O que está por trás do Dia D de Lula x Moro

O desembarque da militância lulista, que é muito maior do que a petista nos dias de hoje, na Curitiba de Sérgio Moro, dá um toque de Dia D desta guerra aberta entre um juiz de direito e um ex-presidente da República que se tornou...

O dia 6 de junho de 1944 passou para a história ocidental como o Dia D. Naquela data cerca de 155 mil soldados, com o apoio de 600 navios e milhares de aviões, desembarcaram na costa da Normandia, França, abrindo uma nova frente de guerra no Oeste Europeu, na II Guerra Mundial.

Aquilo foi fundamental para recuperar a Europa e levar os Aliados a derrotarem a Tríplice Aliança. De um lado, este lance conduzido por Churchill e Einsehower. Do outro, a emboscada que Stalin montou para Hitler na URSS.

Foto: Vinicius Pereira Leite

O desembarque da militância lulista, que é muito maior do que a petista nos dias de hoje, na Curitiba de Sérgio Moro, dá um toque de Dia D desta guerra aberta entre um juiz de direito e um ex-presidente da República que se tornou réu.

Se no depoimento que está marcado para esta quarta-feira (10), depois das imensas manifestações de ontem e das que estão previstas para hoje, Moro não conseguir apresentar provas objetivas de que Lula de fato é o dono do triplex do Guarujá, o jogo pode começar a se inverter no seu palco principal, a opinião pública.

E outras tantas manifestações como essa podem se multiplicar Brasil afora em atos para os quais certamente Lula será convidado.

O que está por trás deste depoimento de Lula a Moro hoje é isso. É a disputa simbólica, a narrativa do dia seguinte e a capacidade que o resultado disso pode gerar de ações de rua.

É por isso que a Rede Globo está produzindo factoides aos montes para tentar conter o avanço das tropas lulistas e baixar a moral desses milhares de militantes que não só em Curitiba, mas em todos os cantos do Brasil estão acompanhando com atenção o desenrolar desta história.

Ontem só na Fórum foram 1,5 milhão de pessoas que assistiram aos vídeos produzidos em Curitiba.

Um número estupendo para uma mídia que está fora do cercadinho comercial. E se ele for somado ao de tantos outros veículos progressistas o resultado passa a ser uma imensidão de gente. O que permite disputar parte da opinião daqueles que não estão convencidos da condenação de Lula.
É isso que está transformando a Globo num panfleto tão descarado. E a GloboNews numa frente de guerra anti-Lulista 24h por dia.

Foto: Alberto Veiga

Eles perceberam que há uma reorganização do campo popular no Brasil e que se Lula sair mais forte deste depoimento, o avanço contra os direitos, a previdência, o Pré-Sal e tantos outros setores que correm risco. E para quem deu um golpe tão sem-cerimônia, entregar a rapadura é algo inimaginável.

Mas o jogo não tem um lado só. E a ação deste Dia Dia pelos militantes em solidariedade a Lula, pode estar começando a mudar o jogo.

É o que resta à democracia brasileira e à resistência neoliberal. Não se trata apenas de defender Lula, mas de buscar garantias mínimas ao Estado de Direito e, por outro lado, tentar proteger a liderança que sobrou com capacidade de conter o avanço de um modelo de liberalismo que pode levar o Brasil à barbárie. Porque o capital tira tudo o que pode. E depois voa para outro lugar. E o Brasil continuará onde sempre esteve. Mas muito mais pobre e mais fraco para sair do buraco.

Fórum está em Curitiba para fazer a cobertura jornalística e precisa do apoio de seus leitores. Clique aqui para apoiar e aqui para saber mais.

No artigo

1 comment

  1. Messias Franca de Macedo Responder

    … ESQUERDA CORPORATIVISTA, PREGUIÇOSA E MÍOPE, ACORDA!
    Acorda, esquerda brasileira, do sonho de pertencimento ao suprassumo do puritanismo!
    Entenda!

    ***

    Fachin e João Santana: o golpe mantém o mesmo roteiro

    11/05/2017

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.ocafezinho.com/2017/05/11/fachin-e-joao-santana-o-golpe-mantem-o-mesmo-roteiro/

    ***

    Da Série histórica “A esquerda que a direitona adora!”

    … Enquanto isto, setores do campo da esquerda ficam disputando no varejo, negociando a Reforma da ‘Providência’ (sic) da Morte ali, o nenhum direito a menos acolá…
    Quando a disputa deveria ser no atacado:
    não se negocia com golpistas!
    Golpistas – por óbvio, bandidos – devem ser derrotados!

    [Temer oficializa o fim do Farmácia Popular
    11/05/2017
    (…)
    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/295055/Temer-oficializa-o-fim-do-Farm%C3%A1cia-Popular.htm ]

    Portanto, o mote para a luta renhida deve(ria) ser “nenhuma concessão ao golpe vagabundíssimo continuado”!
    Eleições diretas já, resgatar a essência da nacionalidade através do “O Petróleo/o pré-sal é nosso”!
    Escrachar: instituições fascistas, antipovo e antinacionalistas/entreguistas não nos representam!
    Ademais, é o honesto povo trabalhador brasileiro que as sustenta, nababescamente, a bem da verdade!
    Mesmo porque a destruição e a barbárie cavalgam em nosso meio, ao passo que o circo da vez em cartaz responde por “a mansão (sic) triplex padrão ‘Minha Casa, Minha Vida’ do Lula que nunca foi do Lula”!

    NOTA:
    os pensadores da direita – e são pouquíssimos – devem gargalhar em meio aos seus lautos repastos:
    “o esquerda fácil de ser ludibriada, sô!”
    O resto é o luar de Paquetá!
    E a imparcialidade do ‘mor(t)o’!
    … Ah, e o depoimento da senhora Marisa Letícia Lula da Silva à ‘PORCA-tarefa’ do ‘miniSTÉRIO’ PRIVADA da ‘Farsa a Jato’!
    “A Lei é para todos, tirante os inimputáveis [DEMo]Tucanos!
    A Lei é para todos, até mesmo para o amplo direito de defesa da esposa falecida do inimigo!”