“TemerLeaks”: Conta do governo posta, por engano, link com todas as senhas do Planalto

Provavelmente sem querer, um perfil do governo no Twitter postou um link com as senhas de todas as contas de redes sociais do Palácio do Planalto. Detalhe: as senhas, que mais pareciam ter sido escolhidas por uma criança, estavam salvas em um arquivo público do Google Drive 

Por Redação 

alx_dilma-temer-20151124-0005_original

O governo Temer cometeu, na manhã desta terça-feira (10), uma das falhas mais perigosas que alguém, ou no caso um governo, poderiam cometer na internet: divulgou, por engano, uma lista com as senhas de todas as contas de redes sociais do Planalto.

A conta responsável pela divulgação foi o “Portal Brasil”, através do Twitter. O perfil postou uma notícia de que a Força Nacional permanecerá mais 60 dias no Rio Grande do Norte. No lugar do link da notícia, no entanto, foi postado um link que direcionava para um documento público do Google Drive contendo as senhas de todas as contas do governo.

O tweet em questão (Reprodução)
O tweet em questão (Reprodução)

O tweet, logicamente, foi apagado em seguida e as senhas já devem ter sido todas trocadas. Mas de acordo com a coluna “Radar On-line”, da Veja, que teria conseguido acessar a planilha a tempo, chamou a atenção as senhas escolhidas pelas equipes de tecnologia do governo pelo tom quase infantil e a total falta de segurança.

Uma das senhas, por exemplo, era “planaltodotemer2016”, que continha ainda, ao lado, uma observação: “não trocar a senha nunca”.

Nas redes sociais, internautas ironizaram a falta de segurança exercida pelas equipes do governo ao salvar as senhas em um documento de acesso público.

“As senhas do governo federal estavam num arquivo público no Google Drive. E vocês preocupados com espionagem gringa”, escreveu um usuário do Twitter.

“É o Michelzinho quem escolhe as senhas”, brincou outra internauta.

Não é a primeira vez que chama a atenção a suposta falta de conhecimento do governo Temer com relação a segurança digital. A primeira demonstração de que não haveria tanta preocupação neste sentido se deu em outubro do ano passado que, em meio ao corte de gastos, Temer anunciou que trocaria no Palácio do Planalto todo o sistema de software livre por soluções proprietárias da Microsoft.

Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



In this article

Join the Conversation