O ataque a Lula: o ódio das bombas foi precedido pelo ódio das palavras em revistas e blogs

Rodrigo Vianna: "Está na hora de traçar uma linha no chão. Quem está aqui, do outro lado, vai se defender. Com palavras e política. Mas, se preciso, também com atos e capacidade de luta. Não brinquem com a democracia no Brasil!"

Lula não está sozinho: não brinquem com a democracia.
Lula não está sozinho: não brinquem com a democracia.

por Rodrigo Vianna

Na história da humanidade foi sempre assim: o ódio das bombas é precedido pelo ódio das palavras.

Lula não está sozinho: não brinquem com a democracia.

O Instituto Lula, em São Paulo, acaba de ser atacado por uma bomba caseira, lançada durante a noite. Percebam a gravidade da situação. Imaginem um Instituto Clinton, ou Instituto Chirac, ou ainda o Instituto FHC atacado de forma violenta. Um escândalo. Um ataque à democracia.

No entanto, é preciso colocar o guizo no gato: a bomba demente foi precedida pelo ódio disseminado há anos e anos, por blogueiros, colunistas e revistas que se transformaram em panfletos do ódio e da mentira.

A polícia precisa dizer quem lançou a bomba no prédio, no bairro do Ipiranga. Não sabemos a identidade do criminoso. Mas sabemos bem quem disseminou o ódio que produziu o demente do Ipiranga. São as pessoas sentadas atrás dos teclados, em redações, bem pagas para propagar um clima de confronto e de extermínio de toda uma comunidade política.

Você não precisa gostar do Lula e do PT para entender que algo está errado. Estamos em meio a uma escalada autoritária. Que pode virar, sim, um surto fascista.

A escalada autoritária: querem exterminar todo um campo político
A escalada autoritária: querem exterminar todo um campo político

O demente que lançou a bomba contra o Instituto Lula foi precedido por colunistas, blogueiros e pelo bando de dementes que – nas redes e nas ruas – espalham o ódio, tratam os adversários como “facção criminosa” e alinham-se com o que o mundo produziu de pior no século XX: o fascismo.

Nas manifestações de março de 2015, alguns jovens kataguris chegaram a pedir abertamente que o PT seja cassado, proscrito, proibido. Claro, a lógica é essa: se do outro lado estamos lidando com “uma quadrilha” (como dizem parlamentares tucanos, como o tresloucado Carlos Sampaio), não é mais preciso disputar politicamente. A lógica é destruir o adversário, apagá-lo, exterminá-lo.

O ataque ao Instituto Lula é terrível. Mas deve servir para trazer os tucanos e conservadores mais lúcidos á razão. É preciso frear essa escalada que os serras ajudaram a criar, insuflando blogueiros e jornalistas de longa carreira a disseminar o ódio nas redes sociais.

Pronto, chegamos até aqui. O ódio deu as caras definitivamente.

É preciso dizer: os democratas, a turma da esquerda, dos sindicatos, universidades e organizações populares não vai assistir a isso impassível. Se insistirem na tática do ódio, vai sobrar pra todo mundo.

É preciso isolar a direita fanática, é preciso trazer os centristas para o combate em defesa da democracia.

Colunistas e blogueiros dementes, ligados à revista da marginal e a organizações de comunicação que floresceram na ditadura, produziram gente suficientemente demente para lançar bombas de madrugada.

Chegamos até aqui. Agora está na hora de traçar uma linha no chão.

Quem está do lado de cá vai se defender. Prioritariamente, com palavras, com argumentos e política. Mas, se preciso, também com atos e capacidade de luta.

Não brinquem com a democracia no Brasil!

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora e receba em seu endereço!


Join the Conversation

14 comments

  1. Miiron Reply

    E com certeza esses mesmos fascistas do PIG ainda vão culpar…Dilma. E o pior é que nosso governo não vai dar um pio sobre o assunto, a não ser para dizer que respeita todo tipo de manifestação.
    Mas até bomba ???????

  2. roberto Reply

    Quem tem voto governa, quem não tem voto apela para a ignorância.
    Dizer que os coxinhas apelam para a ignorância é um pleonasmo, pois são todos 100%ignorantes, então iriam apelar para quê ?
    Ignorância é lógico!!!…., que é a bandeira deles,e que tem como ícone, um nariz cafungando pó.

  3. marcosomag Reply

    Não bastam declarações de ministros condenando o ato terrorista. Queremos ação, senhores! Tivemos um ensaio da “noite dos cristais” em 2013 quando fascistóides expulsaram petistas das manifestações em São Paulo. Depois, ataques terroristas contra a sede do PT em Jundiaí, em SP. Depois de ambos os atos terroristas, o “ministro” da justiça da Dilma veio a público chamar de “democráticas” as manifestações! Processo e cadeia para quem incentiva a esquerdofobia, incluindo figurões da mídia corporativa e os financiadores externos destes terroristas, como comprovam recentes reportagens do “Brasil de Fato” e da “Carta Capital”. Aja, Dilma!

    1. Claudio Freire Reply

      Desculpa, Marco, mas acho cômodo cobrar só da Dilma. Numa questão como essa, entendo que é o PT e os partidos democráticos que devem liderar um repúdio veemente a isso.

  4. tiao Reply

    Já devíamos ter reagido quando daquela aberração dos bonecos pendurados no viaduto.Agora acho que já é tarde.

  5. Maria Reply

    A cada apoio das liderancas os fanaticos ficam mais livres e estimulados a agradar os lideres.

    Alkmin cheio de justificativas abriu as catracas para a passeata do odio.

    Em recente Convencao do PSDB as declaracoes direitistas foram mais assumidas. FHC é o maior lider da direita paulista, hoje. É como uma licenca para os fanaticos. Sera coincidencia?

  6. Claudio Freire Reply

    Muito bem, Rodrigo. É isso aí mesmo, não é mais possivel aturar esse fascismo de forma impassível.

  7. Angela Simões Reply

    Proteger a democracia é obrigação de todo aquele que deseja o melhor para o país; a direita e os oportunistas tem se apoiado muitas vezes na postura democrática dos progressistas. Não se pode ter tolerância com quem agride, ofende , medidas mas duras precisam ser tomadas. A mídia passa parte do seu tempo formando uma gestapo tupiniquim e centralizando tolos os males do mundo a esquerda , mais especificamente ao PT.

  8. Fabio Reply

    Esses fascistas aproveitam o desgoverno Dilma, de uma mulher que não tem autoridade para nada, uma fantoche, uma medrosa, um boneco no poder.
    Lula 2018.

  9. C.Paoliello Reply

    ADESÃO AOS BRICS GERA REAÇÃO DOS EUA:

    http://mundo.sputniknews.com/firmas/20150730/1039805362.html

  10. Flavio Marcio Reply

    É chegada a hora da Geni perder a ingenuidade, levantar, sacudir e dar a volta por cima. A turBa que cuspia e jogava bosta, passou a tacar bomba na maldita; agora, precisa experimentar lições na política, na moral e no que for para ser detida.
    A tríplice aliança entre neoliberais fanatizados, bandos neofascistas e sectários neofundamentalistas, dispensando os discursos republicanos e as boas maneiras, resultou no ataque à bomba. Claro que os indivíduos que planejaram/participaram do atentado devem ser criminalizados, por uma questão de justiça, mas não se deve deixar de acusar a famigerada aliança como responsável política maior da barbárie.
    Os brasileiros que amam este país e a democracia duramente conquistada dos totalitários devem sair da letargia, abulia e inércia e vir à luta contra os brazileiros nostálgicos do autoritarismo entreguista.

  11. Arnaldo Costa Reply

    Vivemos em Estado de Exceção imposto pela máfia demotucana.
    Está claro que trata-se de mais uma manobra criminosa e repugnante da máfia demotucana, com Moro e a justiça do Paraná trabalhando para eles. O gangster Aético Neves é o envolvido no esquema da Petrobras. Entregaram Anastasia para chegarem aí, o inocentarem. E o grande malfeitor picareta Aético, com mais essa armação, continua livre. Demotucanos são inimputáveis. Percebam que pessoas como Aético, Álvaro Dias, Agripino, Demóstenes, ACM, Caiado, Richa e tantos outros continuam livres de investigações e acusações. CANSAMOS DE SER ENGANADOS! Vivemos na ditadura do judiciário e eles perseguem a esquerda. Camargo Correa, Andrade Gutierres, Mendes Junior, OAS são todas parceiras e mancomunadas com demotucanos há décadas. É lógico que esses marginais de colarinho branco irão empurrar seus adversários para a fogueira. Quando iniciou-se a CPI da Petrobras, tucanos diziam que serviria para palanque de campanha do PT, agora que viram que está tudo dominado, respiram aliviados.

  12. Eliane Reply

    Tanto mimi daqui e dali mas o “X” da questão é o que importa. Não somos um pais terrorista para ataque de bombas, seja lá onde for, temos leis, policia para que os culpados sejam punidos. O situacao chegou a tal proporcao que me leva a crer que não estamos preparados para uma democracia plena, aquela que mexe com todos independente da classe social. Lamentavel chegarmos a essa situacao, prejudicando o nome do pais, afugentando investmentos externos, investidores e como consequencia os “coroneis” brasilerios, que se escondem com o nome de Alto Sociedade e Grandes Partidos Politicos. #DigamosNãoAoTerrorismoJá, ou todos sofreram as consequencias,