O jogo de Serra: recuo tático, para atacar em 2010

O Serra andou espalhando por aí que pode desistir da candidatura à Presidência da República. É o boato forte das últimas duas semanas. Jornalistas que eu respeito acham que os...

O Serra andou espalhando por aí que pode desistir da candidatura à Presidência da República.

É o boato forte das últimas duas semanas.

Jornalistas que eu respeito acham que os fatos recentes conspiram contra Serra. Realmente, podemos listar alguns…

1) A economia não emburacou como os tucanos esperavam; a política anti-cíclica comandada por Mantega deu resultado e o Brasil já voltou a crescer.

2) Dilma decolou, contra os prognósticos (ou seria melhor dizer contra a torcida?) de “colunistas” que acreditavam ser difícil pra Lula transferir popularidade a uma ministra pouco conhecida do grande público.

3) O PSDB segue sem discurso; vai falar mal do Bolsa-Família, como faz certa elite paulistana e carioca? Vai defender menos Estado na economia? Como, se até Obama virou sócio da GM? Vai defender a “moralidade” e os bons costumes?

4) Serra estaria a enfrentar dificuldades para captar recursos entre a alta burguesia brasileira.

Tudo isso, de fato, conspira contra o tucano. Mas não acredito que ele tenha – nem de longe- desistido da candidatura.

É a mesma avaliação de gente que conhece muito bem os bastidores da política paulista. Gente com quem conversei nos últimos dias.

O que Serra fez foi um recuo tático. Ele sabe que , se permanecer no noticiário agora como candidato, terá que vestir o figurino do anti-Lula. Derrota certa. Como enfrentar um presidente que beira os 80% de aprovação?

Por isso, Serra recua, finge que tira o time de campo. Mas segue vivo.

Qual é a aposta? Voltar a campo só em 2010. Aí, ele não será o anti-Lula, mas o anti-Dilma. Um pouco mais fácil a tarefa.

Até lá, apostará tudo no terreno que ele domina: parceria com a imprensa, dossiês e denúncias que possam abalar a popularidade de Dilma.

Pra que serve a CPI da Petrobrás? Só pra isso. Quem comandava a área de Energia no país no primeiro mandato de Lula? Dilma.

Contra ela, virá chumbo nos próximos meses. A ficha falsa na primeira página da “Folha”, a entrevista sobre o sequestro que nunca existiu. Tudo isso foi só aperitivo.

Se eles trituram um velho amigo como Sarney (tomava chá com  Roberto Marinho na Academia, era amigo do “Seu” Frias, fechado com a boa e velha elite nacional), imagine o que não está reservado para Dilma.

Acho, no entanto, que o PSDB cometeu um erro grave: pra ter alguma chance em 2010, Serra precisa atrair parte do PMDB. O tiroteio permanente contra Sarney, a capa da “Veja” mostrando o PMDB como “serpente do mal”, tudo isso só deixa o PMDB mais unido em torno de Lula/Dilma. Renan e sua tropa já preparam o contra-ataque contra os tucanos.

Ainda assim, acho besteira levar a sério a idéia de que Serra vai desistir. Só quem não o conhece pode acreditar nisso…

O que vocês acham?