Incêndio destruiu documentos da Brasif dois dias antes da eleição presidencial

A Brasif é a empresa do caso do triplex e do helicóptero da família Marinho e da contratação para não trabalhar de Miriam Dutra, ex de FHC.

brasif vejaA Brasif, empresa que está envolvida tanto no caso do triplex da família Marinho quanto na contratação para não trabalhar de Miriam Dutra, jornalista da Globo que manteve por seis anos caso extra-conjungal com Fernando Henrique Cardoso, teve todos os seus documentos, desde a fundação da empresa até setembro de 2014, destruídos num incêndio ocorrido no dia 3 de outubro. Exatamente na sexta-feira anterior ao primeiro turno da eleição presidencial que ocorreu no dia 5.

O comunicado do incêndio foi publicado em diversos veículos, mas pode ser acessado  no site do jusbrasil. Segundo informa a empresa, o incêndio ocorreu no depósito da Memovip Guarda de Documentos Ltda, que fica em Contagem, Minas Gerais.

brasif veja

Segundo a nota publicada da Brasif, não sobrou nada para contar a sua história. Todos os documentos fiscais e trabalhistas viraram pó. Entre eles, certamente estavam o contrato de trabalho de Miriam Dutra, os da concessão para operar os Dutty Free de aeroportos durante o governo Fernando Henrique Cardoso e, claro, os que tratavam do helicóptero e do triplex em Paraty da família Marinho.

Enquanto esta nota está sendo publicada, a redação da Fórum está em busca de mais informações sobre o caso.

Se quiser entender um pouco mais da história que envolve a Brasi, dê uma olhada neste link.

 

 

BRASIF S/A ADMINIStRAÇÃO E PARtICIPAÇÕES

Matriz – CNPj nº 21.109.731/0001-40

BRASIF S/A EXPORtAÇÃO IMPORtAÇÃO

Matriz – CNPj nº 52.226.073/0001-08

BRASIF LOCADORA LtDA.

Matriz – CNPj nº 00.316.010/0001-30

COMUNICADO PÚBLICO DA DESTRUIÇÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS DA BRASIF S/A EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO, CNPJ nº 52.226.073/0001-08, com sede à Rua MargaridaAssis Fonseca, 171, Califórnia, Belo Horizonte/MG, e filiais neste Estado (CNPJ 52.226.073/0029-09) BRASIF LOCADORA LTDA., CNPJ nº 00.316.010/0001-30, com sede à Via Expressa de Contagem, 2.130, bairro Cincão, Contagem/MG, BRASIF S/AADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES, CNPJ nº 21.109.731/0001-40, com sede à Av. Ataulfo de Paiva, 153, Leblon/RJ, e demais filiais neste Estado e DEMAIS EMPRESAS DO GRUPO BRASIF, vêm através deste informar ao mercado em geral e a quem possa interessar, para os devidos fins, que na data de 03/10/2014 foram destruídos em um incêndio no depósito da Empresa MEMOVIP GUARDA DE DOCUMENTOS LTDA., CNPJ 71.238.406/0001-55, situado à Rua Colina, 115 – Chácara Campestre – Contagem/MG os documentos a seguir discriminados, da matriz e de todas as filiais das empresas do grupo, desde o período do início das atividades destas empresas até set/2014: Todos os documentos Contábeis, Fiscais e Trabalhistas das empresas do grupo, destacando: – Livros de Apuração, Entrada e Saída do ICMS, ISS, Guias de Tributos Municipais, Estaduais e Federais de todo o período; – Documentos Fiscais de Entrada e Saída como Notas Fiscais de Mercadorias e Notas Fiscais de Serviços; – Obrigações acessórias relativas à apuração dos tributos municipais, estaduais federais arquivos fisicamente; – Dossiê dos funcionários desligados pelas empresas do grupo, fichas de registro, documentos relativos ao FGTS, SEFIP/RE, Comprovantes de envio, INSS, IRRF, RAIS, DIRF, CAGED, SESMT, ASO Admissão, Demissão, PPRA, PCMSO, CAT, LTCAT, Documentos CIPA, Rescisões, Recibo de Férias, Comprovantes de GRRF e demais documentos trabalhistas; – Livros Diário, Razão, Registro de Inventário. – Extrato Bancário e de movimentação de cartão crédito/débito; Contratos de empréstimos, financiamento, câmbio;- Os comprovantes de pagamento (recibo eletrônico, recibo manual) de cheques, duplicatas, guias de recolhimento de tributos e contribuições, etc..;- instrumentos de protesto. Boletim de Ocorrência CIAD/P-2014-13838479, de 07/10/2014. As causas ainda estão sendo averiguadas pela Polícia, inquérito e laudo pericial completo ainda estão sendo elaborados conforme informação da Empresa MEMOVIP GUARDA DE DOCUMENTOS LTDA. MG, 15/01/2015. Empresas Brasif.

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!

In this article

Join the Conversation

9 comments

  1. josé ramos Responder

    Estou com voces façam essas investivações e tragam para nós leitores.

  2. sooffnatdut Responder

    Excellent post !

  3. @Luisk2017 Responder

    Documentos do “arquivo morto” da Prefeitura de Cláudio, inclusive sobre o aecioporto, também foram perdidos num incêndio na cidade.

  4. carlos Responder

    A dama de FHC um vagabundo que mandou incinerar documentos da brasif, não contava com uma operação da própria brazif, em poder de um banco a pedido de Mirian Dutra, se vão investigar não sei.

  5. aaa Responder

    doou pra campanha do pimenta da veiga

  6. Claúdio Pracownik, da foto da babá, foi vice-presidente da Brasif, empresa que bancou amante de FHC | Desacato Responder

    […] A Brasif também é a empresa que teve todos os documentos queimados num incêndio em Contagem, há três dias antes da eleição, conforme publicado neste blogue. […]

  7. SiteBarra » Claúdio Pracownik, da foto da babá, foi vice-presidente da empresa que bancou amante de FHC Responder

    […] A Brasif também é a empresa que teve todos os documentos queimados num incêndio em Contagem, há três dias antes da eleição, conforme publicado neste blog. […]

  8. Claúdio Pracownik, da foto da babá, foi vice-presidente da Brasif, empresa que bancou amante de FHC  - Bem Blogado Responder

    […] A Brasif também é a empresa que teve todos os documentos queimados num incêndio em Contagem, há três dias antes da eleição, conforme publicado neste blogue. […]

  9. A FOTO DA BABÁ E A EX-AMANTE DE FHC | LIVRE IMPRENSA Responder

    […] teve todos os documentos queimados num incêndio em Contagem, há três dias antes da eleição, conforme publicado neste blogue. As informações para este post foram coletadas neste site do […]