Nilson Lage: o golpe dos picaretas para entregar o Brasil

por Nilson Lage O golpe sai às ruas neste domingo – e já está tecnicamente dado. Faltam detalhes e a certidão. Se consumado, o Brasil voltará às mãos de quem sempre o infelicitou. Doutores, bacharéis, sebosos letrados. Picaretas provincianos. Clérigos enriquecidos. Mauricinhos e dondocas. Mervais,...

por Nilson Lage

O golpe sai às ruas neste domingo – e já está tecnicamente dado.
Faltam detalhes e a certidão.
Se consumado, o Brasil voltará às mãos de quem sempre o infelicitou.
Doutores, bacharéis, sebosos letrados.
Picaretas provincianos.
Clérigos enriquecidos.
Mauricinhos e dondocas.
Mervais, Constantinos, Olavos e Ataulfos.
Radicais de esquerda.
Pelo que se vê na Argentina, a primeira medida será queimar os US$ 370 bi de reservas e pedir mais outro tanto emprestado, com juros elevados que ninguém no mundo paga.
Dólar barato, ponte aérea para Miami, Los Angeles e Nova York.
Campanhas de alerta quanto ao perigo do imperialismo chinês e do neocomunismo russo.
Encolher a Petrobrás até sumir. Entregar as reservas do pré-sal às empresas anglo-americanas.
Parar Belo Monte e qualquer obra que implique incorporação econômica da Amazônia ao Brasil.
Entregar para não integrar.
Alinhamento automático com a “pujante economia do Ocidente”.
Forte transferência de recursos públicos para os oligopólios de mídia.
Concentração das acusações de corrupção em pessoas e empresas ligadas de alguma forma ao governo nos últimos anos.
Fim do emprego, corte dos “privilégios trabalhistas”, regulação do trabalho pelo Código Civil. Toda força à negociação sindical por empresa. Congelamento do salário mínimo.
Aplicação dos recursos orçamentários para educação e saúde via empresas privadas do ramo, na forma desregulamentada de “organizações sociais”. Fim da gratuidade no ensino superior.
Algumas coisas serão oferecidas à esquerda: expansão das áreas ocupadas por “nações” indígenas, reflorestamento de áreas agriculturáveis, combate aos agrotóxicos, contenção do agronegócio, subsídio a atividades culturais selecionadas (filmes, peças de teatro, festivais ) , apoio às minorias culturais e tolerância com comportamentos incomuns – qualquer coisa , por mais crítica que seja, desde que não envolva conflitos de classe social. Dessa perspectiva, ampla liberdade.
As forças armadas poderão comprar, se quiserem, brinquedos bélicos de último modelo e talvez sejam admitidas em campanhas secundárias em guerras que virão em breve. Por ora, cuidarão do contrabando de fronteira.
Com o dinheiro dos empréstimos, haverá forte incentivo ao consumo e à importação de bens sofisticados, embelezamento das cidades e clima de euforia nos lugares mais visíveis.
Até se completar o ciclo.

images

 

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!


Join the Conversation

2 comments

  1. Messias Franca de Macedo Reply

    Da Série ‘Faça humor, não faça guerra’!

    ***

    BEMVINDO SEQUEIRA: AÉCIO JÁ É “PENTA” EM DELAÇÕES

    https://www.youtube.com/watch?v=q8nZQa0WUH8

  2. Messias Franca de Macedo Reply

    A ECONOMIA OU O GOLPE!

    … Agora há pouco retornando para o meu triplex [Risos], parei para arrancar – com regozijo – alguns cartazes fascistas anunciando a patacoada golpista programada para o próximo dia 13.
    Próximo a um poste de iluminação pública havia um rapaz numa bicicleta.
    Ele falou:
    “O senhor é contra este movimento?”
    Um tanto apoquentado, eu respondi afirmativamente.
    Ele retrucou:
    “Mas, eu estou desempregado. Tenho família, e aluguel para pagar! Durante o governo Lula a vida da minha família estava boa, agora não…”
    Eu tentei explicar para o jovem que a presidente Dilma Rousseff ainda não teve sequer um dia de sossego, os golpistas, diuturnamente, boicotam o governo dela, de forma impiedosa, irresponsável e criminosa.
    Concluí dizendo:
    “vamos torcer para que o governo da presidente Dilma Rousseff possa se recuperar, e termos a retomada do desenvolvimento com geração de emprego e renda.”
    Ao me despedir, desejando-lhe felicidades, imediatamente pensei no que disse o Roberto Requião em entrevista recente concedida ao jornalista Paulo Henrique Amorim.
    Em síntese, o senador resumiu: “A solução está na resolução da equação ‘É a Economia , estúpido’!
    Ao chegar em casa leio um texto lapidar.
    Confira

    ***

    Dilma rumo ao suicídio político: ou a presidente reage ou golpe a derruba

    Por jornalista Mário Magalhães 11/03/2016 12:51

    (…)

    FONTE: http://blogdomariomagalhaes.blogosfera.uol.com.br/2016/03/11/dilma-rumo-ao-suicidio-politico-ou-a-presidente-reage-ou-golpe-a-derruba/