a inocência dos homens

As mulheres são tão responsáveis quanto os homens pela perpetuação da cultura machista, mas com uma grande diferença: só os homens se beneficiam. Nenhum homem é inocente dos crimes do machismo. Mesmo que nunca tenha feito nada de errado, todo homem se beneficia da estrutura de dominação criada pelo machismo. Cada vez que eu, um …   Read More

As mulheres são tão responsáveis quanto os homens pela perpetuação da cultura machista, mas com uma grande diferença: só os homens se beneficiam.

Nenhum homem é inocente dos crimes do machismo.

tumblr_m7fwqtJlYk1ra0hsuo1_1280

Mesmo que nunca tenha feito nada de errado, todo homem se beneficia da estrutura de dominação criada pelo machismo.

Cada vez que eu, um escritor, sou levado a sério por escrever algo que, se eu fosse escritora, teria caído em ouvidos surdos, estou me beneficiando do machismo estrutural da nossa sociedade, querendo ou não.

Tanto homens quanto mulheres introjetam o machismo, mas se apropriam dele de forma assimétrica: para os homens, algumas desvantagens e várias vantagens; para as mulheres, praticamente só desvantagem.

Uma das grandes diferenças entre homem e mulher está justamente na vasta gama de privilégios desfrutados pelos homens, muitas vezes sem nem se dar conta de que são privilégios.

Se você pergunta a um homem quando foi a última vez que sentiu medo de morrer, vai ouvir alguma história sobre uma aventura ou um quase crime acontecida meses ou anos antes; se pergunta para uma mulher, ela vai contar algo que aconteceu hoje de manhã ou ontem à noite. Para nós homens, andar pela vida sem medo de morrer ou de ser estuprado é uma coisa tão normal que nem nos damos conta. Mas, do ponto de vista de uma mulher, esse é justamente um dos maiores privilégios masculinos.

A pergunta é simples: você está no time dos que receberam mais do que a média e, portanto, pode abrir mão de algumas regalias em prol de quem não teve as mesmas oportunidades? Ou recebeu menos do que média e, portanto, ainda precisa de todas as vantagens que puder agarrar?

O que acha? Quem é você?

Será que nós, homens, podemos abrir mão de alguns dos privilégios, regalias e direitos que adquirimos ao longo de milênios de patriarcado ou será que vamos nos aferrar com unhas e dentes ao mundo de nossos avôs?

Não basta simplesmente não ser machista: como a sociedade se estrutura de forma machista, é necessário agir individual e estruturalmente para abrir mão destes privilégios.

Se a vida fosse um videogame, ser homem, branco hétero seria com certeza o nível de dificuldade mais baixo.

* * *

Esse texto faz parte do meu Feminismo para homens: um curso básico. Leia o texto completo aqui.

* * *

gosta do que eu escrevo? então, assina aqui e receba os meus novos textos por email: www.alexcastro.com.br/assine

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!


Join the Conversation

4 comments

  1. Felipe Reply

    Homens transexuais de Schrödinger: quando úteis ao discurso aparecem do nada, quando prejudiciais são simplesmente tratados como se fosse cis.

  2. Recabe Reply

    Só tem uma coisa que o feminismo não tá conseguindo se libertar: o estado de medo fóbico quem acomete as mulheres neste séc.XXI. O medo só serve pra acuar mais ainda as mulheres. E acuando-se, nunca elas vão alcancar um estado de liberdade satifastória para fruição de todos os seus direitos de cidadãs no mundo.Mulheres,para lutar por seus direitos, é necessário não ter medo!! Pois o medo aniquila nossa liberdade.