Como votou o PR, partido do deputado acusado de comprar votos contra o impeachment de Dilma

Afora os votos ideológicos do PT, PDT, PSB, PSOL e Rede, Dilma não teve nem 30 votos dos partidos fisiológicos contra o seu impeachment

O deputado João Carlos Bacelar (PR-BA) é acusado pelo empresário Joesley Batista, da JBS, de ter ido procurá-lo no processo de impeachment pedindo propina para comprar deputados para votarem a favor de Dilma.

Bacelar é do Partido da República, que tinha cargos no governo Dilma e 40 deputados federais. Desses, 26 votaram a favor do impeachment, 10 contra e 4 se abstiveram.

Ou seja, o partido de Bacelar votou majoritariamente a favor do afastamento pela Câmara da presidenta da República. Se ele pegou este dinheiro para comprar votos, pelo jeito não foram os do seu partido.

Afora os votos ideológicos do PT, PDT, PSB, PSOL e Rede, Dilma não teve nem 30 votos dos partidos fisiológicos contra o seu impeachment.

Ou seja, Joesley parece ter jogado dinheiro fora. Ou foi enrolado por Bacelar. Ou simplesmente está mentindo.

No artigo

1 comment

  1. C.Poivre Responder

    A pergunta que não quer calar é: por quê nenhum senador até agora pediu a cassação da mandato do homicida Mineirinho? Ameaça de mandar matar o próprio sobrinho não é falta de decoro, no mínimo?