Especula-se em Brasília que Rocha Loures pode ter feito acordo de delação premiada

Este tipo de decisão do Supremo não seria inédita, algo parecido já ocorreu com Delcidio Amaral

Começa a circular em Brasília a informação de que o deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala, pode ter sido solto pelo ministro do Supremo Edson Fachin por ter realizado acordo de delação premiada com o MP.

Desde o dia que foi preso, já se especulava acerca desta possibilidade. Já que as provas contra Loures não lhe permitiam defesa.

Este tipo de decisão do Supremo não seria inédita.

Depois de 87 dias em prisão preventiva, o ex-senador Delcidio do Amaral também foi solto pelo então ministro Teori Zavascki que, na ocasião, afirmou que o “quadro fático” seria bem distinto daquele que possibilitou a prisão.

Nada foi dito sobre delação.

Só depois com a reportagem da revista Isto É que este blogue revelou ter sido “vazada” por Aécio Neves é que se soube do acordo com o MP.

Se essa informação vier a se confirmar, Temer não terá como se defender. Loures era seu auxiliar de copa, cozinha, quintal e, como se soube recentemente, também de malas.

Entre outras coisas, a frase de Rodrigo Janot dizendo que vê a soltura de Loures “com tranquilidade, sem nenhum problema” foi um dos fatores que levou muita gente a achar que Loures não saiu de grátis. A conferir.

No artigo