Aécio que não pagou sequer o Piso Nacional aos Professores diz no JN que educação de Minas é melhor do país

Não há um único dado de verdade na entrevista de Aécio Neves ao Jornal Nacional. Nenhum. Impressiona como ele mente descaradamente e várias de suas mentiras  poderiam ser desmascaradas com uma simples consulta a...

Não há um único dado de verdade na entrevista de Aécio Neves ao Jornal Nacional. Nenhum.

Impressiona como ele mente descaradamente e várias de suas mentiras  poderiam ser desmascaradas com uma simples consulta a dados disponíveis

Na ‘sabatina’ ensaiada pelo JN, Aécio Neves insiste em falar em inflação quando o IPC é o menor em 4 anos e em nenhum momento foi confrontado por Bonner ou Patrícia Poeta. Ah! se a Globo fizesse jornalismo…
Aécio diz  que uma “professora da USP” (sem nome e sobrenome), afirmou que Aécio não tem nada a ensinar sobre saúde pública! Estamos falando dos mesmos tucanos que sequer repassaram dinheiro recebido pelo Ministério da Saúde à Santa Casa? Estamos falando do mesmos tucanos que sucatearam a maior universidade pública do país e que está em greve há meses?
A cara de pau de Aécio Neves e o não Jornalismo Global espantam. Qualquer blogueiro mediano fatiava a conversa mole de Aécio retrucando-o ponto por ponto.
Sobre educação então, faço questão de destacar a mentira absurda dita pelo candidato em horário nobre sobre educação. Primeiro ele diz que o Prouni foi criado no estado de Goiás, o mesmo estado de Perillo e seu fiel escudeiro Demóstenes Torres, senador do DEM que antes de ser cassado devido ao escândalo de sua estreita parceria com o bicheiro Cachoeira entrou no STF contra o PROUNI! Como se a cara de pau fosse pouca afirma Aécio: 

“Minas tem hoje a melhor educação fundamental do Brasil, mesmo sendo um estado heterogêneo, e não sendo o mais rico dos estados brasileiros.”

Com a palavra os professores de Minas Gerais:

Querem calar os educadores mineiros

Por: Beatriz Cerqueira*

Desde 2008, os trabalhadores em educação da rede estadual lutam pelo pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional. Mas, a luta vai além da questão salarial. Em todas as pautas de reivindicações demandas de acesso, permanência e qualidade da educação foram apresentadas ao governo mineiro.

Desde que o modelo do choque de gestão foi feito no Estado, o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) acompanhou as políticas públicas da educação (ou a sua ausência), os programas de governo e os indicadores de qualidade. Estudos feitos pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), relatórios do Tribunal de Contas do Estado, e mesmo as publicações oficiais do governo denunciam uma realidade diferente das peças publicitárias veiculadas no Estado.

Há anos, o Sindicato denuncia as precárias condições de trabalho do professor e dos educadores em Minas Gerais, a falta de estrutura física das escolas, a falta de vagas na educação básica, a destruição da profissão docente no Estado. Em 2014, o comportamento da entidade não foi diferente. Apresentou a pauta de reivindicações com demandas relacionadas à educação de qualidade, acesso e permanência na escola.

O governo estadual, a exemplo de anos anteriores, ignorou os problemas das escolas estaduais e seus educadores. Também, a exemplo de anos anteriores, o Sind-UTE/MG denunciou os problemas. Mas a denúncia da realidade, que não cita nenhum nome de candidato, incomodou a coligação encabeçada pelo PSDB que, em dois dias, já tentou impedir, por três vezes, a veiculação da campanha de informação da realidade das escolas estaduais. A tentativa de censurar os trabalhadores em educação demonstra a forma como fomos tratados nos últimos anos: a mordaça como pedagogia do medo enquanto se destrói a escola pública mineira.
Na campanha de informação, conforme divulgamos a seguir, não falamos nenhuma novidade.

Acompanhe o que o governo de Minas fez contra a educação mineira

• Não dá autonomia para os professores avaliarem o processo de aprendizagem dos alunos, impondo a aprovação automática.

• Manipula as informações sobre qualidade da educação, divulgando apenas o Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (IDEB). Outros indicadores que apontam os problemas não são repassados à população.

• O programa Fica Vivo não diminuiu a violência. A taxa de homicídio em Minas aumentou 80% de 2001 a 2011. Nossos jovens estão morrendo!

• Os programas do Governo são apenas para propaganda, não atingem a maioria dos municípios mineiros. O Poupança Jovem, por exemplo, atende apenas nove municípios.

• Faltam 1.010.491 de vagas no Ensino Médio.

• Somente 35% das crianças mineiras conseguem vaga na Educação Infantil.

• Não tem nenhuma política preventiva sobre violência nas escolas. Professores são agredidos, alunos assassinados e nada é feito.

• Não paga o Piso Salarial Profissional Nacional aos profissionais do Magistério, conforme determinado pela Lei Federal 11.738/08 e decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

• Efetivou, sem concurso, mais de 98 mil servidores, colocando estas pessoas numa situação de fragilidade jurídica.

• Congelou a carreira de todos os trabalhadores em educação até dezembro de 2015.

• Não cumpre acordos que assina.

• Acabou com o Fundo de Previdência dos Servidores Estaduais (Funpemg), que já tinha capitalizado mais de R$3 bilhões para aposentadoria dos servidores.

Mas parece que o que incomodou foi a possibilidade da população ser lembrada sobre os problemas da escola, durante o período eleitoral. Qual o medo? Vamos fazer o debate público sobre a realidade da educação mineira? Porque a censura é o instrumento de uma ditadura, não de um Estado democrático.
Quem quer ser gestor tem que aprender a conviver com quem pensa diferente.

*Professora Beatriz Cerqueira
Coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG)

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!


Join the Conversation

10 comments

  1. Estevam Sampaio Rebouças Responder

    Vou espalhar, vale a pena.

  2. Tânia Mara Garcia Responder

    Conceição, os alunos do Fundamental I tiraram a melhor nota do IDEB (subiram de 4,9 para 5,6) entre todos os estados.
    O que o Aécio não fala e eu já postei no face semanas atrás, é que o Fundamental I é de responsabilidade única dos municípios.
    No Ensino Médio, que é de responsabilidade do estado, a nota e a classificação caíram.

  3. nalva Responder

    meu esposo é professor de MG, o governo de Aécio tirou até a merenda dos professores,ficam 6 horários sem comer nada, e não tem bibliotecas de qualidade, ma trabalho do professor, é uma vergonha .

  4. Arielly Responder

    O público devia conhecer estas informações, mas grande parte da população é manipulada pela rede Globo. :/

  5. Denise Rocha Responder

    um professor deveria ter condiçoes de enfrentar sua vida com plena autonomia qdo precisa de exames .medicamentos,instruir-se capacitar-se esse problemas no Brasil é latente EDUCAÇÂO o GOVERNO não permete nenhuma dignidade ao ser PROFESSR.,

  6. Gabriel da Siva folha Responder

    Com certeza a globo e folha fizeram o do militarismo,
    E por isto que estão fazendo o jogo do PSDB.

  7. Rafael Frediani Veronesi Responder

    sugiro a todos os servidores estaduais de Minas Gerais que liguem para o Partido dos Trabalhadores de Minas Gerais e deem entrevistas, o povo brasileiro precisa conhecer quem é Aécio Neves, temos que ter coragem, se ninguém denunciar a população nunca vai saber quem é Aécio e vai acabar votando nele, é isso que vocês querem para o resto do país? Vamos ser corajosos, vamos ligar lá no PT e denunciar, dar entrevista na televisão, na internet, vamos denunciar o tucano mentiroso, a farsa que ele é. Obrigado.

  8. Andreia Responder

    O governo da Dilma se fala em corrupção porque eles investigam e tem gente q ja tá ate preso por isso. Mas o do psdb eles jogam pra debaixo do tapete. Ai esses otarios querem continuar votando nesses q roubam e vendem o Brasil,como oFHC fez com a Vale praticamente deu ela. E vivia mendigando pro FMI.

  9. Wilson Macedo Responder

    Ainda queria ser mandatário do país. Lamentável que continuará insistindo. Acorda meu povo.