as normas constitucionais brasileiras e o direito a ampla defesa.