Lula e o rebatismo nas águas do São Francisco

Lula não escolherá seu destino, porque se havia alguma coisa a pensar, ontem ali nas águas do São Francisco tudo foi decidido por aquelas peles crispadas pelo sol

O que aconteceu ontem no sertão da Paraíba, de forma mais eloquente  na cidade de Monteiro, mas não só nela, foi um dos maiores atos políticos da história do Brasil.

Monteiro é uma cidade pequena, de 33 mil habitantes, segundo o IBGE de 2016. E na chegada de Lula ao local do evento que marcou a inauguração de fato e de direito da transposição do Rio São Francisco havia aproximadamente 100 mil pessoas para receber Lula e Dilma.

Juntar 100 mil pessoas na Paulista não é operação fácil. Muito pelo contrário. No sertão, onde as distâncias são outras, onde o transporte é escasso e as condições climáticas muito mais áridas, é quase um milagre.

Foi em milagre que pensei ao assistir o vídeo da chegada de Lula e Dilma. O povo que os esperava parecia estar agradecendo aos santos que lhe tornaram possível sonhar com outra condição de vida.

Isso é bom para a política? Talvez não. Mas este é o Brasil que vivemos e disputamos. Um país dominado pela narrativa da Rede Globo e onde as disputas para defender outras ideias necessitam de simbolismo.

Lula é um símbolo que toca a alma do nordestino e do sertanejo com uma profundidade impressionante.

Esse povo já enxergava nele algo diferente antes dos seus 8 anos de presidência. Depois desse período, passou a reconhecê-lo quase como um salvador.

E nem os milhares de minutos de ataques a ele promovidos por quase todos os veículos de mídia com a colaboração de setores do MP, do judiciário e da PF foram capazes de derrotar o mito.

Lula ontem foi abençoado e rebatizado por aquelas águas e ressurge como uma fênix para desafios futuros. Não há mais qualquer chance de ele não participar do embate de 2018. Ou como candidato ou apoiando algum aliado. Ontem, ele citou Ciro, que estava convidado para o evento, Haddad e Jacques. Que são suas opções se porventura vier ser impedido de disputar as próximas eleições.

Mas se não houver novo golpe, Lula não tem como não ser o candidato dos movimentos sociais, do campo progressista e deste imenso país sertanejo e nordestino que lhe homenageou ontem.

Lula não escolherá seu destino, porque se havia alguma coisa a pensar, ontem ali nas águas do São Francisco tudo foi decidido por aquelas peles crispadas pelo sol. Por aquele povo que é antes de tudo um forte, como um dia escreveu Euclides da Cunha.


Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum e recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum, recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa e ganha 1 caneca personalizada da Fórum após 6 meses.




Você ganha descontos em livros e produtos do programa Sócio Fórum, recebe a cada 3 meses um livro das Edições Fórum na sua casa, ganha 1 caneca personalizada da Fórum após 6 meses e 1 camiseta personalizada após 1 ano.





Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários

3 comments

  1. Neydher Fernandes Responder

    E o esquerdismo reina…
    Aguardando comentário sobre as cifras gastas a mais na transposição, que ficaria pronta em 2011 e estamos em 2017…
    Aguardando comentário sobre a diferença entre o “homem” e a “instituição” Presidente da República…
    Aguardando alguém explicar se a obre era do Governo Federal ou do Lula…

    1. Renato Rovai Responder

      Qualquer obra gera impactos.
      Na do São Franscisco houve uma tentativa de minorá-los ao máximo e acompanhei gente muito séria fazendo este trabalho.
      O que precisamos verificar é se os impactos negativos foram maiores do que os positivos.
      E neste caso, foram muito menores.

  2. JAIRO VIEIRA Responder

    COMO MORO NÃO DÁ BOLA QUANDO O SITE DO ANTAGONISTA, DE DIOGO MAINARDI, TRANSMITIA, EM TEMPO REAL, A INQUIRIÇÃO DE MARCELO ODEBRECHT ?
    VEJA NO BLOG DO O CAFEZINHO.