Desconstruindo a Folha: Haddad já cumpriu 95 das 100 metas prometidas para a gestão - Segunda Tela

Desconstruindo a Folha: Haddad já cumpriu 95 das 100 metas prometidas para a gestão

Jornal afirma que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, concluirá o mandato sem cumprir promessas. Entretanto, de 100 metas elencadas por sua gestão para os anos de 2013 a 2016, o jornal conseguiu detectar apenas cinco que não foram concluídas – metas essas que ou estão em andamento ou que dependem de recursos externos

Por Ṕatricia Faermann, no GGN

haddad

Reportagem da Folha de S. Paulo desta segunda (04) afirma que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, concluirá o mandato sem cumprir promessas. Entretanto, de 100 metas elencadas pela gestão Haddad para os anos de 2013 a 2016, o jornal conseguiu detectar apenas cinco que não foram concluídas. Dessas cinco, duas dependem de parcerias a nível federal e estadual, um dos projetos foi travado pelo Tribunal de Contas e outra meta está em andamento para conclusão ainda este ano. Pelas contas, apenas uma das metas de responsabilidade exclusiva do município pode não ser cumprida, contra as demais 99.

O jornal aborda que a construção de creches é um dos compromissos mais cobrados nos extremos da cidade. Apesar de indicar que o andamento está “muito aquém da meta”, o levantamento da Folha se esqueceu de informar que dos 243 Centros de Educação Infantil (CEI), 71 são parcerias com o Governo do Estado de São Paulo e 172 com o Ministério da Educação (MEC). Ainda assim, até agora, foram entregues 34 unidades e outras 57 estão em obras.

Outro ponto levantado são as 55 mil unidades prometidas do programa Minha Casa, Minha Vida. A falta nesse plano habitacional é de responsabilidade do governo federal. Até o momento, foram concluídas 8.348 unidades, por entes privados com aporte de verba municipal.

Na área de mobilidade, o jornal admite que “houve avanços com a criação de 390 km de faixas exclusivas, mais que o dobro da meta, e ciclovias”, mas ressaltou que outra alternativa – os corredores de ônibus – chegou até os 35 km dos 150 km prometidos. Entretanto, dessa vez, os atrasos foram provados pelo Tribunal de Contas, que travou as licitações solicitadas pela prefeitura.

A Folha também apontou que ainda não foram entregues os três hospitais do sistema municipal de saúde anunciados, ampliando para 750 o total de leitos da rede. Entretanto, pelo menos dois deles estão em obras e serão entregues. O terceiro também pode ser concluído antes do fim dessa gestão Haddad.

Por fim, dentro da área de Educação, a reportagem elencou que dos 20 CEUs prometidos, um foi entregue e outros oito ainda serão finalizados em 2016. Entretanto, 11 podem não conseguir atingir a meta. Em resposta à Folha, a assessoria da prefeitura afirmou que a falta de repasses de verba federal, o congelamento da tarifa de ônibus em 2013 e a suspensão por um ano do reajuste do IPTU prejudicaram a conclusão desses anúncios.

De todos os levantamentos do jornal, outras 95 metas do governo do prefeito Fernando Haddad não foram contestadas.

Foto: Leon Rodrigues/Secom

In this article

Join the Conversation