Doria conhece a vida real e seu marketing estilo Tio Sukita vira Q-suco

Ao botar o povo de rua para correr, destruir seus parcos pertences e prender vários usuários alegando que eram traficantes, o prefeito mostrou sua verdadeira face

O prefeito João Doria Jr é um marqueteiro incontrolável. Ele transforma tudo o que faz em publicidade. Em luzes para tentar ganhar alguns segundos de destaque.

Acorda cedo e liga a câmera do seu celular pra dizer que está indo a um bairro da cidade fazer vistoria, faz declaração de amor à mulher e às filhas em posts, demite secretária em live do Facebook (tadinha da Soninha), grava reuniões de secretários receitando vitaminas a todos e louvando sua condição física. Sem falar nas andanças de cadeiras de rodas, fantasias de gari e coisas do gênero.

Por um tempo ele conseguiu encantar parte dos paulistanos que estavam carentes de um xerife. Mas um xerife tipo tio Sukita, completamente fake, e que fica tentando atrair a atenção de um público que não é exatamente a sua praia.

Isso pode dar certo por um tempo, mas não o tempo todo.

Quando decidiu fazer uma operação na região de São Paulo conhecida como cracolândia para tentar se afastar da pauta negativa que abateu o presidente nacional do seu partido, Aécio Neves, a fantasia de Doria caiu por terra.

Ao botar o povo de rua para correr, destruir seus parcos pertences e prender vários usuários alegando que eram traficantes e derrubar um prédio vizinho a um outro com moradores dentro sem avisá-los, o prefeito mostrou sua verdadeira face.

O resultado é que sua secretaria de Direitos Humanos, que foi eleita vereadora pelo PSDB, Patrícia Bezerra, disse o óbvio: a operação foi um desastre. Depois disso, pediu demissão e voltou para a Câmara Municipal.

Mas tem mais. Doria viu seu padrinho político aproveitar a crise para lhe dar umas palmadas na bunda. Alckmin disse que internação compulsória, que está sendo reivindicada por Doria para prender usuários, não é a solução.

Ou seja, o prefeito agora começa a perceber a vida real, que vai além dos seus posts no Facebook.

Doria deixa de ser Tio Sukita e vira Q-Suco. Aquele suco em pó que tinha apenas corante. Daqui pra diante, ele não engana mais ninguém.

Foto: Heloísa Ballarini/SECOM-PMSP

No artigo

1 comment

  1. Fidelis Paixao Responder

    O Q-Suco não merece ser comparado com esse pulha. Porque tinha açúcar, além do corante. E era divertido fazer e tomar. rsrs