Desconstruindo a Folha: Haddad já cumpriu 95 das 100 metas prometidas para a gestão - Segunda Tela

Desconstruindo a Folha: Haddad já cumpriu 95 das 100 metas prometidas para a gestão

Jornal afirma que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, concluirá o mandato sem cumprir promessas. Entretanto, de 100 metas elencadas por sua gestão para os anos de 2013 a 2016, o jornal conseguiu detectar apenas cinco que não foram concluídas – metas essas que ou estão em andamento ou que dependem de recursos externos

Por Ṕatricia Faermann, no GGN

haddad

Reportagem da Folha de S. Paulo desta segunda (04) afirma que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, concluirá o mandato sem cumprir promessas. Entretanto, de 100 metas elencadas pela gestão Haddad para os anos de 2013 a 2016, o jornal conseguiu detectar apenas cinco que não foram concluídas. Dessas cinco, duas dependem de parcerias a nível federal e estadual, um dos projetos foi travado pelo Tribunal de Contas e outra meta está em andamento para conclusão ainda este ano. Pelas contas, apenas uma das metas de responsabilidade exclusiva do município pode não ser cumprida, contra as demais 99.

O jornal aborda que a construção de creches é um dos compromissos mais cobrados nos extremos da cidade. Apesar de indicar que o andamento está “muito aquém da meta”, o levantamento da Folha se esqueceu de informar que dos 243 Centros de Educação Infantil (CEI), 71 são parcerias com o Governo do Estado de São Paulo e 172 com o Ministério da Educação (MEC). Ainda assim, até agora, foram entregues 34 unidades e outras 57 estão em obras.

Outro ponto levantado são as 55 mil unidades prometidas do programa Minha Casa, Minha Vida. A falta nesse plano habitacional é de responsabilidade do governo federal. Até o momento, foram concluídas 8.348 unidades, por entes privados com aporte de verba municipal.

Na área de mobilidade, o jornal admite que “houve avanços com a criação de 390 km de faixas exclusivas, mais que o dobro da meta, e ciclovias”, mas ressaltou que outra alternativa – os corredores de ônibus – chegou até os 35 km dos 150 km prometidos. Entretanto, dessa vez, os atrasos foram provados pelo Tribunal de Contas, que travou as licitações solicitadas pela prefeitura.

A Folha também apontou que ainda não foram entregues os três hospitais do sistema municipal de saúde anunciados, ampliando para 750 o total de leitos da rede. Entretanto, pelo menos dois deles estão em obras e serão entregues. O terceiro também pode ser concluído antes do fim dessa gestão Haddad.

Por fim, dentro da área de Educação, a reportagem elencou que dos 20 CEUs prometidos, um foi entregue e outros oito ainda serão finalizados em 2016. Entretanto, 11 podem não conseguir atingir a meta. Em resposta à Folha, a assessoria da prefeitura afirmou que a falta de repasses de verba federal, o congelamento da tarifa de ônibus em 2013 e a suspensão por um ano do reajuste do IPTU prejudicaram a conclusão desses anúncios.

De todos os levantamentos do jornal, outras 95 metas do governo do prefeito Fernando Haddad não foram contestadas.

Foto: Leon Rodrigues/Secom

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

In this article

Join the Conversation