Médicos cubanos: vídeo mostra a grandiosidade desse trabalho no Brasil

Documentário ajuda a entender quem são e como trabalham esse médicos que operam numa lógica tão distinta dos ilustres doutores brasileiros.

por Rodrigo Vianna

O vídeo foi produzido pela TV cubana. Quem me enviou foi Iroel Sánchez, blogueiro que vive em Havana.

Quem conhece o Brasil, quem conhece a classe média preconceituosa de onde surge a maior parte dos médicos brasileiros, entende por que os cubanos encantam a população mais pobre deste país: eles vão até onde os profissionais brasileiros – em geral – se recusam a ir.

Logo na abertura, fica evidente que estamos quase diante de um outro planeta da medicina. De onde surgem esses médicos, que andando de barco e canoa nos confins da Amazônia brasileira, dizem coisas assim:

“Realmente, em algumas ocasiões sinto tristeza, é o desejo de ver meus filhos, minha família [que ficaram em Cuba]. E aí me pergunto: que faço aqui? Mas sou internacionalista há muitos anos. meus pais me educaram assim. E por isso, por eles, pela Revolução, por meus filhos e por meus pacientes eu estou aqui.”

Mais adiante, há o depoimento de Arelis Dorta, médica cubana que trabalha em comunidades populares no Rio de Janeiro. Ela relata a surpresa dos pacientes, diante de um tratamento humanizado. E, bem-humorada, revela num português cheio de sotaque como entra em contato com as famílias cariocas: “Olhe para mim. O que você tem?”

E revela: “Essa conversa, essa fala amigável que eles nunca haviam escutado, sabemos que tem um impacto”.

Impacto maior temos nós ao assistir o vídeo. Vale a pena ver  – ainda que eu considere excessiva a trilha sonora que, ao fundo, cria um clima um pouco melancólico; e que, em alguns pontos, existam pequena falhas técnicas, principalmente na captação do aúdio.

Mas o vídeo ajuda a entender quem são, como trabalham esse médicos que operam numa lógica tão distinta dos ilustres doutores brasileiros – rendidos ao sistema de planos de saúde e de caros hospitais privados.

Por que a classe médica – com claras e honrosas exceções – se opôs de forma tão drástica a um programa que atende aos que mais precisam?

Assista, e tire suas conclusões.


4 comments

  1. Celso Adriano veras Responder

    Que bom seria se todos compreendessem a grandiosidade desse programa mais médicos,e que se possível fosse ampliar para as grandes cidades do Brasil.

  2. Linei Mara Machado Responder

    Me emocionei. Este carinho, olho no olho, dos médicos cubanos, além da competência fazem a diferença. Um agradecimento muito especial a eles e suas famílias. Que sejam muito abençoados. Obrigada.

  3. Adilson Responder

    Aécio foi a Cardozo protestar contra a PF.
    Os senadores do PSDB Aécio Neves e Antonio Anastasia se reuniram nesta terça (8) com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; o encontro ocorrou fora da agenda oficial de Cardozo; os tucanos procuraram o ministro para protestar contra a Polícia Federal, que pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a continuidade das investigações sobre as suspeitas de que Anastasia teria recebido R$ 1 milhão de um emissário do doleiro Alberto Youssef, o ex-policial federal Jayme Alves, o Careca; posição da PF contrariou parecer da Procuradoria-Geral da República, que pediu o arquivamento do inquérito para investigar Anastasia; entre os documentos que a PF enviou ao STF estariam imagens gravadas pelas câmeras da casa onde o tucano teria se encontrado com Careca; o imóvel é da prima de Aécio, Tânia Guimarães Campos.

    Fonte: Brasil 247, eis o link: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/196063/Aécio-foi-a-Cardozo-protestar-contra-a-PF.htm

  4. joao Responder

    Rodrigo, dizer que os cubanos foram aonde os médicos brasileiros não querem ir é de uma covardia sem tamanho.
    Experimente fazer jornalismo no interior do brasil profundo, sem internet ou energia durante 24 horas…
    É parecido.Sem estruturas ou condições de trabalho(salário em dia e carteira assinada),ninguém fica muito tempo em lugar nenhum.
    Só em ditaduras que proíbem o dirieto de ir e vir.